Émile Durkheim - Prof. Neusa Aulas

Report
UNIVERSIDADE FEDERAL DO
RIO GRANDE DO SUL - UFRGS
Departamento de Estudos Básicos (DEBAS)
Disciplina: Sociologia da Educação I-A
EDU01005- Março de 2013
Professora: Neusa Chaves Batista
SOBRE ÉMILE DURKHEIM:
VIDA, OBRAS E CONCEPÇÕES
EVERALDO DUARTE
GLÁUCIA JOSELAINE HERBERT
MARINO ROSADO
VIDA
• David Émile Durkheim nasceu em Épinal,
noroeste da França, próximo à fronteira
com a Alemanha, em 15 de abril de 1858.
• Filho de judeus, sendo o pai rabino,
contrariando costumes familiares optou
por não seguir o rabinato, declarou-se
mais tarde agnóstico, sendo que desde
jovem se opôs à educação religiosa,
durante sua vida defendeu o método
cientifico em suas obras, como forma de
construir o conhecimento.
VIDA
• Em 1887 foi trabalhar na Universidade de
Bordeaux, lecionando pedagogia e
ciências sociais, começa seus estudos
sobre sociologia.
• A cátedra de ciências sociais foi a
primeira no país, seus alunos eram na
maioria professores do ensino primário.
• Em 1896, fundou o periódico L'Année
Sociologique e, em 1902, passou a
lecionar sociologia e educação na
Universidade de Sorbonne. Paris.
OS PAIS DA SOCIOLOGIA
DURKHEIM
(1858 - 1917)
WEBER
(1864 -1920)
MARX
(1818 - 1883)
Concepções
• Foi Durkheim que combinou a pesquisa
empírica com a teoria sociológica.
• Sua contribuição tornou-se ponto de
partida do estudo de fenômenos
sociológicos como a função social da
educação, a natureza das relações de
trabalho, os aspectos sociais do suicídio,
do crime e das religiões.
Principais Obras
• De la division du travail social (1893; Da
divisão do trabalho social), sua tese de
doutoramento;
• Les règles de la méthode sociologique
(1895; As regras do método
sociológico);
Principais Obras
• Le Suicide (1897; O suicídio);
• Les Formes élémentaires de la vie
religieuse (1915; As formas
elementares da vida religiosa).
Concepções
• A construção do ser social, feita em
boa parte pela educação, é a
assimilação, pelo indivíduo de uma
série de normas e princípios – sejam
morais, religiosos, éticos ou de
comportamento – que baliza a
conduta do indivíduo no coletivo.
Concepções
• A Religião: as questões da fé, do
sagrado e do profano; a função social
das religiões, sua relação com a moral
da sociedade, a ética e os sentimentos
coletivos.
Concepções
• A Solidariedade Mecânica e Orgânica :
na formação das relações sociais, do
indivíduo e o coletivo.
Concepções
• O Suicídio: como fato social e não
como causa o individual .
Concepções
• A Anomia: a ausência ou desintegração
das normas sociais e suas
consequências na dinâmica do
coletivo.
Concepções
• O Crime: como fenômeno social e não
patológico, socialmente necessário à
evolução da moral e da ética, e suas
relações com os sentimentos da
coletividade.
Concluindo
• Muitas foram as frentes do pensamento
que Durkheim se embrenhou, ele
desenvolveu estudos e raciocínios
utilizados até hoje na busca da
compreensão de temas, que instigam e
se perpetuam na sociedade fazendo
parte também da contínua construção
do conhecimento das civilizações.
Referências
•
GUIMARÃES, Arthur Guimarães; GOMYDE, Heloisa. Émile
Durkheim. Disponível em:
<http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/emile-durkheim307266.shtml#>. Acesso em: 23 mar. 2013.
•
LUCENA, Carlos. O pensamento educacional de Émile Durkheim.
Disponível em:
<http://www.histedbr.fae.unicamp.br/revista/edicoes/40/art18_40.pdf>.
Acesso em: 22 mar. 2013.
•
RIBEIRO, Gismeire de F. Portes. A importância do professor
pesquisador. Disponível em:
<http://www.uftm.edu.br/upload/ensino/AVIposgraduacao10022413485
3.pdf>. Acesso em: 23 mar. 2013.
•
RIBEIRO, Paulo Silvino. Durkheim e o fato social. Disponível em:
<http://www.brasilescola.com/sociologia/durkheim-fato-social.htm>.
Acesso em: 23 mar. 2013.

similar documents