Slide CF 2012

Report
Fraternidade
e Quaresma
A quaresma é o caminho que nos leva ao
encontro do Crucificado-ressuscitado
A quaresma é o caminho que nos leva ao encontro
do Crucificado-ressuscitado
Caminho, porque processo existencial, mudança de
vida, transformação da pessoa que recebeu a graça
de ser discípulo-missionário
Caminho, porque processo existencial,
mudança de vida, transformação da pessoa
Assim, atingidos por Ele e transformados n’Ele,
percebemos que todas as realidades devem ser
transformadas, para que todas as pessoas
possam ter a vida plena do Reino
A quaresma é o caminho que nos leva ao encontro
do Crucificado-ressuscitado
Caminho, porque processo existencial, mudança de
vida, transformação da pessoa que recebeu a graça
de ser discípulo-missionário
A Campanha da Fraternidade, desde 1964, é
proposta como itinerário evangelizador para que se
viva intensamente o tempo da quaresma
A saúde integral é uma das principais
preocupações e pauta reivindicatória
da população brasileira, no campo
das políticas públicas.
O SUS, inspirado nos princípios da universalidade, ou
seja, atender a todos indiscriminadamente, deveria ser
modelo para o mundo.
No entanto, ele ainda não conseguiu ser implantado
em sua totalidade e ainda não atende a contento,
sobretudo os mais necessitados.
Objetivo geral da
Campanha da Fraternidade 2012
Refletir sobre a realidade da saúde no Brasil
em vista de uma vida saudável, suscitando o
espírito fraterno e comunitário das pessoas
na atenção aos enfermos e mobilizar por
melhoria no sistema público de saúde.
Saúde e salvação para a Igreja
A experiência da doença mostra que o ser humano
é uma profunda unidade pneumossomática
Não é possível separar corpo e alma
Ao paralisar o corpo,
a doença impede o espírito de voar
A doença é também um apelo à fraternidade e
à igualdade, pois não discrimina ninguém
Atinge a todos: ricos, pobres, crianças, jovens,
idosos Com a doença, escancara-se diante de
todos nossa profunda igualdade
Diante de tal realidade, a atitude
mais lógica é a da fraternidade e
da solidariedade
Doutrina Social da Igreja
Pelos princípios de subsidiariedade e de
participação, os cidadãos e organizações civis e
religiosas precisam colaborar com o Estado na
implementação das políticas de saúde, por meio
dos espaços de controle social.
Doutrina Social da Igreja
Cabe-lhes exigir do Estado o cumprimento de suas
obrigações, acompanhar e fiscalizar a qualidade
dos serviços, verificando a situação das estruturas
de atendimento, a responsabilidade dos
profissionais no exercício de suas funções.
Panorama atual da Saúde no Brasil
A despeito de alguns progressos,
muito há para ser feito.
Taxa de mortalidade infantil
(por mil nascidos vivos)
1980
2000
2002
2004
2006
2008
2009
Evolução da idade mediana
46,2
42,0
37,9
33,5
28,8
25,3
22,4
20,2
1980
1990
2000
2010
2020
2030
2040
2050
Temas preocupantes para a
saúde pública no Brasil
Temas preocupantes para a saúde
doenças crônicas não transmissíveis
doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes,
cânceres, doenças renais crônicas e outras
Temas preocupantes para a saúde
doenças transmissíveis
AIDS, tuberculose, hanseníase,
influenza ou gripe, dengue e outras
Temas preocupantes para a saúde
fatores comportamentais de risco modificáveis
tabagismo, dislipidemias por consumo
excessivo de gorduras saturadas, obesidade,
ingestão insuficiente de frutas e hortaliças,
inatividade física e sedentarismo
Temas preocupantes para a saúde
dependência química e
uso crescente de drogas lícitas e ilícitas
álcool, crack, oxi e outras
Temas preocupantes para a saúde
causas externas
acidentes e violências
Desafios do Sistema Único de Saúde
Segundo a pesquisa do IPEA os problemas
mais frequentes são:
 falta de médicos (58,1%),
 demora para atendimento em postos,
centros de saúde ou hospitais (35,4%) e
 demora para conseguir uma consulta
com especialistas (33,8%)
Ação para a Igreja cooperar no avanço
do Sistema Público de Saúde
“A Igreja, em sua missão profética, é chamada
a anunciar o Reino aos doentes e a todos os
que sofrem, cuidando para que seus
direitos sejam reconhecidos e respeitados,
assim como denunciar o pecado e suas
raízes históricas, sociais, políticas e
econômicas, que produzem males como a
doença e a morte”
Guia da Pastoral da Saúde na América Latina e Caribe , 152
Outras propostas de ação para a Igreja cooperar no
avanço do Sistema Público de Saúde
Estão explicitadas
na publicação da
CNBB :
Texto-Base
da CF2012
Texto também disponível em:
http://www.cnbb.org.br
e
http://www.edicoescnbb.com.br
Texto-Base da CF2012
Primeira Parte
Fraternidade e a Saúde Pública
Saúde e Doença: dois lados da mesma realidade
Saúde e salvação para a Igreja
Elementos da Doutrina Social da Igreja pertinentes à saúde pública
Contribuições recentes da Igreja no Brasil para a Saúde Pública
Panorama atual da Saúde no Brasil
Grandes preocupações na saúde pública no Brasil
Os determinantes sociais na saúde
Conceitos básicos do SUS
A problemática do financiamento da saúde pública no Brasil
Participação complementar das Instituições Privadas sem fins lucrativos no SUS
Avanços no Sistema Único de Saúde
Direitos, Humanização e espiritualidade na saúde
Desafios do Sistema Único de Saúde
Texto-Base da CF2012
Segunda Parte
Que a Saúde se Difunda Sobre a Terra
Saúde na antiguidade e na Bíblia
Doença e saúde no Antigo Testamento
O Eclesiástico e a sabedoria popular em saúde
O sofrimento do justo e seu significado
Saúde e doença no Novo Testamento
O Horizonte humano e teológico do sofrimento
A Igreja, comunidade servidora no amor
Os Enfermos no seio da Igreja
A Unção dos Enfermos, Sacramento da cura
Maria, Saúde dos enfermos, modelo para a ação da Igreja na Saúde
Texto-Base da CF2012
Terceira Parte
Indicações para a ação Transformadora
no Mundo da Saúde
A Pastoral da Saúde
A dignidade de viver e morrer
Os Agentes da Pastoral da Saúde
Propostas de ação para a Igreja cooperar no avanço do Sistema
Público de Saúde
Como as famílias podem colaborar para a saúde se difundir
Em relação à sociedade em geral
Propostas para a ação em relação a temáticas específicas
Em relação aos desafios do SUS
Propostas gerais para SUS
Texto-Base da CF2012
Conclusão
Olhando para o futuro.
Anexo I Constituição Federal: a
saúde como direito de todos e
dever do Estado
Anexo II O Serviço de preparação
e animação da CF.
Anexo III Gesto concreto
Outros materiais:
Ensino
Fundamental
Jovens
Folhetos quaresmais
Diante de tal
realidade, a
atitude mais
lógica é a da
fraternidade e da
solidariedade.
Senhor Deus de amor,
Pai de bondade,
nós vos louvamos e agradecemos
pelo dom da vida,
pelo amor com que cuidais de toda a criação
Vosso Filho Jesus Cristo,
em sua misericórdia, assumiu a cruz dos enfermos
e de todos os sofredores,
sobre eles derramou a esperança de vida em plenitude
Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito
Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela conversão
se faça sempre mais, solidária às dores e enfermidades do povo,
e que a saúde se difunda sobre a terra.
Amém

similar documents