Apresentação do PowerPoint

Report
PARASHÁ
BECHUCOTAI
No meus Estatutos
Levítico 26.1-27.33
Jeremias 16.19-17.14
II Coríntios 6.14-18
PARASHÁ
BECHUCOTAI
No meus Estatutos
VAMOS VOLTAR UM
POUCO À NOSSA
PARASHÁ BEHAR E
COMENTAR SOBRE UM
DOS TEMAS MAIS
LINDOS E QUE NÃO
TIVEMOS TEMPO NA
SEMANA PASSADA.
Vamos falar
sobre a
Shimitá e o
Yovel
A PASSIVIDADE
DE ISAQUE E OS
RESULDADOS
DESTA.
• Na Porção Bechucotai
encontramos a tochachá,
significa a “severa admoestação
de D’us” aos Filhos de Israel por
não seguirem os caminhos que
Ele ordenou.
• Embora a passagem comece com
uma tom de negativa, termina de
modo poético e encantador. D'us
promete perdoar os Filhos de
Israel logo que se arrependam e
mudem a forma de viver.
A parte inspiradora desta
parashá começa com um
interessante versículo:
"Lembrarei de Meu pacto com
Yaacov (Jacó), e também Meu
pacto com Yitschac (Isaque), e
também Meu pacto com
Avraham (Abraão) lembrarei, e
lembrarei da Terra" (Vayicrá
(Lv) 26:42).
• Um grande mestre judeu, constantemente
citado pelos rabinos, por Rashi, menciona uma
Midrash ("estudo“, ou seja, é um método
homilético da exegese bíblica) onde há uma
pergunta: por que a Torá usa a linguagem de
"lembrar" referindo-se a Yaacov e Avraham,
mas não em relação a Yitschac? Seria possível
que D'us lembre-Se menos de Yitschac que dos
outros?
• Os rabinos usam a técnica de ensinar
interrogando e logo a seguir eles mesmos
respondem as suas perguntas. (Paulo e
Yeshua usou muito este método).
• Rashi diz que a Midrash dá a
seguinte resposta: “O Criador vê
as cinzas de Yitschac como se
fossem juntadas e colocadas
sobre o altar; portanto, lembrar é
desnecessário no caso de
Yitschac. Esta declaração está se
referindo à akeidá, o quasesacrifício, de Yitschac por mão de
seu pai, que encontramos no final
da Parashá Vayerá (Bereshit 22:119).
• Claro que sabemos que Yitschac
(Isaque) não foi sacrificado,
portanto, não houve e nem há
cinzas. Porém, na mente de D’us
Isaque foi sacrificado. Pois ele se
ofereceu, humilde e passivamente
para ser sacrificado.
• Isaque a si mesmo se ofereceu
basta lembrarmos que ele não era
um menino, naquela ocasião, ele
tinha 37 anos. Isaque era um
homem maduro. Portanto sabia o
que estava fazendo. E se deu em
obediência ao seu pai e D’us.
O fato de perante D’us o
sacrifício de Isaque ser
reconhecido, e (segundo os
sábios judeus), D’us sempre
está olhando as cinzas ao
lado do Altar, mostra que a
atitude do nosso coração
vale muitíssimo perante o
Eterno.
Segundo a Midrash referida,
Quando D’us disse que
lembraria de Abraão e de Jacó
e não menciona que se
lembraria de Isaque, é porque
o Eterno nem precisava se
lembrar de Isaque, AS
CINZAS ESTÃO LÁ NO ALTAR
PERTINHO DELE, SEMPRE E
ETERNAMENTE
• O escritor do Livro de Hebreus
(possivelmente Paulo) um crente em
Yeshua, ensina algo que prova que
Abraão estava mesmo certo de que
seu filho seria morto. “..., considerou
que Deus era poderoso para até
dentre os mortos o ressuscitar; e daí
também em figura ele o recobrou.”
(Hb 11.18,19)
• D’us olhou para os corações de
Abraão e Isaque e disse, pronto, já
está feito.
Quantas lições temos na Midrash
citada!
• 1. Se você se entrega ao Senhor ele
jamais vai se esquecer.
• 2. Não é o ato em si apenas que vale,
a atitude do coração tem o mesmo
valor.
• 3. Também temos de pensar que se
D’us lembra as atitudes boas dos
corações a as valoriza como se tivesse
praticado a boa ação, da mesma
forma, se nosso coração inclinar a
realizar um pecado, perante D’us já o
realizamos.
Gosto muitos desses ensinos pois me
fazem ver a similaridade entre o que
chamam de VT e NT. Chamam de Velho
e Novo Testamento como se fosse duas
Escrituras, mas a verdade é que a Bíblia
é uma só. De Gênesis ao Apocalipse é
uma só revelação progressiva. É por essa
razão que os ensino do Mestre Yeshua
estão inteiramente em concordância
com muito do entendimento dos
estudiosos de Israel ao longo dos anos
antes de Seu Ministério terreno. É uma
única revelação
Yeshua usava todos os recursos
linguísticos e outros também,
para aplicar seus ensinos. Ele
usou o mesmo princípio, de que
vale o que passa no coração,
quando ensinou sobre o
adultério. “Eu, porém, vos digo,
que qualquer que atentar numa
mulher para a cobiçar, já em
seu coração cometeu adultério
com ela”. (Mt 5.28).
• Isaque é uma figura (Tipo) da pessoa
do Mashiach. Isaque não sofreu a
morte sacrificial em Moriá, mas seu
sacrifício está na memória do Pai.
• Sendo Isaque uma figura do
Mashiach (Messias), entendia os
estudiosos que D’us prometeu
socorrer os Israelitas e os buscarem,
por causa da passividade de Isaque
em aceitar ser sacrificado se dando a
D’us sem reserva.
• Claro que Isaque não tira o pecado de ninguém e
nem tão pouco resolve os problemas da nação
israelita, e, muito menos e algum goy (gentio).
Mas seu descendente, o Filho de Davi, Yeshua veio
para resolver o problema da casa de Israel e fazer
voltar agora no final dos tempos todos os da casa
de Jacó (Israel) para a Eretz Israel (Terra de
Israel).
• O que é maravilhoso nos estudos das Parashás é
que vemos o quanto a Torah está ligada a tudo o
que se refere a Yeshua. A
• A Torah prova que é Yeshua que fará se cumprir as
promessas de D’us que que se lembraria da aliança
feita com Abraão e Jacó e faria (como fará) oltar os
descendentes mesos que esteja muitíssimo
distante da Eretz Israel.
O TEMPLO SAGRADO E
A TERRA FICARÃO DESOLADOS
"E não aceitarei suas oferendas com satisfação."
Os inimigos já haviam entrado em Jerusalém, mas
pouco antes do PRIMEIRO Templo ser destruído, os
sacrifícios ainda continuavam . Quando não havia mais
cordeiros disponíveis serem oferecidos, os judeus
subornavam os inimigos com cestas de ouro, para
contrabandear os animais necessários por sobre as
muralhas. Assim os ser viços sacrificiais duraram até
17 do mês Tamuz. Os outros serviços de adoração ao
Eterno continuaram até o dia7 de Av.
A Palavra conclui com uma garantia reconfortante. O TodoPoderoso não permite que estranhos instalem-se
permanentemente na Eretz Israel e dela usufruam. Ele
prometeu: "E ela ficará desolada de seus inimigos que nela
vivem." Significa que nenhuma outra nação, a não ser o povo
judeu, encontrará satisfação em habitar a Terra, e
consequentemente, nenhuma ocupará a Terra
permanentemente.
No decorrer dos séculos, muitas nações tentaram
reconstruir a Terra de Israel e nenhuma obteve
sucesso. Desde a destruição do Templo, nenhuma
nação estrangeira pode se estabelecer
definitivamente na Terra Santa. Isto é um sinal de
que a Terra aguarda o retorno de seus filhos e, isso
já está acontecendo e vai acontecer de forma total,
na era Messiânica, com o retorno de Yeshua
E a cidade ficou
desolada cumprindo a
Palavra. A Torá adverte
que cidades antes
bastante povoadas
ficarão desoladas de
transeuntes, e a Terra
desolada de habitantes.
Veja o que ocorreu na
destruição do segundo
templo
Durante a destruição do
Primeiro Templo, alguns
ainda possuíam um pouco de
alimento. Mas, durante a
destruição do Segundo
Templo, até a nobreza judaica
expirava de fome.
• Quando o cerco de Jerusalém começou,
os judeus ricos encheram cestas com
ouro para os romanos que estavam fora
das muralhas da cidade, em troca de
alimentos. Os romanos trocavam cada
cesta carregada de ouro por uma cheia de
carne. Mais tarde, pegavam o ouro e
devolviam uma cesta cheia de palha.
Então os judeus, famintos, cozinhavam a
palha e bebiam o líquido.
• Já chegando ao final do cerco, os
romanos pegavam as cestas cheias de
ouro e as devolviam vazias.
O Eterno o havia dito: “Se nos Meus
estatutos andardes, e Meus
preceitos guardardes, e os fizerdes,
darei a vós as vossas chuvas a seu
tempo; a terra dará o seu produto, e
a árvore do campo dará o seu fruto;
e continuará a vossa debulha até o
tempo da vindima, e a vindima
continuará até a época de semear, e
comereis vosso pão a fartar, e
habitareis seguros na vossa terra.
(Lv 26.3-5)
“E darei paz à terra, e vos deitareis, e ninguém
vos amedrontará, e farei cessar os animais
nocivos da vossa terra, e espada não passará
pela vossa terra.
E
perseguireis a vossos inimigos, e cairão à
espada, entre si, diante de vós.
E perseguirão cinco de vós a um cento deles, e
cem de vós perseguirão a dez mil; e cairão
vossos inimigos à espada, entre si, diante de
vós. E olharei para vós e vos frutificarei e vos
multiplicarei, e afirmarei a Minha aliança
convosco.
Terceiro E comereis dos produtos guardados,
e transferireis para outro lugar os produtos
velhos, por causa dos novos. “(Lv 25.6=10)
• “ E porei o Meu santuário no
meio de vós, e não se enfadará a
minha alma de vós. E andarei
entre vós, e serei para vós Deus, e
vós sereis o Meu povo. Eu sou o
Eterno, vosso Deus, que vos tirei
da terra do Egíto, para que não
fósseis para eles escravos, e
quebrei os canzis de
• vosso jugo, e vos fiz andar de
cabeça erguida.” (Lv 25.11-13)
Mas, o Eterno disse também.
• “E se não Me ouvirdes, e não fizerdes
todos estes preceitos, e se os Meus
estatutos rejeitardes, e se a vossa alma
enfadar dos Meus juízos, para não fazer
todos os Meus preceitos, para violardes a
Minha aliança,
também Eu farei isto a
vós: porei sobre vós o terror, a tísica e a
febre ardente, que fazem desesperar e
atormentar a alma; e semeareis em vão
vossa semente, e a comerão vossos
inimigos. “ (Lv 25.14-16)
“ E enviarei a Minha ira contra vós, e sereis derrotados
diante de vossos inimigos; e se assenhorearão de vós
aqueles que vos odeiam, e fugireis sem ninguém vos
persiga.
E, se ainda assim com isto não me
ouvirdes, prosseguirei em castigar-vos com sete
calamidades por causa dos vossos sete pecados. E
quebrarei a altivez de vossa força; e tornarei vossos
céus como o ferro e vossa terra como o cobre.
E
acabar-se-á em vão vossa força; e não dará vossa terra
seu produto, e a árvores da terra não dará o seu fruto.
E, se andardes Comigo, e não quiserdes ouvir-me,
continuarei trazendo outras sete pragas, conforme os
vossos pecados.
- E enviarei entre vós o animal do
campo, e vos desfilhará, e exterminará os vossos
animais, e vos reduzirá a pequeno número, e os vossos
caminhos se tornarão desertos.” ( Lv 25.17-22)
• 23- E se ainda com isto não fordes reformados e andardes Comigo com
teimosia,
• 24- Andarei também Eu com teimosia, e vos ferirei também Eu com sete
calamidades por causa de vossos pecados.
• 25- E trarei sobre vós espada vingadora em vingança do Meu pácto; e sereis
ajuntados dentro das vossas cidades; e enviarei a peste entre vós, e sereis
entregues à mão do inimigo.
• 26- Quando Eu vos quebrar o sustento do pão, dez mulheres cozerão o vosso
pão num só forno, e vos entregarão o vosso pão por peso; e comereis, mas
não ficareis satisfeitos.
• 27- E se ainda com isto não Me ouvirdes, e andardes contra mim com
teimosia,
• 28- Eu andarei contra vós com furor de teimosia; e vos castigarei também
Eu com sete calamidades por causa de vossos pecados.
• 29- E comereis a carne de vossos filhos, e a carne de vossas filhas comereis.
• 30- E destruirei os vossos prédios altos e exterminarei vossas imagens que
expondes ao sol, e lançarei os vossos corpos moribundos sobre os corpos de
vossos ídolos; e se enfadará a minha alma de vós.
• 31- E reduzirei as vossas cidades à solidão, e assolarei os vossos santuários, e
não receberei com vontade os vossos sacrifícios públicos.
• 32- E Eu assolarei a terra, e se espantarão disso os vossos inimigos que
habitarem nela. (Lv 26. 32-33)
• “33- E a vós, espalharei entre as nações, e
desembainharei detrás de vós a espada; e será a
vossa terra assolada, e vossas cidades se
tornarão arruinadas.
• 34- Então a terra acalmará a ira do Eterno, em
todos os dias da sua assolação, pelos anos
sabáticos que ela não descansou, e vós estareis
na terra dos vossos inimigos; então descansará
a terra, e fará acalmar a ira do Eterno pelos
anos sabáticos que ela não descansou.
• 35- Todos os dias de sua assolação descansará,
o que não descansou em vossos anos sabáticos e
jubileus durante vossa estada sobre nela.
• 36- E, aos que ficarem de vós, porei desalento em
seus corações, nas terras de seus inimigos, e os
perseguirá o ruído de uma folha agitada; e fugirão
como quem foge da espada; e cairão sem que haja
perseguidor.
• 37- E tropeçarão uns sobre os outros como se
fugissem de diante da espada, sem que haja
perseguidor; e não haverá para vós erguimento
diante de vossos inimigos.
• 38- E vos perdereis entre as nações, e a terra de
vossos inimigos vos consumirá.
• 39- E os que ficarem de vós, definharão pelas suas
iniqüidades nas terras de vossos inimigos; e também
pelas iniqüidades de seus pais definharão com eles. “
(Lv 26.33-39)
ENTÃO D-US PROMETEU
• “E confessarão a sua iniquidade, e a
iniquidade de seus pais, pela sua
falsidade que cometeram contra
Mim, e também pelo que andaram
contra Mim com teimosia.
• Também Eu andarei contra eles com
teimosia, e os trarei à terra de seus
inimigos; talvez, se humilharão seus
corações entupidos e, então
expiarão as suas iniquidades.” (Lv
26.40-41)
“E Me lembrarei da Minha aliança com
Jacób, e também da Minha aliança com
Isaac, e também da Minha aliança com
Abrahão Me recordarei, e da terra Me
recordarei. E a terra será abandonada por
eles, e acalmará a ira do Eterno pelos anos
sabáticos, na sua desolação por causa deles;
e eles expiarão pela suas iniquidades,
porque os Meus juízos rejeitaram e dos
Meus estatutos se enfadaram suas almas.”
(Lv 26.42,43)
s
• “Também, mesmo assim, estando
eles na terra de seus inimigos, não os
rejeitarei não Me enfadarei deles
para consumi-los e violar a minha
aliança com eles, porque Eu sou o
Eterno, seu Deus. E Me recordarei,
por amor deles, da aliança dos
primeiros, a quem tirei da terra do
Egito à vista das nações, para ser o
seu Deus. Eu sou o Eterno.” (Lv
26.44,45)
VEMOS NO TEXTO DE Lv 26 que:
• 1. D’us tem um povo especial.
• 2. D’us deu e esse povo uma terra.
• 3. D’us disse que se esse povo o não
obedecesse seria castigado e neste castigo
está incluído o desterro, ou seja, que esse
povo seria espalhado nas nações e sofreria
muitíssimo.
• 4. Este povo são os judeus.
• 5. Eles não foram fiéis a Deus e o castigo
veio sobre eles. FORAM ESPALHADOS
ENTRE AS NAÇÕES.
VIMOS TAMBÉM QUE D’US PROMETEU
AJUNTAR ESSE POVO DE NOVO NA TERRA
DE ISRAEL. Portanto concluímos que:
1. Se deus foi fiel à sua Palavra e puniu o
povo, também será fiel para cumprir a sua
Palavra e trazer o povo de volta.
2. O Mashiach é quem vai identificar cada um
descendente das Tribos de Israel, o povo
santo.
3. Yeshua é o Mashiach e ele é o líder que vai
arregimentar esse povo (os judeus) e como
Rei deles reinara em todo Terra.
• 4. Todo crente em Yeshua, que
não é pertencente a este povo
pela ligação de sangue, foi
enxertado a esse povo (Aos
judeus).
• 5. O Mashiach que é Yeshua é da
linhagem desse e vai voltar para
reinar sobre eles.
• 6. Se o Rei é o Leão da tribo dele,
logo eles precisam reconhecer
esse Rei que é Yeshua.
PORTANTO
A Igreja precisa ser
restaurada, voltar a
cultuar ao Eterno de
acordo com o que ele
ensinou a esse povo e não
conforme os princípios do
paganismo.
É por isso que
estamos investindo
tudo que temos para
que voltemos às
práticas do Primeiro
Século e gritamos a
plenos pulmões:
RESTAURAÇÃO
JÁ!

similar documents