Citoesqueleto

Report
+
Citoesqueleto
Movimento celular
+
O Citoesqueleto

Estruturas tubulares e filamentosas presentes no citossol;

Funções: SUSTENTAÇÃO E MOVIMENTO;

Formados por três componentes principais:

MICROTÚBULOS;

MICROFILAMENTOS OU FILAMENTOS DE ACTINA;

FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS.
+
Microtúbulos

Formado por heterodímeros:

α e β-tubulinas formam dímeros,
chamados tubulinas;

Tubulinas se associam formando
protofilamentos;

TREZE protofilamentos compõem
um microtúbulo;

Há um equilíbrio dinâmico entre
a tubulina polimerizada e a
livre;

Extremidade “+” é mais
dinâmica do que a extremidade
“-”.
+
Dinâmica de Polimerização

A hidrólise do GTP em GDP afeta e estabilidade dos
microtúbulos, determinando seu crescimento ou
encurtamento.
+
Microtúbulos: Funções

Tráfego de vesículas, transporte e posicionamento de
organelas, fusos mitóticos e migração dos cromossomos.
+
Microtúbulos

Os microtúbulos se polimerizam a partir de uma região no
citossol próxima ao núcleo, chamado de Centro Organizador
de Microtúbulos (MTOC);

Presença de centríolos e proteínas pericentriolares.
+
Microtúbulos

Em células, as extremidades - estão estabilizadas pela
associação à um anel de γ-tubulina;

Consequência: todos os microtúbulos nas células polimerizam e
despolimerizam apenas a partir das extremidades “+”;
+
Microtúbulos

Fusos mitóticos:

Rearranjo drástico do citoesqueleto de microtúbulos.
+
Proteínas Associadas à
Microtúbulos (MAPs)

São de diversos tipos e com várias funções;

Proteínas motoras:

Cinesina (extremidade “- “ para “+“);

Dineína (extremidade “+” para “-”);
+
Drogas Que Afetam a Dinâmica de
Pol/Despol de Microtúbulos

Algumas drogas afetam a dinâmica de polimerização e
despolimerização dos microtúbulos.

Ex: taxol, vincristina, vinblastina, colchicina;

Utilizado como quimioterápico.
+
Dinâmica de Microtúbulos IN VIVO
+
Microfilamentos ou Filamento de
Actina

Formado por dois polímeros filamentosos de actina
associados helicoidalmente entre si;

Equilíbrio dinâmico entre a actina polimerizada e a globular
(livre);


Cada molécula de actina está associada a um ATP ou ADP;
Também é polarizada (extremidade “+” e “-”).
+
Microfilamentos ou Filamentos de
Actina

Distribuídos por toda a célula, mas podem ser observados
em altas concentrações próximos à membrana plasmática;

Relacionados à movimentação celular.
+
Célula Muscular

Desenvolvimento e especialização do citoesqueleto de
microfilamentos:

Associação com proteínas motoras: miosina.
+
Filamentos Intermediários

Componente do citoesqueleto mais resistente e
comprometido exclusivamente com o papel de
SUSTENTAÇÃO.
+
Filamentos Intermediários

Composta por uma família de proteínas filamentosas,
formando “cabos de aço”:

Ex: Queratina (células epiteliais), Neurofilamentos (células
nervosas), Desminas (células musculares), Laminas (envoltório
nuclear);
+
Filamentos Intermedios versus
Microtúbulos/Microfilamentos
Filamentos Intermediários
Microtúbulos/Microfilamentos
Constituição protéica
Família de proteínas
Tubulinas e actina
Tipos de sub-unidades
Filamentosa
Globulares
Dinâmica de pol/despol
Inexistente (estáveis)
Existente (instáveis)
Função geral
Apenas sustentação
Movimentação e sustentação
Nucleotídios fosfatados
Ausentes
Presentes (GTP e ATP)
Polaridade
Inexistente
Extremidades “+” e “-”
Adição de sub-unidades
Pelas extremidades e laterais
Apenas pelas extremidades
Resistência x Flexibilidade
Alta resistência e flexibilidade
Baixa resistência e alta flexibilidade

similar documents