Resposta rápida

Report
LOGÍSTICA EMPRESARIAL
ATIVIDADE J3
Aluna: Caroline Cronemberger Caixeta
Matrícula: 10/0009123
TEMA ESCOLHIDO
CONCEITOS IMPORTANTES
 Resposta
rápida é uma estratégia potente
elaborada e adaptada da filosofia Just-in-Time,
na busca de níveis de serviço mais elevados por
parte de seus fornecedores. O fluxo diário e
permanente de produtos, bem como a gestão dos
estoques estabelecem poderosas ferramentas da
Resposta Rápida para aumentar vendas, abater
custos e aumentar margens.
PROGRAMAS DE RESPOSTA RÁPIDA
Ultimamente, fornecedores e clientes começaram
a redesenhar sua cadeia de suprimentos através
de um maior compartilhamento de informações.
 Para isso, existem os Programas de Resposta
Rápida

OS PROGRAMAS

A lógica dos programas de resposta rápida é a
busca da transparência do desempenho dos
processos em relação aos custos totais,
monitorando o fluxo dos produtos, podendo assim
optar pela maneira mais adequada de estocagem,
compreendendo as vantagens e desvantagens de
manter um único centro de distribuição ou então
trabalhar com CDs próximos as unidades que
precisam ser abastecidas.
OS PROGRAMAS

Pontos importantes de serem considerados:
Compartilhamento de informações
 Consignação dos estoques


Essas informações mais rápidas, advindas desses
programas, ajudam no processo decisório
dos gestores.
TIPOS DE PROGRAMAS:
Quick Response
 Continuous Replenishment
 Efficient Consumer Response
 Collaborative Planning, Forecasting and
Replenishment
 Vendor Managemed Inventory
 Just in Time II

QUICK RESPONSE
A quick response logistics é uma derivada do
just-in-time aplicada à cadeia de abastecimento.
 É essencial desenvolver sistemas de resposta
rápida e eficaz.

Originada nas indústrias têxtieis dos EUA
 Sincronizam estoques por previsão de venda
 Tem ações para reduzir tempo de resposta

CONTINUOUS REPLENISHMENT
Fornecedores recebem dados pontos de venda
para preparar carregamentos regulares
 Torna-se fundamental a criação de fortes relações
de parceria no sentido de optimizar resultados e
reduzir custos operativos.
 Asseguram a flutuação de estoque entre
determinados níveis.
 É uma forma de lidar com a incerteza da procura,
na medida em que coordena os diferentes elos
da cadeia de abastecimento.

EFFICIENT CONSUMER RESPONSE
“Consiste numa estratégia utilizada
principalmente na indústria de supermercados
na qual distribuidores e fornecedores trabalham
em conjunto para proporcionar maior valor
ao consumidor final”
(LAVRATTI, 2002, p.1)
 Cinco áreas principais:






Compartilhamento de informações em tempo real
Gerenciamento de categoria
Reposição contínua
Custeio baseado em atividades
Padronização
COLLABORATIVE PLANNING, FORECASTING
AND REPLENISHMENT


“É um programa colaborativo entre os diferentes
intervenientes da cadeia de abastecimento, que
estabelece uma coordenação entre
a produção, planejamento, previsão de vendas
e reposição”
(Fliedner, 2003, p. 14).
O CPFR pretende ser uma alternativa válida
ao ECR, explicado no slide anterior, aproveitando
os aspectos positivos deste.
VENDOR MANAGEMENT INVENTORY

“É um sistema em que o fornecedor se responsabiliza
pela gestão dos níveis de estoque nos clientes. O
fornecedor tem acesso aos dados relativos ao estoque
do cliente e assume, ele próprio, as decisões sobre os
reabastecimentos. O VMI integra-se na cadeia de
abastecimento como forma de estabelecer uma real
colaboração e partilha de informação entre
o fornecedor e o cliente e com isso, não só permite
reduzir o nível de estoque ao longo da cadeia como
proporciona uma redução de custos ”
(Mishra et al., 2004, p. 445).
Tende a ocorrer quando o poder de barganha dos
fornecedores é maior do que dos clientes.
 Fornecedores são capazes de programar melhor suas
operações

JUST IN TIME II
Consiste na extensão do regime de produção Just
In Time para fora da empresa.
 O fornecedor disponibiliza um funcionário para
trabalhar no seu cliente.


similar documents