cartografia - Marista Centro

Report
CARTOGRAFIA
A APLICAÇÃO DA CARTOGRAFIA NOS ESTUDOS
GEOGRÁFICOS
Prof. Gilson
Introdução
• A cartografia envolve as técnicas de criação de
mapas, sendo uma ferramenta importante para a
geografia. Apresenta desafios, como, por exemplo,
representar uma esfera (Terra) sobre um plano
(mapa-múndi), ocorrendo distorções. Um segundo
desafio é descobrir a ideologia que um mapa
esconde, isto é, mapas contêm visões de mundo.
Como a Terra é redonda, o Brasil, por exemplo,
pode ser visto de vários ângulos e, o mais
importante, todos estão corretos.
Elementos Principais da Cartografia
• Escalas são a relação entre as dimensões
apresentadas em um mapa e seus valores
reais correspondentes no terreno.
Tipos
• Numérica – é representada por uma fração e
normalmente é dada em centímetro. Exemplo:
• No exemplo acima, 1 cm no mapa é, na realidade,
500.000 vezes maior. Para resolver um exercício,
normalmente transforma o número em
quilômetro, obtendo-se a seguinte relação: 1cm =
5 km.
Tipos
• Gráfica — é representada por uma linha reta
graduada, tendo como módulo básico o
centímetro. Exemplo:
• Nesse caso, 1 cm no mapa equivale na
realidade a 120 km.
Projeções
• Envolvem a representação da Terra em um
plano, destacando a rede de paralelos e
meridianos da esfera terrestre. Utilizam
figuras geométricas semelhantes a uma esfera
ou aquelas que permitem o seu
desenvolvimento, destacando-se o cone, o
cilindro e o plano.
PROJEÇÕES
PROJEÇÕES
PROJEÇÕES
Projeção de Mercator
Projeção de Mercator
• Nessa projeção, os paralelos e os meridianos
são linhas retas que se cortam em ângulos
retos, porém as áreas polares mostram
tamanho exagerado. É uma projeção conforme,
porque tem a vantagem de conservar a forma
dos continentes, mas traz a desvantagem de
deformar as áreas relativas dos continentes,
isto é, a deformação aumenta próximo aos
pólos.
Projeção de Mercator
• Observando a figura acima, a América do Sul
aparenta ser menor que a Groenlândia, mas,
na realidade, ela tem quase 18 milhões de km2
contra 2 milhões de km2 da Groenlândia.
Portanto, é uma projeção cilíndrica conforme,
sendo usada na navegação. Questiona-se o
eurocentrismo desta projeção.
Projeção de Mercator
Projeção de Peters
Projeção de Peters
• É uma projeção cilíndrica equivalente, que
conserva a proporcionalidade das áreas
relativas entre os continentes, mas as formas
são distorcidas, destacando-se o alongamento
dos continentes.
Elementos Secundários da Cartografia
Curvas de Nível
• As curvas de nível são chamadas de isoípsas e
unem pontos de mesma altitude de relevo.
Esse conceito apareceu na Holanda, no século
XVIII e foi usado para cartografar o fundo do
rio Merwede, sendo um sistema matemático
baseado em levantamentos geodésicos, no
qual o marco zero metro é o mar.
As curvas de nível apresentam as seguintes
características:
• Representam tanto a altitude quanto a forma de
relevo.
• Quando existem grandes diferenças de altitudes
em pequenos espaços, as linhas apresentam-se
muito próximas umas das outras; quando o
relevo é suave, as diferenças são menores e as
linhas apresentam-se mais distanciadas.
• De acordo com a variação da altitude, a
equidistância das curvas pode ser de 10, 20, 50
ou 100 metros.
Rosa-dos-Ventos
• A rosa-dos-ventos é um meio de orientação
importante devido à extensão do planeta e
serve como vocabulário da geografia,
aparecendo
no
nosso
dia-a-dia
e
principalmente nos vestibulares.
Rosa-dos-Ventos
Rosa-dos-Ventos
• É formada pelos pontos cardeais, colaterais e
subcolaterais.
Cardeais
• – norte ou setentrional ou boreal
• – sul ou meridional ou austral
• – leste ou oriental ou nascente
• – oeste ou ocidental ou poente
Rosa-dos-Ventos
Colaterais: ficam entre os pontos cardeais.
• – nordeste (NE) – entre o norte e o leste;
• – sudeste (SE) – entre o sul e o leste;
• – sudoeste (SO) – entre o sul e o oeste;
• – noroeste (NO) – entre o norte e o oeste.
Rosa-dos-Ventos
Subcolaterais: ficam entre os pontos cardeais e os
colaterais.
•SSO = su-sudoeste
• NNE = nor-nordeste
•OSO = oes-sudoeste
• ENE = es-nordeste
•ONO = oes-noroeste
• ESE = es-sudeste
•NNO = nor-noroeste
• SSE = su-sudeste
Coordenadas Geográficas
• Conjunto de linhas imaginárias traçadas sobre a
superfície terrestre, objetivando localizar
qualquer lugar ou ponto.
• Latitude: é a distância em graus de um ponto
qualquer da superfície terrestre à linha do
Equador, variando de 0° a 90° tanto para o norte
como para o sul.
• Longitude: é a distância em graus de um dado
ponto da superfície terrestre ao meridiano de
origem (Greenwich), variando de 0° a 180° para
leste e para oeste.
Coordenadas Geográficas
Coordenadas Geográficas
• Para compreender melhor as coordenadas, é
fundamental lembrar-se das principais linhas
imaginárias.
• Paralelos: círculos menores e paralelos ao
Equador (divide a Terra em dois hemisférios).
Coordenadas Geográficas
• Meridianos: são círculos
máximos que passam pelos
pólos,
destacando
o
principal:
Greenwich
(divide a Terra em dois
hemisférios).

similar documents