Os Romanos na P. Ibérica

Report
Os Romanos na Península Ibérica
Os Romanos na Península
Ibérica
Chegaram à Península no século III a.C. Vieram da Península Itálica.
Procuravam : 1º : as riquezas da P. Ibérica; 2º : o domínio do comércio no Mar
Mediterrâneo . Perseguiam também os Cartagineses com quem lutavam….
Soldado Romano
Soldado Lusitano
Expulsam os Cartagineses e iniciam a conquista da P. Ibérica. Ao contrário dos povos do Litoral
Sul, os do Centro e Norte ofereceram uma grande resistência. Nessa luta que durou 200 anos,
distinguiram-se os Lusitanos , chefiados por Viriato.
Os Lusitanos
• "O seu principal alimento é a carne de cabra... Nas três
quartas partes do ano o único alimento na montanha são
as glandes de carvalho que, secas, quebradas e pisadas,
servem para fazer pão.
• Uma espécie de cerveja feita com cevada é bebida vulgar,
enquanto o vinho é raro. Comem sentados - para isto há
bancos de pedra, dispostos em roda das paredes e em que
os convivas tomam lugar segundo a idade e a posição. A
comida circula de mão em mão...
• Nas terras interiores só se conhece o comércio de troca, ou
então cortam-se lâminas de prata em bocadinhos que se
dão em pagamento do que se compra."
• Estrabão (geógrafo do Século I), Geografia (adaptado)
Os Lusitanos, vivendo nas montanhas, armavam emboscadas aos Romanos.
Viriato
Morte de Viriato
O Império Romano
O Império romano situava-se à volta do mar Mediterrâneo e distribuía- se por três continentes :
Europa, Ásia e África. O seu chefe era o imperador . Ao mar Mediterrâneo chamavam “
Mare Nostrum” ( o nosso mar) .
A Romanização
A ocupação romana da P. Ibérica durou quase 700 anos.
Chamamos Romanização à transformação das paisagens e do modo
de vida dos povos peninsulares , por influência dos Romanos.
A herança romana
Mosaico romano
Moeda romana
“- novas culturas como a vinha e a oliveira;
- exploração de minas;
- desenvolvimento de indústrias como a salga de peixe, olaria e tecelagem;
- novos materiais de construção como as telhas, os tijolos e os mosaicos;
- novos utensílios como ânforas, talhas, candeias, jóias;
- o uso generalizado da moeda para o comércio;
- uma rede de estradas e pontes para unir as diversas cidades a Roma e
facilitar a circulação do exército e das mercadorias;
- novas cidades com teatros, templos, balneários públicos com água quente
(termas), aquedutos, monumentos;
- um novo tipo de casa, coberta com telha, jardins interiores, repuxos de
água, mosaico a cobrir o chão;
- uso do latim como língua falada na Península e que está na base das línguas
latinas (português, espanhol, francês, italiano, romeno);
- uso da numeração romana;
- a partir do século IV, o Cristianismo passou a ser a religião oficial de todo o
Império Romano.”
extraído de http://www.eb23-cmdt-conceicaosilva.rcts.pt/sev/hgp/index_h.htm
ânfora
Reconstituição de uma cidade romana Legenda: 1 - Teatro; 2 - Fórum; 3 - Anfiteatro;
4 - Templo; 5 - Aqueduto; 6 - Ponte
Maquete de Roma
cidade romana
Cidade Romana
Reconstituição de uma cidade romana
Imagens relativas à civilização romana
Soldados romanos
Senado
rua
Vestes romanas
Imperador
Casa romana
Balneários públicos
Casa romana
Mosaico romano
Termas romanas
Mosaico romano de Conímbriga
Conímbriga
Ruínas de Miróbriga
Antes dos Romanos,
Miróbriga foi um povoado
celta.
Miróbriga
Miróbriga
Templo (Miróbriga)
Hipódromo ( Miróbriga)
Capitel)
Corridas de cavalos
candeia
Templo de Diana em Évora
Miróbriga
Anfiteatro romano
ânfora
Nome dos deuses romanos
Júpiter: rei de todos os deuses, representante do dia .
Apolo: Sol e patrono da verdade .
Marte: guerra .
Minerva : sabedoria, conhecimento .
Plutão :mortos, mundo subterrâneo.
Neptuno mares e oceanos.
Juno rainha dos deuses.
Baco : vinho, festas.
Febo: luz do Sol, poesia, música, beleza masculina.
Diana :caça, castidade, animais selvagens e luz.
Ceres : colheita, agricultura .
Cupido: amor.
Mercúrio :mensageiro dos deuses, protector dos comerciantes.
Vulcano :metais, metalurgia, fogo .
Saturno :tempo .
Vênus :amor e beleza.
Psique :alma .
Aqueduto romano
Ponte romana de Chaves
Desenvolveram a exploração mineira e a
cerâmica
Desenvolveram a produção da
vinha
Desenvolveram a produção do trigo, salgas de peixe e trouxeram o latim e a numeração
romana.
Numeração romana
O Cristianismo e a era cristã
Pouco tempo após a conquista da P. Ibérica, nasceu na província romana da Judeia, Jesus Cristo.
Com ele surgiu uma nova religião , o Cristianismo que afirmava a existência de um único Deus
e a igualdade entre os homens. Depois de muitas perseguições, em 380, o Cristianismo foi
considerada a religião oficial do império. O nascimento de Cristo começou a ser o ponto de
referência para a contagem do tempo.
Repara no
esquema:
NASCIMENTO DE CRISTO
Nascimento
de
Cristo
a. C.
d. C.
a.C.
d.C.
datas antes de Cristo datas depois de Cristo
II
I I II III IV V VI VII VIII IX X XI XII XIII XIV XV XVI XVII XVIII XIX XX
cada uma destas divisões corresponde a 100 anos - 1 século
Nas datas antes do nascimento de Cristo,
Nas datas depois do nascimento de Cristo,
colocamos a.C. (antes de Cristo) depois podemos colocar ou não (não é obrigatório!)
da data.
d.C. (depois de Cristo).
Exemplo: 634 a.C.
Exemplo: 2004 ou 2004 d.C.
CONVERSÃO DE UM DETERMINADO ANO EM
SÉCULO
1. Acrescenta-se uma unidade ao número
das centenas.
Ex. 1143
= 11 / 43
11 + 1 =
12 =
século XII
2. Quando a data termina em dois zeros, o
século é indicado pelo número das centenas.
Ex. 1500
=
15 / 00
= século
XV
Na contagem do tempo utilizamos como
unidades de medida:
·
o ano = 365 dias.
·
A década = 10 anos.
·
O século = 100 anos
·
O milénio = 1000 anos
Os Bárbaros
Na segunda metade do século IV e século V, povos a que os Romanos chamavam
bárbaros, vindos da Europa Central, invadiram o Império Romano e dividiram-no
em reinos. A Península Ibérica ficou dividida em dois reinos : o dos Suevos, com
capital em Braga e o dos Visigodos, com a capital em Toledo.
Invasões Bárbaras
Domínio Visigodo
Em meados do século VI, os Visigodos venceram os Suevos e dominaram toda
a P. Ibérica. Mais atrasados do que as populações romanizadas, misturam-se com elas, passando a usar a sua cultura, língua e religião. Usam a
monarquia como forma de governo.
coroa
Catedral visigótica
Objecto visigótico
Reis visigodos
Fim

similar documents