Relato de caso - LavaVascular.com

Report
Schwannoma retroperitoneal mimetizando
pseudo-aneurisma de artéria ilíaca:
Relato de caso
Maurício de Amorim Aquino, Polyana Meira Martins, Rodrigo Riccio
Oliveira, Rofman Ribeiro Fidelis, Saadia Santos Ribeiro da Silva
Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular
Hospital Santa Izabel
Schwannoma retroperitoneal mimetizando pseudo-aneurisma de artéria ilíaca:
Relato de caso
• Os Schwannomas são um grupo raro de tumores de partes
moles, originários da bainha dos nervos periféricos
• Podem ocorrer em qualquer tecido nervoso onde estejam
presentes células de Schawnn, sendo mais comuns na cabeça,
pescoço e superfícies flexoras dos membros superiores e
inferiores
Schwannoma retroperitoneal mimetizando pseudo-aneurisma de artéria ilíaca:
Relato de caso
• Raramente se desenvolvem no retroperitônio; nestes casos,
podem atingir até grandes tamanhos, deslocando e, mais
raramente, invadindo estruturas e órgãos adjacentes antes de
apresentarem sintomas
• O diagnóstico pré-operatório é difícil, por serem confundidos
com outras lesões de partes moles do retroperitônio
Schwannoma retroperitoneal mimetizando pseudo-aneurisma de artéria ilíaca:
Relato de caso
• Este estudo traz o relato de caso de um Schwannoma
retroperitonial de difícil diagnóstico, levando à compressão de
artéria e veia ilíaca externa esquerdas, tratado com sucesso
• Realizado no Hospital Santa Izabel / Santa Casa de
Misericórdia da Bahia. Instituição privada de atendimento
terciário
Schwannoma retroperitoneal mimetizando pseudo-aneurisma de artéria ilíaca:
Relato de caso
•
Paciente de 52 anos, sexo masculino
• HAS
• Dor em fossa ilíaca esquerda associada a edema em membro
inferior ipisilateral, com seis meses de evolução
• Ressecção de varizes há 02 anos, com safenectomia interna
total bilateral
Schwannoma retroperitoneal mimetizando pseudo-aneurisma de artéria ilíaca:
Relato de caso
• Exame físico:
– massa pulsátil na fossa ilíaca esquerda com bordo superior
palpável a 2,0 cm acima do ligamento inguinal
– Ausência de frêmito
– Presença de com sopro holosistólico
– Cicatriz cirúrgica em prega inguinal esquerda em decorrência da
safenectomia magna prévia
– Varizes recidivadas em membro inferior esquerdo, classificação
CEAP 3
DUPLEX SCAN COLOR VENOSO DOS MMII
Laudo: Imagem hipoecogênica em região inguinal esquerda com 2,9 x 4,2
cm de diâmetro: hematoma? pseudoaneurisma trombosado? tumoração?
USG DE ABDOME
Laudo: Tumoração hipoecóica em região inguinal esquerda medindo 7,4 x 2,8 x
4,6 cm, com fluxo pulsátil ao color Doppler na sua periferia: pseudoaneurisma
parcialmente trombosado
ANGIOCT MULTISLICE
Laudo: Imagem hipodensa, ovalada, sem sinais de fluxo em seu interior, situada
anteriormente à artéria ilíaca externa, a qual se apresenta levemente ectasiada ...
ANGIOCT MULTISLICE
... medindo 5,8 x 3,7 x 4,1 cm, não sendo possível individualizar a parede arterial
anterior a este nível: pseudoaneurisma trombosado?
ANGIORESSONÂNCIA
Laudo: Lesão expansiva ovalada em região inguinal esquerda, com íntimo contato
com os vasos femorais comuns, por vezes indissociáveis dos mesmos, ...
ANGIORESSONÂNCIA
...com hipersinal na seqüência ponderada de T2 ...
ANGIORESSONÂNCIA
... e impregnação heterogênea após a injeção de contraste, medindo
5,4 x 4,5 x 3,5 cm, não descartando a possibilidade de tumor neurogênico
Schwannoma retroperitoneal mimetizando pseudo-aneurisma de artéria ilíaca:
Relato de caso
• Permanecendo sem diagnóstico firmado e mantendo dor em fossa
ilíaca esquerda e edema em membro inferior esquerdo por
provável compressão extrínseca, foi submetido à exploração
cirúrgica
CIRURGIA
Incisão retroperitonial esquerda, sendo evidenciada massa bem definida de contornos
regulares, bem vascularizada, comprimindo a artéria e a veia ilíaca externa esquerdas
CIRURGIA
Ressecção da massa tumoral, mantendo a
integridade arterial e venosa
EXAME ANATOMOPATOLÓGICO
Tumoração medindo 5,5 x 5,0 x 4,8 cm, pesando 50 g, com consistência firme
Schwannoma retroperitoneal mimetizando pseudo-aneurisma de artéria ilíaca:
Relato de caso
• Na microscopia, o tumor exibia cápsula fibrosa formada por
epineuro e áreas periféricas com neoplasia benigna
constituída por células fusiformes, constituindo corpúsculos
de Verocay (zona tipo A de Antoni) e áreas formadas por
matriz mixóide frouxa com áreas de áreas císticas e
proliferação vascular (zona tipo B de Antoni)
• Diagnóstico:
Schwannoma
MICROSCOPIA
Hematoxilina e Eosina x100
Antoni A
Antoni B

similar documents