Obsolescência Planejada e Perceptível - Gt 3

Report
Obsolescência Planejada
x
Obsolescência Perceptível
Os vilões do povo que movem o mercado
Obsolescência Planejada: Esse nome bonito é usado para
produtos eletroeletrônicos que já são feitos de forma
programada para não durar muito. Por exemplo: sacolas e
copos de plásticos, DVDs, esfregões, máquinas fotográficas,
computadores, etc.
Obsolescência Perceptiva: diferentemente da Planejada, o
produto segue em condições de uso, mas convencem-nos a
jogar fora, apenas porque surgiu um novo modelo ou porque
mudou a aparência. Isso acontece pelo incentivo do mercado e
aderência da sociedade pelo que é moda, aumentando a
procura desses produtos por status. Grandes exemplos são
televisões, celulares, roupas, calçados etc.
No meio tecnológico...
obsolescência planejada e perceptível fizeram com que
aumentasse a produção, exigindo um maior investimento em
tecnologia para suprir a demanda;
houve dispersão espacial das fábricas pelo mundo,
ocasionado uma descentralização da produção;
além disso, assistiu-se também a um aumento das
propagandas para fomentar o consumo.
No cotidiano...
nesse caso, a Obsolescência Planejada fez com que os gastos
por pessoa aumentassem fazendo o capitalismo expandir-se;
a Obsolescência perceptível fez com que as pessoas
aderissem a um sistema de compras por status, o que também
fortaleceu o capitalismo;
as pessoas se ornaram reféns do sisema, e novas opções de
produtos surgem a cada dia para aumentar o desejo de consumo
da sociedade.
Linha do tempo
1941 – Invenção da câmera fotográfica, a parir
daí, a tecnologia passava a conquistar o povo, e
após a modernização deste produto, ambos os
tipos de obsolescência a influenciou.
A obsolescência planejada e perceptível, não foi
aplicada tão diretamente a parir de sua invenção,
mas sim a parir de 1975, com o surgimento do
microcomputador, onde houve uma maior produção
e competitividade pelo produto.
Linha do tempo
2010, 2011 e 2012 – foi mostrado que existe uma competição entre
as empresas para lançar novos modelos de produtos, isso acontece
pela consciência de que a sociedade está em busca de novidades, e
dispostas a abrir mão do que tem (e que está funcionando) para
obter status etc. o exemplo atual é entre os celulares da marca
Apple, o iPhone 4 e o iPhone 4s são exemplos de que se busca sim,
pequenas mudanças no modelo para lançar um novo produto,
aumentar o preço, e lucrar as custas do desejo de consumo criado
pela Obsolescência Perceptível.
Tendo em vista que a grande diferença do iPhone 4s para o iPhone 4 é seu processador A5 dual-core decidimos
ver se a diferença da velocidade é muito evidente... Veja, e tire suas conclusões se compensa pagar mais caro por
um iPhone 4s: http://www.youtube.com/watch?v=YHZqn_sjbVQ
GT 3 - Petra
Ana Júlia – nº 1
Ana Laura – nº 2
Anderson Teixeira – n°3
Eduardo Ítalo – nº 6
Matheus Morais – nº 22
Disciplina: Informática.
Professor: Fernando Nishimura

similar documents