Câncer de Próstata

Report
Hiperplasia Prostática Benigna
Aspirante OMT Eduardo Deves
Hiperplasia Prostática Benigna
• Neoplasia benigna mais comum em homens.
• Condição intimamente ligada à idade.
• Impacto negativo na vida na qualidade de vida.
• 30% dos homens necessitaram de tratamento.
• 10% procedimento cirúrgico.
Hiperplasia Prostática Benigna
• Definição:
• Condição clínica caracterizada pelo aumento benigno da
próstata, em homens maiores de 40 anos. Caracterizada pela
hiperplasia das células do estroma e do epitélio da próstata,
resultando no aumento volumétrico da glândula e na
possibilidade de obstrução do canal uretral, dessa maneira no
fluxo normal da urina.
Hiperplasia Prostática Benigna
Hiperplasia Prostática Benigna
• Epidemiologia:
• Não foi encontrada em pacientes < 30 a.
• 88% em indivíduos > 90 a.
• STUI ocorrem menos que a HPB histologica.
• Sintomas oscilantes.
• 60% dos pacientes na 6-7ª década têm STUI (BLSA).
Hiperplasia Prostática Benigna
• Etiologia:
• Envelhecimento.
• Alteração hormonal.
• Síndrome metabólica.
• Inflamação.
• Genética.
Hiperplasia Prostática Benigna
• Fisiopatologia:
• Proliferação do estroma fibro-muscular.
• Componente mecânico.
• Componente dinâmico.
• Componente vesical.
Hiperplasia Prostática Benigna
• Quadro Clínico:
Armazenamento/ irritativos
Esvaziamento/ obstrutivos
Urgência
Jato urinário fraco e
intermitente
Polaciúria
Hesitação
Noctúria
Esforço abdominal
Incontinência urinária
Gotejamento terminal
Dor suprapúbica
Polaciúria
Esvaziamento Incompleto
Transbordamento
• Retenção Urinária Aguda!!!!!
Hiperplasia Prostática Benigna
• Diagnóstico:
• IPSS.
• TR.
• PSA.
• Complementares ( US, UCG, Urodinâmica).
Hiperplasia Prostática Benigna
• IPSS
Nenhuma
Menos 1 a
cada 5
Menos da
metade
Cerca de
metade
Mais da
metade
Quase sempre
0
1
2
3
4
5
No último mês quantas vezes em
média você teve de levantar a noite
para urinar?
Nenhuma
1
2
3
4
5 ou +
Escore
Leve <8
Mod 8-19
Sev >18
No último mês, quantas vezes você
teve a sensação de não esvaziar
completamente a bexiga?
No último mês, quantas vezes teve
de urinar novamente em menos de
2 horas?
No último mês, quantas vezes você
observou que ao urinar parou e
recomeçou várias vezes?
No último mês, quantas vezes você
observou que foi difícil conter a
urina?
No último mês, quantas vezes você
observou que o jato estava fraco?
No último mês, quantas vezes você
teve de fazer força para começar a
urinar?
Hiperplasia Prostática Benigna
• Diagnóstico diferencial:
Patologias Vesicais
Patologias Prostáticas
Patologias Uretrais
Cistites
Prostatite
Estenose Uretra
Cálculo Vesical
Câncer de Próstata
Uretrite
Câncer de Bexiga
Infarto Prostático
Divertículo Uretral
Hiperatividade Vesical
Disfunção Colo Vesical
Dissinergia Esficteriana
Hiperplasia Prostática Benigna
• Tratamento:
• Sintomas leves ( IPSS < 8 ): Acompanhamento
• Sintomas moderados ( IPSS 8-19): Terapia Medicamentosa
• Sintomas severos ( IPSS > 19 ) Terapia Medicamentosa. 30%
evoluem para procedimento cirúrgico.
Hiperplasia Prostática Benigna
•
•
•
•
•
•
Seguimento clínico:
Orientação sobre a doença. Monitoração anual.
Melhora espontânea em até 45%.
Medicamentoso:
Alfabloqueadores:
Alfa 1-adrenérgico do músculo liso presente no estroma
prostático, colo vesical e uretra.
• Diminui a resistência ao fluxo urinário.
• Melhora nos primeiros dias de tratamento.
• Próstatas de pequenos tamanho
Hiperplasia Prostática Benigna
• Diminuição de 40% dos sintomas de esvaziamento e melhora
de 25% no fluxo urinário máximo.
• Doxazosina.
• Tansulosina.
• Inibidores da 5-Alfa-reductase:
• Finasteride / Dutasteride.
• Diminui os níveis intraprostáticos de DHT.
• Redução volumétrica da glândula em 20%. PSA 50%.
• Diminuição risco de cirurgia, progressão clínica e melhora
sintomática.
Hiperplasia Prostática Benigna
•
•
•
•
Efeitos colaterais: disfunção sexual, libido e ginecomastia.
Terapia combinada:
Atuação ao fator estático ( 5-AR) e dinâmico ( AlfaBloq)
MTOPS: A associação de Finasteride e Doxazosina mostrou-se
superior ao placebo e monoterapia tanto em sintomas quanto
progressão da doença, em pacientes com próstata maior que
40g.
• CombAT: Confirmou a superioridade da associação em
próstatas grandes, agora com Dutasteride e Tansulosina.
Hiperplasia Prostática Benigna
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Fitoterápicos:
Serenoa repens.
Não existe metanálise que comprove seu uso.
Ação antiandrogênica, anti-inflamatória e antiproliferativa.
Cirurgia:
Indicações:
Infecção urinária de repetição;
Retenção urinária persistente;
Ureterohidronefrose , IRA pós-renal;
Falha do tratamento medicamento;
Hiperplasia Prostática Benigna
•
•
•
•
•
•
Hematúria persistente;
Lítiase Vesical.
Tipos
Incisão Transuretral.
Ressecção Transuretral.
Prostatectomia.

similar documents