Apresentação – Plano de Desenvolvimento Institucional

Report
Missão do IFSul (PPI): Implementar processos educativos,
públicos e gratuitos de ensino, pesquisa e extensão, que
possibilitem a formação integral mediante o conhecimento
humanístico, científico e tecnológico e que ampliem as
possibilidades de inclusão e desenvolvimento social.
Plano de Desenvolvimento Institucional
O artigo 16 do Decreto 5773/2006 determina que o PDI dever conter,
pelo menos os seguintes elementos:
I. Missão, objetivos e metas da instituição [...]
II. Projeto Pedagógico da instituição
III. Cronograma de implantação e desenvolvimento da
instituição e de cada um de seus cursos,
IV. Organização didático-pedagógica [...]
Perfil do corpo docente
Organização administrativa
Infraestrutura física e instalações acadêmicas (biblioteca, laboratórios)
Plano de promoção de acessibilidade e de atendimento aos PNEs
Oferta EAD
Oferta de cursos e programas de mestrado e doutorado
O contexto de reconstrução do PDI
• O atual PDI expira em 2014/1
• Já existe um conjunto de documentos
institucionais que integram o PDI
devidamente aprovados pelo CONSUP
– Projeto Pedagógico Institucional
– Organização Didática
– Estatuto e Regimentos
PDI 2014-2019
O espaço de reconstrução de PDI deve focar,
basicamente:
I. Objetivos e metas da instituição [...]
III. Cronograma de implantação e
desenvolvimento da instituição e de cada um de
seus cursos
PDI - Contexto histórico IFSul
PDI 2005-2010 (primeiro PDI)
– exigência do Decreto 5225/2004 (out – 120 dias)
– construído em 30 dias (ajuntamento de documentos)
PDI 2007-2011
– âmbito do Decreto 5573/2006
– objetivos e metas organizados a partir de
instrumentos preenchidos pelas coordenadorias /
setores
– gestão participou somente na consolidação
PDI 2009-2014
– âmbito da Lei 11892/2008
– mantém estrutura semelhante ao 2007-2011
Nosso atual PDI
- Diagnóstico -
Objetivos e Metas – Diagnóstico
• 23 objetivos desarticulados entre si
• 697 metas pouco mensuráveis
indicadores não válidos (relatório, projeto)
Plano de Metas de JK tinha 31 metas,
distribuídas em 5 setores (energia, transporte,
indústria, alimentação e educação)
Processo – Diagnóstico
• A comunidade acadêmica participa da elaboração e
da revisão do PDI
• Como construção e avaliação do Plano de Ações
Anual fica restrito à gestão
– o PDI acaba se transformando num ajuntamento
de demandas
– muitas ações são inseridas como metas
• Grande parte das metas não é mensurável
– o indicador estabelecido não permite avaliação
consistente
• Existem metas que não têm ações em vários anos
Plano de Ações – Diagnóstico
• Aproximadamente 75 páginas com 1600 ações
(2013) para serem executadas ao longo do ano e
avaliadas ao final
– Rotinas são incorporadas como ações (muitas vezes
formalizadas como metas)
– Existem ações que não estão sincronizadas dificultando a
avaliação de sua efetividade no desenvolvimento
institucional
• A Verificação do Plano de Ações 2013 tem 165
páginas
– repositório de queixas
– não garante replanejamento consistente
PDI 2014-2019
O foco do PDI 2014-2019 é a construção de um
documento que sirva ao planejamento
institucional e a consulta na tomada de decisões
PDI 2014-2019 como fonte de
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
do IFSul
Desafios
• Articular os objetivos estratégicos
Ponto
Positivo:
– focar no(s) objetivo(s) institucional(ais)
Já
existesignificativamente
uma cultura de
participação
• Reduzir
o número
de metas e
autoavaliação
na instituição
– resolver
problema conceituais
(metas x ações)
– remover ações de rotina
– definir metas mensuráveis
Reflexão!
– construir um sistema
de indicadores institucionais
Nadeação
(prática):
• Construir Plano
Ações
Anual que contribua de
Domínio
do plano
sobre a de
improvisação
forma
consistente
na tomada
decisões
x
– construído e avaliado participativamente
Domínio da improvisação sobre o plano
Planejamento Estratégico - Conceituação
Objetivo Institucional
FINALIDADE / FIM
Objetivo Estratégico
MEIO
Metas: RESULTADOS DESEJADOS
mensuráveis com base em indicadores (definir)
Atividades: ações
Não Gerenciável
(diretamente)
Gerenciável
(diretamente)
Planejar em camadas  do abstrato (foco) ao concreto (ações)
PDI  visão de longo prazo
Objetivo Institucional
FINALIDADE / FIM
Objetivo Estratégico
(Abrangente)
Metas: cronograma
MEIO
Plano de Ação  Planejamento Anual
Metas: RESULTADOS DESEJADOS
mensuráveis com base em indicadores (definir)
Atividades: ações específicas – plano de intervenção
O que se deseja mudar com a intervenção? Como?
- Identificação da situação problema
Ações: programas e projetos com objetivos próprios,
sempre ligados a atingir a meta consequentemente ao
fim institucional
Objetivos e Metas Institucionais
Devem ter por base a legislação e os diferentes
documentos institucionais
– Lei 9394/96 (LDB) e Lei 11892/2008
– Projeto Pedagógico Institucional
– Estatuto
– Regimento Geral
– Regimento Internos dos Câmpus
– Termo de Acordo de Metas
Missão, objetivos e metas da instituição
O PPI
MISSÃO
construir processos educativos de ensino,
pesquisa e extensão
Estudante
Sociedade
inclusão e desenvolvimento social
formação integral (conhecimento
humanístico, científico e tecnológico)
Missão: Implementar processos educativos, públicos e gratuitos de ensino, pesquisa e extensão, que
possibilitem a formação integral mediante o conhecimento humanístico, científico e tecnológico e que
ampliem as possibilidades de inclusão e desenvolvimento social.
Missão, objetivos e metas da instituição
FILOSOFIA
Estudante
•
•
•
•
•
•
O PPI
Sociedade
preparar para a vida
respeito à pluralidade de visões
soluções coletivas baseadas na gestão democrática
estimulo à investigação, à criatividade, à participação e ao diálogo
trabalho como princípio para construção de aprendizagens significativas
saber e fazer, de forma crítica e contextualizada
Filosofia: Preparar para a vida, tendo o trabalho como princípio para construir aprendizagens significativas
que aliem saber e fazer de forma crítica e contextualizada e estimulem a investigação, a criatividade, a
participação e o diálogo, no respeito à pluralidade de visões e na busca de soluções coletivas baseadas na
gestão democrática.
Missão, objetivos e metas da instituição
FUNÇÃO SOCIAL
Estudante
•
•
•
•
•
•
•
O PPI
Sociedade
promover educação humano-científico-tecnológica
formar cidadãos capazes de compreender criticamente a realidade
preparar para inserção no mundo do trabalho
desenvolver o senso ético
motivar a sensibilidade através da cultura
usar o conhecimento, a ciência e o método científico
comprometer-se com um projeto de sociedade mais justa
Função social: O IFSul tem como função social promover educação humano-científico-tecnológica para
formar cidadãos capazes de compreender criticamente a realidade, preparando-os para a inserção no
mundo do trabalho, por meio da educação continuada de trabalhadores; da educação tecnológica de nível
médio; da graduação e pós-graduação e da formação de professores. Tomando o trabalho como princípio
educativo, visa desenvolver o senso ético e motivar a sensibilidade através da cultura, para que seus
estudantes, como cidadãos críticos e solidários, capazes de usar o conhecimento, o potencial, a ciência e o
método científico, comprometam-se politicamente com um projeto de sociedade mais justa.
Que instituição queremos ser?
(missão institucional)
Processos educativos de ensino, pesquisa e extensão
Conhecimento cognitivo prévio
(status socioeconômico e cultural)
Candidato
•
Gestão
Servidores
•
•
Estudante
Processos Educativos de
i Servidores
ensino, pesquisa e extensão
Infraestrutura
IFSul
Egresso
Comunidade
•
•
•
formação integral (conhecimento
humanístico, científico e tecnológico)
trabalho como princípio para construir
aprendizagens significativas
saber e fazer, de forma crítica e
contextualizada / cultura do pensar e fazer
estimulo à investigação, à criatividade, à
participação e ao diálogo / articulação
ens. pesq. e extensão
respeito à pluralidade de visões /
emancipação
diálogo com a realidade local e regional
• apto ao mundo do trabalho
• cidadão capaz de compreender criticamente a
realidade
• comprometido com projeto de sociedade mais justa
• ético e democrático
• sensível (cultura)
Legalidade
Impessoalidade
Moralidade
Publicidade
Eficiência
Meio ambiente Externo
Desenvolvimento
Econômico Social Cultural
IFSul
Gestão
Infraestrutura
Processo Educativo
Legislação
Servidores
Prest. Contas
Estado
Políticas
Estudantes
Orçamento
Egressos
Candidatos
Instituições
Comunidade
Escolas
IES
Empresas
Órgão de fomento
Associações
MEC SETEC TCU CGU
Governança
Como construir objetivos /
metas estratégicas ?
OBJETIVO INSTITUCIONAL - Missão
Construir processos educativos de ensino,
pesquisa e extensão de qualidade
OBJETIVOS/METAS ESTRATÉGICAS
Candidato
Gestão
Estudante
Servidores
Processos Educativos de
i Servidores
ensino, pesquisa e extensão
Infraestrutura
IFSul
Construção dos objetivos/metas estratégicos
- olhares Acesso (oferta educacional)
– novas oportunidades educacionais
– aumento de vagas
– atendimento de novos públicos: cotas, novas
comunidades, EAD, cursos de extensão, etc.
Construção dos objetivos/metas estratégicos
- olhares Projeto Pedagógico (processos educativos)
– articulação ensino, pesquisa e extensão
– diálogo com a realidade local
– apoio institucional às necessidades específicas dos
estudantes (permanência e êxito)
– ensino: atualização, verticalização e formação
integral
– pesquisa: quais são os sentidos para pesquisa
(pesquisas) em IES verticalizadas que envolvem
oferta educacional de pós-graduação, graduação
e, majoritariamente, ensino médio?
– extensão: idem
Construção dos objetivos/metas estratégicos
- olhares Projeto Pedagógico (processos educativos)
– servidores (docentes e TAEs): seleção, capacitação,
condições de trabalho, oportunidades e motivação
– infraestrutura (prédios, laboratórios,
equipamentos): manutenção e atualização
(construção de novos espaços pedagógicos e
aquisição de novos equipamentos)
– gestão (processos de gestão): organização escolar
(relações internas), relação com a sociedade
(relações externas), governança e gestão
democrática, identidade organizacional
METAS
• Visam indicar de maneira clara e precisa os
resultados que se pretende atingir para o
atendimentos dos objetivos
META estratégicos
– estabelecem resultados tangíveis e mensuráveis
– concentram as atenções em melhorias
– mobilizam esforços para obtenção de resultados
RESULTADO
DESEJADO
• Ação estratégica persegue a meta
– metas devem ser idôneas em relação ao(s)
objetivo(s) – efeito colateral: “bater a meta” e
permanecer a léguas do objetivo visado.
Metas
• Devem ser quantificáveis
(indicador / sistema de indicadores)
– uma meta por indicador
– são desenvolvidas a partir de uma linha de
base existente (diagnóstico)
• Só se pode gerenciar aquilo que é medido
• Todas as decisões tomadas após a análise
crítica (dos indicadores) devem ser
comunicadas a todos na instituição
(transparência).
Indicadores
• Dão sentido ao planejamento e possibilitam os
processos posteriores de controle e avaliação
– podem se referir a fins ou a meios
• Indicadores para meios (resultados indiretos):
– definem de padrões, parâmetros e
procedimentos que devem ser observados nas
diferentes atividades e ações que perseguem
os objetivos institucionais (na realização de
programas, projetos e processos de trabalho)
Indicadores
Um sistema de indicadores deve ser abrangente
suficiente para incluir medidas dos vários aspectos
do sistema educacional
– os indicadores não apenas medem a realidade, mas
também a mudam
– Avaliações produtivas devem priorizar comparações
longitudinais entre iguais ao ranking
Características / Propriedades
• desagregação
• validade (medida e a inferência)
• confiabilidade (erros aleatórios / corruptibilidade)
Indicadores – Acórdãos TCU
Capacidade de oferta de vagas
• relação candidato/vaga
• relação ingressos/aluno
Eficiência e eficácia
• relação concluintes/aluno
• índice de eficiência acadêmica de concluintes
• índice de retenção do fluxo escolar
• gastos correntes por aluno
Indicadores – Acórdãos TCU
Adequação da força de trabalho docente
• relação de alunos/docente em tempo integral
(RAP)
• índice de titulação do corpo docente
Adequação do orçamento atribuído à instituição
• percentual de gastos com pessoal
• percentual de gastos com outros custeios
• percentual de gastos com investimentos
Indicadores – TAM
• Índice de eficiência (Matrículas e vagas)
• 2013 (75%) – 2016 (90%)
• Índice de eficácia (concluinte e vagas)
• 2013 (70%) – 2016 (80%)
• Medida semestralmente
• Oferta de Vagas
– Relação Aluno professor (RAP): 20/1
• Melhoria da qualidade da educação básica
– 1 Programa por câmpus (referência: 2011)
• incremento: 10% ao ano
Indicadores – TAM
• Pesquisa e Inovação / Ação social
– 1 projeto por câmpus (referência: 2011)
• incremento: 10% ao ano
• Distribuição das Vagas:
– 50% nível médio
• 10% PROEJA
– 20% licenciaturas
• Oferta EAD como atividade regular
• Programa de apoio a estudantes de elevados
desempenho (testes nacionais e olimpíadas)
• Adesão aos sistemas do governo
Indicadores
Estes dois conjuntos de indicadores são limitados
para avaliar todas as dimensões da instituição.
Exemplos:
Avanços no Processo Educacional que foquem na
– Pesquisa:
estudantes dos
envolvidos,
número
de foco
melhora
de resultados
estudantes
(com
projetos, professores envolvidos, patentes, etc.
inclusivo) levarão inevitavelmente à melhores
– Extensão:
estudantes
número de
resultados
para envolvidos,
estes indicadores
projetos, professores envolvidos, alcance social,
etc.)
– Gestão / Organização Escolar: número de turmas,
tamanho das turmas, turnos, ocupação de
ambientes, etc.
Indicadores
(sistema de controle e avaliação institucional)
Indicadores:
Candidato
Gestão
Estudante
Indicadores:
tempo, capacitação, ...
Servidores
Processos Educativos de
i Servidores
ensino, pesquisa e extensão
Indicadores do Processo Educativo
• Ensino - evasão, retenção, concluintes, ...
• Pesquisa - ...
• Extensão - ...
Infraestrutura
IFSul
Indicadores:
Egresso
Indicadores:
Objetivo Institucional
Missão
Desafio
UTOPIA
¿Para qué sirve la utopía? [...] para caminar.
La utopia [...] está en el horizonte — dice Fernando Birri. Me
acerco dos pasos, ella se aleja dos pasos. Camino diez pasos y
el horizonte se corre diez pasos más allá. Por mucho que yo
camine, nunca la alcanzaré. ¿Para qué sirve la utopía? Para
eso sirve: para caminar.
(Eduardo Galeano in Las palabras andantes, pg. 310)
Fim!
Por enquanto ...

similar documents