Aula dia 17/02 - Guilherme Guimarães

Report
TCP/IP básico e outros
protocolos
Guilherme Guimarães
TCP/IP


São os principais protocolos da pilha TCP/IP,
por isso o modelo recebeu tal nome;
É um conjunto de dois protocolos:
• TCP (Transmission Control Protocol): Responsável
por receber os dados enviados pela camada
superior, dividi-los em pacotes e enviá-los para a
camada inferior;
• IP (Internet Protocol): Recebe os dados enviados da
camada superior e roteia pelas redes, não é
orientado a conexão, por isso não garante a entrega
dos dados no destino;
DNS





Domain Name System;
Já vimos que em uma rede as máquinas
possuem dois endereços: físico e lógico;
Na pilha TCP/IP os endereços lógicos são
chamados de endereços IP;
Se o sistema IPv4 estiver sendo usado, cada
dispositivo conectado à rede receberá um
endereço lógico no formato “a.b.c.d”;
Cada letra deste formato equivale a um
número de 8 bits, variando de 0 a 255;
DNS



Endereços IP não são tão fáceis de
lembrarmos quanto nomes, por isso foi
criado o “sistema DNS”;
O DNS permite dar nome a endereços IP;
Exemplos:
• 200.147.67.142 = www.uol.com.br;
• 74.125.226.178 = www.google.com;
• 31.13.71.33 = www.facebook.com;

Quando acessamos algum site, o navegador
se comunica com o servidor DNS,
descobrindo o endereço IP e permitindo que
a conexão seja efetuada;
Servidores DNS




Também conhecidos como servidores de
nome;
Possuem duas funções básicas: converter
endereços nominais em endereços IP e viceversa;
Conexões só podem ser feitas através de
endereços IP;
Sem o uso de DNS, cada dispositivo
conectado à internet teria que ter uma tabela
contendo todos os endereços IP e nomes das
máquinas;
Servidores DNS





Os nomes seguem o formato FQDN (Full
Qualified Domain Name): máquina.domínio;
O endereço “www.google.com” significa
máquina “www” do domínio “google.com”;
O DNS permite rótulos (o nome entre os dois
pontos) de até 63 caracteres;
O FQDN pode ter até 255 caracteres,
incluindo os pontos, prefixos e sufixos;
Para cada domínio, tem que existir um
servidor DNS, é nele que terão as
configurações do nome das máquinas do
domínio (www.site.com, mail.site.com, etc);
Servidores DNS



Cada LAN precisa de pelo menos um servidor
DNS, seja físico ou do provedor de acesso;
Todos os pedidos de conversão de nomes em
endereços IP e vice-versa são enviados a este
servidor;
Se ele não reconhecer o endereço, passará a
pergunta para um servidor imediatamente
superior a ele, e assim por diante até que o
endereço seja localizado ou não;
Servidores DNS
Servidores DNS
HTTP




A Internet não seria a mesma sem o WWW,
aonde um site é composto por uma série de
documentos de hipermídia;
Esses documentos são acessados através de
um endereço, também chamado de URL
(Uniform Resource Locator);
A transferência de tais documentos é feita
pelo protocolo HTTP, por isso o nome:
Hypertext Transfer Protocol;
No servidor, essas transferências são feitas
usando a porta 80 do protocolo TCP;
HTTP





Os documentos podem ser escritos em
diversas linguagens e o navegador é o
responsável por interpretá-las;
A comunicação usando o HTTP é bidirecional,
permitindo dois recursos para diminuir o
tráfego da rede e aumentar o desempenho;
Temos também o Proxy, funcionando como
um intermediário entre a LAN e a Internet;
O Proxy pode atuar como cache, copiando
arquivos da internet para o HD de tal
servidor;
Podem também controlar o acesso à internet;
HTTPS





Hypertext Transfer Protocol Secure;
Os dados do HTTP não são criptografados, se
pacotes com dados pessoais forem
capturados, poderão ser lidos;
O HTTPS é um HTTP que usa o SSL (Secure
Socket Layer) ou o TLS (Transport Layer
Security) para criptografar os dados;
Em servidores o HTTPS se comunica com a
camada de transporte usando a porta 443;
É usado em comunicações web “seguras”,
como internet banking e compras, por
exemplo;
HTTPS
SMTP, POP3 e IMAP4




Simple Mail Transfer Protocol, Post Office
Protocol e Internet Message Access Protocol;
São protocolos de aplicação responsáveis
pelo envio e recebimento de emails;
Quando enviamos um email por um software,
a mensagem é enviada ao servidor de emails
usando o protocolo SMTP, que através do
DNS mandará a mesma para o IP do servidor
destinatário também via SMTP;
A mensagem será baixada pelo destinatário
através do POP3 ou IMAP4, dependendo do
software de email e servidor de email;
SMTP, POP3 e IMAP4


Em sistemas do tipo webmail, o
funcionamento é um pouco diferente, pois
estamos acessando um servidor WWW através
do HTTP;
O protocolo SMTP conversa com o protocolo
TCP através da porta 25, o POP3 da 110 e o
IMAP4 da 143;
SMTP, POP3 e IMAP4
FTP






File Transfer Protocol;
É o protocolo usado em transferência de
arquivos;
Podemos transferir arquivos via HTTP
também;
O FTP é muito usado em uploads, e o
servidor precisa ter rodando um serviço FTP;
Em uma conexão cliente FTP e servidor FTP,
são pedidos login e senha;
É possível também usar conexões anônimas
para arquivos públicos;
FTP

Esse protocolo usa duas portas TCP, uma de
comando (a 21) e uma de transferência de
dados (a 20);
FTP
SFTP



Secure File Transfer Protocol;
Transmissões FTP são feitas com texto puro,
incluindo o usuário e senha;
É possível usar uma versão do FTP que opera
sobre o SSH, que criptografa os dados sendo
transmisitidos;
Telnet





É um terminal remoto, aonde o cliente pode
fazer login em um servidor na rede ou
internet;
Assim, o usuário pode manipular o servidor
como se estivesse sentado em frente a ele;
Para isso, o servidor precisa estar rodando
um serviço de Telnet;
O Telnet roda sobre a porta 23 na camada de
transporte usando o protocolo TCP;
A grande desvantagem do Telnet é não usar
criptografia nos dados transmitidos;
Telnet
SSH




Secure Shell;
É um serviço de terminal que oferece
criptografia dos dados transmitidos;
Se comunica com a camada de transporte
através da porta 22, usando o protocolo TCP;
Assim como o Telnet, o servidor precisa ter o
recurso SSH rodando;
SSH
Telnet X SSH

similar documents