Exame Físico de Ombro (Dinâmico)

Report
Exame físico do ombro
parte II
Arthur Diniz de Brito Martins
Características do ombro
• Articulação de maior mobilidade
• Fornece amplitude tridimensional à mão
• Pequena estabilidade estática e grande
estabilidade dinâmica
• Luxação é mais provável que fratura
Inspeção dinâmica
• Abdução: Plano coronal, vai de 0° a 90°
• Adução: Contrário da abdução, feito com
30° de flexão do braço, vai de 0° a 75°
Inspeção dinâmica
• Flexão: Paralela ao plano sagital e anterior ao
plano coronal, vai de 0° a 180°
• Extensão: Paralela ao plano sagital, posterior
ao plano coronal, vai de 0° a 60°
OBS.:
Inspeção dinâmica
• Não confundir flexão com elevação!!!
• Elevação: Feita no plano da escápula ( 45° do
plano sagital ),vai de 0 a 180°
Inspeção dinâmica
• Rotação externa: Testada com cotovelo em
90° de flexão. Vai de 0° até 75° ou 90°
• Rotação interna: Capacidade de colocar o
dorso da mão nas costas.
Inspeção dinâmica
Com o braço em abdução de 90°, se realiza
quatro movimentos:
Inspeção dinâmica
• Rotação externa: Com o cotovelo em 90° de
flexão, o antebraço é movido para cima. Vai de 0°
a 90°
• Rotação interna: Com o cotovelo em 90° de
flexão o antebraço é movido para baixo. Vai de 0°
a 90°
Inspeção dinâmica
• Flexão horizontal: Com o cotovelo estendido,
move-se o braço anteriormente. Vai de 0° a
135°
• Extensão horizontal: Com o cotovelo
estendido, move-se o braço posteriormente.
Vai de 0° a 40°
Inspeção dinâmica
Sempre avaliar ambos os lados antes de
determinar uma anormalidade na amplitude
dos movimentos
Flexibilidade cápsulo-ligamentar
variável
Inspeção dinâmica
Avaliar os movimentos ativamente e
passivamente
Diferenciar falta de força de bloqueios antálgicos
ou mecânicos
Provas funcionais
Complementam o exame dinâmico.
Movimentos cotidianos que indicam alguma
limitação dos movimentos.
•
•
•
•
Mão na nádega oposta
Dorso da mão nas costas
Mão no ombro oposto
Mão na nuca
Provas funcionais
Divide-se a capacidade funcional em 3
possibilidades.
• a) Consegue realizar sem dor
• b) Realiza com dor ou dificuldade
• c) Não consegue realizar
Palpação
• Articulação esternoclavicular
• Clavícula
• Articulação acromioclavicular  Sinal da
Tecla
• Região supraespinhal, infraespinhal e
deltoidea
Obs.:
Palpação associada a movimentação, quando gera uma
crepitação, é indicativa de processo reacional crônico
de bolsa serosa ou tendões.
OU
Atrito escapulotorácico
Exame neurológico
Avaliação do deltoide
• Região anterior: “Soco”
• Região lateral : “Abrir o braço”
• Região posterior: “ Cotovelada “
Testes Especiais
Testes relacionados a dor e
mobilidade muscular
Teste do impacto de Neer
Teste do impacto de HawkinsKennedy
Teste do impacto de Yokum
Teste de Jobe
Teste do bíceps
Teste do infraespinhal
Teste do infraespinhal de patte
Teste da cancela
Teste do subescapular de gerber
Teste do subescapular
“Abdominal press test”
Teste da articulação acromioclavicular
“cross-arm test”
Teste da compressão ativa de
o’brien
Testes relacionados a instabilidade
Teste da apreensão
Teste da instabilidade posterior
( Fukuda )
Teste da gaveta anterior e
posterior
Teste do sulco
Teste da recolocação
Obrigado!

similar documents