Anfíbios

Report
Classificações dos Anfíbios: Com cerca de 6 mil espécies ,são considerados os
primeiros tetrápodes terrestres na escala evolutiva,muito embora a maioria das
espécies necessite do meio aquático para reprodução
suas ordens:
ANUROS- sem cauda
Sapo,rãs,pererecas
GIMNOFIONOS- sem patas
cobras-cegas
URODELOS- com caudas
salamandras
Anatomia de uma Rã:
Vista dorsal
Morfologia externa:
Narinas
Dentes maxilares
Coanas
Pálpebras
Membrana timpânica
Abertura tubo de Eustáquio
Abertura do esôfago
Língua
Glote
vista ventral _
morfologia interna:
cérebro
esôfago
nervos
coração
pulmão
medula espinhal
fígado
pâncreas
estômago
corpo adiposo
intestino delgado
rim
intestino grosso
bexiga urinaria
másculos
cloaca
Dorsal
ventral
Pele:
É fina,pigmentada(graças aos muitos cromatóforos),sem
escamas,úmidas,com muitas glândulas mucosas e altamente
vascularizada.Estas características facilitam a respiração cutânea,mas também
facilitam a perda de vapor d’água por transpiração.
Algumas espécies tem uma certa proteção contra predadores graças as
glândulas de venenos espalhados pela pele.
Algumas espécies de sapos apresentam atrás dos olhos 1 par de glândulas
paratóides que liberam,quando pressionadas toxinas,que pode causar desde
leves irritações das mucosas até problemas cardíacos(em cães).
Os sapos-arlequins e as rãs venenosas anunciam as
mortíferas toxinas de suas peles com cores berrantes.
Essas toxinas são usadas pelos índios para envenenar
as pontas de flechas.
O veneno contém um anestésico mais poderoso que a
morfina bem como fortes antibióticos, que parecem
proteger os sapos de bactérias causadoras de doenças que
afetam outros animais.
Esqueleto:
Apresentam crânio largo e achatado com órbitas(local onde fica os olhos)
grandes. A coluna vertebral é constituída de vértebras soltas e
fundidas(uróstilo). A cintura escapular prende os ossos dos membros
superiores e a cintura pélvica prende os ossos dos membros inferiores
Nos girinos o esqueleto é cartilaginoso com algumas partes ósseas
Esqueleto de rã:
Crânio
Supra escápula
Escápula
Úmero
Rádio
Carpo
Metacarpo
Falange(dedo)
vértebras soltas
Uróstilo
íleo
ísquio
fêmur
tarso
metatarso
falange(dedo)
Digestão:
Os sapos e rãs adultos se alimentam de insetos,enquanto que os girinos se
alimentam de plâncton e larvas de insetos.
Tubo digestivo:
Cavidade bucal
Faringe
Esôfago
Estômago
Intestino delgado
Intestino grosso
cloaca
glândulas:
fígado
pâncreas
Respiração:
Fase larval:
Respiração cutânea e branquial
Fase adulta:
Maioria dos anfíbios apresenta respiração cutânea e pulmonar
Fases da respiração:
1- ENTRADA DE AR NAS NARINAS: O assoalho da boca abaixa-se e o ar entra nas
narinas,em seguida na cavidade bucal e até atingir a faringe
2- SAÍDA DE AR NOS PULMÕES: A glote abre-se e a cavidade torácica contrae-se
pressionando os pulmões . O ar desloca-se para a cavidade bucal e em seguida
abandona o animal pelas narinas
3- ENTRADA DE AR NOS PULMÕES: Com as narinas fechadas,o assoalho da boca
esgue-se forçando o deslocamento do ar da faringe para os pulmões
Circulação:
Sistema circulatório fechado: dupla e incompleta
Dupla: porque o sangue passa duas vezes(arterial e venoso) no coração
Incompleta: porque há uma pequena mistura de sangue venoso e arterial no
ventrículo
O coração dos anfíbios apresentam três câmaras- dois átrios e um ventrículo
O sangue arterial ,vindo dos pulmões,entra no átrio esquerdo.Ao mesmo
tempo vindo dos tecidos,o sangue venoso entra no átrio direito.Dos átrios,o
sangue desde para o ventrículo onde ocorre uma pequena mistura de sangue
arterial e venoso.Após a contração do ventrículo,parte desse sangue é enviada
aos pulmões(para sofrer oxigenação) e parte é enviada para os tecidos
corporais.
Ilustração da circulação:
A- Átrio
V- Ventrículo
A
A
V
VENOSO
ARTERIAL
MISTURA
Excreção:
Os Anfíbios apresentam um par de rins mesonéfros ligados á bexiga
urinária por meio de ureteres.
A bexiga é ligada a cloaca,por onde é liberada a urina ,que nos adultos
contém uréia(os girinos excretam amônia)
Sistema nervoso:
O crânio protege o encéfalo composto por um par de lobos
olfativos,cérebros com lobos ópticos relativamente desenvolvidos,
bulbo e cerebelo ligados ao equilíbrios dos movimentos
O olfato e a visão são relativamente desenvolvidos;
Uma rã é capaz de distinguir cores com uma razoável acuidade visual,os
tímpanos transmitem para o ouvido interno as vibrações sonoras
A coluna vertebral protege a medula espinhal na região dorsal
encéfalo:
e
lobo olfativo
hemisfério cerebral
lobo óptico
cerebelo
bulbo
medula espinhal
Reprodução:
A maioria dos Anfíbios é dióicos; machos dotados por um par de testículos e
as fêmeas por um par de ovários
Os sapos e as rãs tem fecundação externa e desenvolvimento indireto,com
larvas denominadas girinos,os quais devem sofrer metamorfose ate se
tornarem adultos completos
-- A fêmea libera os óvulos na água,onde são fecundados pelos
espermatozóides do macho
-- Os ovos dos anfíbios não apresentam casca calcária e são anamniotas(sem
amnion,cório e alantóide), necessitam do meio aquático para se desenvolver
Ciclo reprodutivo:
1- liberação de gametas na água
2- fecundação externa
3- forma se o ovo
4- forma se o girino
5- girino com patas traseiras
6- girino com patas traseiras e dianteiras
7- cauda e brânquias regridem,pulmões se
desenvolvem.
Fases de crescimento:
grupos:
Camila Alves
Fernando
Julia Pinheiro
Kelle Cristina
2 Amarelo

similar documents