Caso Clinico 04

Report
Caso Clínico 03
FAMEPP
Humberto Pozzi Fasolin – R2
Caso Clínico
• MAS, 29 anos, deu entrada no PS trazida pela
irmã com história de ter sofrido um
escorregão e caído da escada de sua casa,
chocando-se com as costas no corrimão.
Acompanhante nega que a paciente tenha
perdido a consciência, apenas teve tontura e
falta de ar que melhorou após alguns
segundos e a irmã foi trazida imediatamente
após o trauma para o hospital.
Caso Clínico
Sala de emergência:
O paciente deu entrada deambulando, sem
colar ou prancha, palida 2+/4+ referindo dores
em todo lado direito do corpo (braço D, dorso
a D, perna D) e um muito ansiosa.
Sinais vitais
– FC 110 bpm
– FR 21 ipm
– PA 100/70 mmHg
Caso Clínico
Conduta
?
Caso Clínico
A
Manter vias aéreas com O2 sob máscara
Oxímetro de pulso
Manter colar cervical e prancha longa
Vias aéreas pérvias
Colar cervical
Sempre por colar até
afastar lesão cervical
Sat 92%
Manter máscara de O2
Caso Clínico
B
Ventilação
Taquipneica 21ipm
Inspeção: expansibilidade
preservada e simétrica
Precussão com som claro
pulmonar sem alterações
MV + nd sem RA
Caso Clínico
C
PA 100/70 mmHg
Pulso 110 bpm
Circulação
02 jelcos calibrosos
2000ml RL ou SF aquecidos
Colher Hb, Ht, tipagem sanguínea
Β-HCG
Sondagem vesical
Toque retal e vaginal sem sangramento
Caso Clínico
C
Circulação
Classe I
Classe II
Classe III
Classe IV
Perda
sanguinea (ml)
Até 750
750 A
1500
1500 a
2000
> 2000
Perda em %
Até 15%
15 – 30%
30 – 40%
> 40%
Pulso
< 100
> 100
> 120
> 140
PA
nl
nl
diminuida
diminuida
FR
14 - 20
20 - 30
30 - 40
> 35
Diurese (ml/h)
> 30
20 - 30
5 - 15
despresivel
Estado mental
Levemente Moderada
ansioso
mente
ansioso
Ansioso e
confuso
Confuso e
letargico
Reposição
volemica
cristalóide
Cristalóide
e sangue
Cristalóide
e sangue
cristalóide
Caso Clínico
C
Circulação
Urina 500ml avermelhada
β-HCG positivo
Caso Clínico
C
Circulação
1- Atenção com instabilidade
hemodinâmica
2- Gestante – hipotensão e repercussão
tardia de perda.
3- 2 doentes
4- Avaliação fetal – socorrista e GO
5- Atenção com descolamento prematuro
de placenta (hematoma retroplacentário)
6- Isoimunização
Caso Clínico
D
Estado neurológico
Abre olho espontâneo – 4
Obedece comando verbal – 6
Orientado – 5
ECG 15
PIFR
Manter oxigenação
Anotar achados e horários
Caso Clínico
E
Exposição
Controle da hipotermia
Dor a palpação de FLD DB –
Escoriação e hematoma em
região de dorso D
Edema e dor a movimentação
do antebraço D
Caso Clínico
E
Exposição
Controle da hipotermia
Trauma em regiao dorsal
com hematúria – trauma
renal??
Caso Clínico
E
LPD x FAST x TC
LPD x FAST x TC
LPD
FAST
CT
Vantagens
•Diagnóstico precoce
•Rápida
•Sensibilidade: 98%
•Detecta lesões de
intestino
•Diagnóstico precoce
•Não invasivo
•Rápido
•Pode ser repetido
•Mais específica
•Sensibilidade: acurácia de
92% - 98%
Desvantagens
•Invasiva
•Baixa especificidade
•Não detecta lesões de
diafragma nem de
retroperitônio
•Depende do operador
•Sofre distorção por gás
(intestino e subcutâneo)
•Pode não detectar lesões
de diafragma, intestino ou
pâncreas
•Custo e tempo
•Pode não diagnosticar
lesões de diafragma,
intestino e algumas
lesões de pâncreas
•Necessita de transporte
Caso Clínico
E
LPD x FAST x TC
Mesma indicação
das não grávidas
Caso Clínico
• RX
– fratura de antebraço D
– Fratura de 10 e 11 arcos costais D
• USG
– Feto e placenta sem alterações
• TC
– Hematoma renal com lesão parenquimatosa
pequena (grau II)
Caso clinico
• Quando indicar cirurgia?
• Como tratar clinicamente?
algoritmo
Caso Clínico

similar documents