Gerson Pastre de Oliveira - UNIP & PUC/SP

Report
Mesa redonda: Design Instrucional
A multidimensionalidade na
avaliação e validação de projetos
Gerson Pastre de Oliveira
PUC/SP
UNIP
Tópicos
Complexidade
Planejamento
Metodologia
Multidimensionalidade
Modal
2
Palavras importantes
3
Avaliação e validação de projetos em DI
Complexidade
Avaliação
Conhecimento
4
Planejamento: coisas para pensar
Definição de objetivos
Modelo pedagógico
Estrutura das atividades
Tecnologias pertinentes
Avaliação
5
Metodologia da prática avaliativa
Qualidade
• Veículo para incremento da qualidade do processo de ensino;
• Possibilidade de levantamento e comparação de parâmetros fixados no
planejamento;
Compreensão
• Fornecer elementos para a construção da compreensão do estudante;
Tomada de decisões
• Obtenção de subsídios que amparem o processo de tomada de decisões;
Planejamento
• Dados cuja interpretação alimenta o processo de planejamento contínuo e
reorientação de objetivos;
6
Avaliação multidimensional
Todas as etapas
Diversos enfoques
Caráter processual e
multidisciplinar
7
Avaliação & DI
Qualidade e
pertinência do
webdesign
Eficiência dos
materiais
instrucionais ou
educativos
Adequação da
fluência
tecnológica dos
participantes
Aspectos
avaliativos
em DI
Tempo, acesso,
condições
objetivas
8
Vale lembrar...
• Reproduzir modelos não funciona: avaliação é decisiva;
• Adequação das ferramentas, dos estilos comunicacionais,
das mensagens, dos símbolos empregados, do design;
• Tecnologias não criam ambientes de aprendizagem
melhores por elas mesmas: planejamento e
especificidades do processo;
• Memorização x aprendizagem
– Certificar capacidade de reagir a estímulos com habilidade;
– Usar o conhecimento com proficiência em diferentes contextos.
9
Visão multidimensional
Diagnóstica
• Informações sobre
habilidades prévias;
• Grau da adequação
da interface: uso de
protótipos;
• Condições de acesso
e quais dispositivos;
• Foco: adequação do
design e das
abordagens
cognitivas.
Somativa
• Aferir domínio
alcançado sobre um
tópico ou tema;
• Certificar e/ou
conferir grau;
• Características das
entregas e dos
produtos;
• Testes e
certificações: usar
experiências do
curso.
Formativa
• Caráter processual e
contínuo;
• Trajetória e feedback:
autonomia;
• Adequações durante
o processo;
• Problematizações;
• Uso dos resultados
provisórios;
• Ajuste fino.
10
Ações diagnósticas
Ações avaliativas
diagnósticas
Avaliação
diagnóstica
Fase 1
Processo de
aprendizagem
Avaliação
diagnóstica
Fase 2...
11
Ações somativas
Processo de
aprendizagem
Fase 1
Ações
somativas
Ações
avaliativas
somativas
Fase 2
Ações
somativas...
12
Ações formativas
Processo de
aprendizagem
+
Ações
avaliativas
formativas
13
Pensando em ações diagnósticas
char msg[] = {78, 111, 119, 32, 72, 105, 114, 105, 110, 103, 0};
14
Pensando em ações diagnósticas
now hiring
15
Pensando em ações somativas
16
Questões relativas ao conteúdo
Problematizações como
desafios: conhecimento como
resposta às ações
Ambientes e recursos que
favoreçam a construção de
soluções por meio de diversas
linguagens e trajetórias
Interfaces que permitam
múltiplas lógicas: jogos,
textos, questões,
percepções...
17
De volta à complexidade...
• Tempo intemporal e espaço de fluxos:
exploração ampla das dinâmicas interativas;
• Perfis heterogêneos: games ou textos?
• Como usar as bagagens pessoais das
pessoas?
18
De volta à complexidade...
• Manter à vista a proposta, mesmo que seja para
mudá-la e reorganizá-la dentro dos objetivos e
parâmetros de qualidade do projeto é um desafio a
ser superado. E aplicar esta avaliação de forma
individualizada, considerando as diferenças, as
densidades de intervenção e as possibilidades de
realização das tarefas em determinados momentos...
19
Planejamento flexível
• Adotar as mudanças necessárias surgidas como
consequência da complexidade presente na construção do
conhecimento nos dias atuais, ligada à multiplicidade de
interfaces, tempos, espaços e fontes disponíveis para
alicerçar o processo de construção do conhecimento;
• Tais mudanças podem estar relacionadas ao conteúdo, às
atividades, aos prazos de consecução das tarefas, à própria
avaliação e à estratégia pedagógica.
20
Múltiplos estilos de aprendizagem
Estratégias que
promovam colaboração
e cooperação
Múltiplas interfaces
para distintas
trajetórias
Favorecer a
interdisciplinaridade
Intensificar os
processos de avaliação
para permitir a
flexibilidade no
planejamento
21
Avaliação e fluência
Avaliação...
• A complexidade dos elementos
avaliativos em ambientes
virtuais...
...Fluência
• ...pode ser intensificada para
explorar múltiplos aspectos
quanto maior for a fluência
tecnológica dos indivíduos.
22
Considerações finais
• Não há receitas;
• Multiplicidade dos posicionamentos teóricos são
admissíveis;
• Uso dos resultados provisórios;
• Avaliação multidimensional não é modalidade avaliativa,
é uma metodologia de construção múltipla, que usa
elementos diagnósticos, formativos e somativos,
relacionados com o planejamento de um curso e tendo
por foco o processo de aprendizagem.
23
Obrigado!
[email protected]
Gerson Pastre de Oliveira
PUC/SP
UNIP

similar documents