Helena Alegre - Gestao Patrimonial Infraestruturas

Report
FÓRUNS HORIZONTES DO SANEAMENTO
Gestão Sustentável e Universalização
Gestão patrimonial de
infraestruturas (GPI)
Helena Alegre, LNEC
Curitiba, Sanepar,
23-24 jan. 2014
© LNEC 2014
Alguns números
 Principais grupos de componentes dos
sistemas?
 Idades aproximadas por categoria?
 Quantidades aproximadas em cada grupo?
 Custos unitários de substituição?
 Vidas úteis realistas para cada grupo de
componentes?
 Níveis de reabilitação atuais?
© LNEC 2014
2/40
Comprimento (km)
Idade predominante
(anos)
(décadas x 10)
Grandes diâmetros
0
175
0
702
280
105
1404
491
351
3508
Fibrocimento
PEAD
PVC
Médios diâmetros
Fibrocimento
PEAD
PVC
Pequenos diâmetros Fibrocimento
PEAD
PVC
Reabilitação média anual:
14875 k Reais/ano
Grandes diâmetros
Médios diâmetros
40
15
20
40
10
15
Duração média (anos)
Custo linear médio
(reais/m)
Fibrocimento
PEAD
50
PVC
40
Fibrocimento
40
PEAD
60
PVC
40
Pequenos diâmetros Fibrocimento
© LNEC 2014
10
40
PEAD
60
PVC
40
2000
2000
1000
1000
1000
600
600
6003/40
Para os números
anteriores…
 O sistema atual vale aprox. 33% do valor de
substituição.
 Para a taxa de reabilitação atual garantir
sustentabilidade infraestrutural, seria necessário
que a vida útil média fosse de 187 anos.
 A manter-se a atual taxa de reabilitação
(0,5%/ano), dentro 12 anos deixaria de haver
serviço.
© LNEC 2014
4/40
Tópicos
 GPI: gestão de uma janela de tempo
 GPI em Portugal: do incipiente à linha da frente
 Aplicações da abordagem AWARE-P
 A finalizar...
© LNEC 2014
5/40
Tópicos
 GPI: gestão de uma janela de tempo
 GPI em Portugal: do incipiente à linha da frente
 Aplicações da abordagem AWARE-P
 A finalizar...
© LNEC 2014
6/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
7/40
Onde queremos estar em 2050?
Como gerimos a transição?
2050
2013
© LNEC 2014
8/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
9/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
10/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
11/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
12/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
13/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
• UNIVERSALIZAÇÃO NÃO É
ISTO, POIS NÃO?
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
14/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
15/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
16/40
Paradigma da gestão atual dos
sistemas urbanos de água
Herdamos as
infraestruturas
existentes
• Chave para o sucesso!
• Chave para a sobrevivência
das sociedades!
• IVI aprox. 0,5
Usamo-las e
gerimos o seu
valor
Entregamo-las
à geração
seguinte
Sistemas urbanos
de água
2013
© LNEC 2014
Janela temporal
2050
17/40
Requisitos para uma implementação de GPI bem sucedida
 Adoção de abordagem estratégica
 Necessidades e expetativas dos usuários como
foco do serviço
 Processos claros e bons dados
 Alinhamento e feedback entre níveis de decisão
(estratégico/ tático/ operacional)
 Alinhamento e feedback entre processos de
gestão
© LNEC 2014
18/40
Tópicos
 GPI: gestão de uma janela de tempo
 GPI em Portugal: do incipiente à linha da frente
 Aplicações da abordagem AWARE-P
 A finalizar...
© LNEC 2014
19/40
Contexto português
 3 décadas de investimento em novas
infraestruturas
 Bons
níveis de cobertura e melhor qualidade de serviço
 Elevado
deficit acumulado de reabilitação
 Prevalecem os baixos níveis de reabilitação:
serviços urbanos de água insustentáveis
─ Bomba-relógio
─ Carga
pouco visível a políticos e à sociedade
excessiva para a próxima geração
 É urgente e fundamental mudar o paradigma da
gestão das infraestruturas
© LNEC 2014
20/40
Da investigação à prática
alargada nas EG
Parceiro de
IDI
EG
Grupo de
EG
© LNEC 2014
Início da aplicação
do AWARE-P nos
EUA e na Austrália
2013
Início da
massificação em
Portugal: iniciativas
iGPI / PGPI
2012
Início da aplicação
do AWARE-P em
Espanha
2011
Início do
AWARE-P:
Metodologia,
guias, software,
aplicações-piloto
uso
2009
Início do programa
de investigação do
LNEC em GPI
2008
IWA LESAM 2007
no LNEC
2007
2006
Seleção da GPI
como tema
estratégico de
I&DT no LNEC
Início das 2as
edições da
iGPI e da
PGPI
Lançamento do
Urban Water
Commons
2014
30 EG em Portugal
finalizam os seus
planos estratégicos
e táticos de GPI /
AWARE-P
Publicação do
DL 194/2009
21/40
Como
1. AWARE-P: Uma nova metodologia de
GPI
com enfoque no planeamento de longo prazo
 GPI orientada por objetivos, num processo de
melhoria contínua
 Planeamento orientado para a qualidade e
sustentabilidade do serviço
 Incorpora os requisitos principais da ISO 55000
 Para os decisores: uma metodologia de
planeamento transparente e defensável de
apoio à escolha das melhores alternativas,
assegurando o balanço entre adequação do
desempenho, a minimização dos custos e a
aceitabilidade dos riscos.
© LNEC 2014
22/40
Como
1. AWARE-P: Uma nova metodologia de GPI
Estratégico
do nível acima
Tático
Objetivos > critérios de avaliação >
métricas > metas
Operacional
Revisão
Diagnóstico
Produção do Plano
Implementação do Plano
p/ nível abaixo
Monitorização do Plano
© LNEC 2014
23/40
Como
2. Recomendações e modelos de planos estratégico e
táticos
© LNEC 2014
24/40
Como
2. … adotados por um número crescente de organizações
© LNEC 2014
25/40
Como
3. Métodos de última geração
PLAN: Compare & decide
Where planning alternatives or competing
projects are measured up and compared
through selected performance, risk and cost
metrics.
Performance Indicators
Assess the efficiency or effectiveness of your
system through state-of-the-art, standardised
PI libraries.
Performance Indices
Simulation-based, detailed technical
performance assessment of capacity, water
quality and energy behaviour.
Failure analysis
Use your component failure records to
predict future pipe or sewer behaviours.
Inspection analysis
Use your inspection records to predict sewer
behaviour.
Component Importance
Simulate the failure of each individual pipe in
a network to measure its impact on nodal
consumption.
Unmet demand
Calculate a service interruption risk metric
expressed as the expected reduced service,
the volume of unmet demand over a given
period.
Infrastructure Value Index
Ageing degree of the infrastructure as a ratio
between current value and replacement
value of its components.
Financial project
Assess the net present value (NPV) and the
investment return rate (IRR) of any financial
project from a long-term/ asset lifecycle
perspective.
© LNEC 2014
26/40
Como
4. Software integrado de última geração
Para apoio à metodologia de planeamento
© LNEC 2014
27/40
Como
4. Software integrado de última geração
Feito para sistemas em rede
 Open-sourced
 Web-based
 Colaborativo
 Multi-platforma
 Multi-usuário
 GIS: ESRI, Google, Bing, MapBox,…
 Registos, ordens de trabalho, modelos,…
 Visualizações 3d
© LNEC 2014
28/40
Uso do software
(Nov 2013)
1047 usuários registados in 143 países
© LNEC 2014
29/40
Tópicos
 GPI: gestão de uma janela de tempo
 GPI em Portugal: do incipiente à linha da frente
 Aplicações da abordagem AWARE-P
 A finalizar...
© LNEC 2014
30/40
Aplicação em Portugal:
30 entidades já desenvolveram os
seus planos de GPI /AWARE-P
© LNEC 2014
31/40
EUA
INFR5R12: Visual Tool for Supporting Asset Management
Performance, Risk and Cost Analysis
 Partners:
GHD Inc.(US),

LNEC (Portugal),
Addition (Portugal)
 Project Duration: August 2012 – May 2014
 Scope: gravity sewer system
 Utility case:
 Gwinnett
County Dep. Water Resources (GCDWR), GA
 (+
test of failure & inspect analysis modules with large
data sets from WSSC)
© LNEC 2014
32/40
AWARE-P na Sydney Water
'SW is trialling AWARE to evaluate its potential for assisting
planning of their assets and services strategies‘
Greg Kane
Manager, Servicing and Asset Strategy at Sydney Water
 Aplicação piloto no projeto Facility Blueprint (29
ETA e 5 ETAR)
 Exploração aos sistemas de redes iniciada usando a
versão pro-Demo.
 Licença de 2 anos adquirida para prosseguir o
programa Facility Blueprint.
© LNEC 2014
34/40
Outras aplicações
 2 casos-piloto em Espanha:
 Comunidade
 País
Valenciana
Basco
 Noruega:
 parte
 Casos
do programa doutoral
piloto em desenvolvimento
 Brasil:
 PNQS
2013: pela primeira vez alguns princípios de GPI
incluídos
 Gestão
de perdas de água em Guarulhos: (alguns
princípios de GPI adotados)
© LNEC 2014
35/40
Tópicos
 GPI: gestão de uma janela de tempo
 GPI em Portugal: do incipiente à linha da frente
 Aplicações da abordagem AWARE-P
 A finalizar...
© LNEC 2014
36/40
A concluir:
no fecho da IWA LESAM 2013
 Principais resultados recentes em GPI:
1.
Reconhecimento da importância do tema
2.
Acordo sobre princípios-chave e boas práticas
a) ISO 55000 / 55001 / 55002
b) Projetos, manuais, legislação (e.g. DL 194/2009, manuais GPI)
3.
Evolução tecnológica relevante, e.g. inspeção, sistemas de informação
4.
Países evidenciados: Austrália e Portugal
 Desafios de curto prazo – melhoria necessária em:

GPI direcionada para os usuários e outros “stakeholders”

Comunicação (interna e externa)

Perspetiva de sistema em vez de ativo a ativo

Alinhamento entre níveis de decisão

Desenvolvimentos tecnológicos
© LNEC 2014
✔
✔
✔
✔
✔
37/40
A concluir:
a oportunidade e o desafio
das normas ISO 55000
© LNEC 2014
38/40
Lisboa, 21-26
setembro 2014
© LNEC 2014
www.iwa2014lisbon.org
39/40
• Um grande congresso
• Uma bela cidade
• Uma oportunidade a não perder!
Para mais informação:
www.aware-p.org
www.iniciativaGPI.org
www.iPERDAS.org
Contactos
Helena Alegre
LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil
Av. do Brasil, 101
1700-066 Lisboa
Portugal
[email protected]
Tel. + 351 218443626
© LNEC 2014
41/40

similar documents