História recente e importância da agricultura para a Humanidade

Report
História recente e importância da
agricultura para a humanidade
A agricultura e a origem da Civilização
• Sociedades primitivas de caçadores e
coletores
• A revolução da agricultura e domesticação de
animais, permitiu o início da civilização.
• As sociedades hidráulicas (Egito,
mesopotâmia). Cultivos em várseas
naturalmente fertilizadas.
A revolução verde
• Foi um processo de “modernização” da
agricultura baseado na utilização intensiva de
sementes selecionadas, adubos químicos,
agrotóxicos e maquinários pesados.
• Aumento vertiginoso da produção agrícola e
queda no valor dor produtos agrícolas
• Transformou a agricultura num grande e
lucrativo negócio para as grandes
multinacionais produtoras de insumos
agrícolas
A revolução verde
• As indústrias químicas encontraram uma forma
de vender seus produtos usados como armas
químicas para a agricultura.
• Causou a falência de milhões de pequenos
agricultores devido a queda excessiva dos preços
dos alimentos.
• Endividados para comprar maquinários e insumos
tiveram que vender suas propriedades
Agricultura tradicional e a revolução verde
(RV)
• No inicio os agricultores eram independentes
e precisavam de poucos insumos de fora da
propriedade, principalmente ferramentas.
• Com a RV os agricultores são totalmente
dependentes de insumos comprados fora das
propriedades.
• A “industrialização” da agricultura
desvalorizou muito o trabalho do agricultor
$ agricultura $
• Tornou-se um grande negócio para as multinacionais
• O agricultor é o que menos ganha. Acaba se
acostumando a não pensar mais como fazer, já
compra uma solução pronta.
• É explorado pelas empresas produtoras de insumos,
pelos atravessadores e comerciantes, pelo governo
que ganha com impostos .
• Agrônomos que vendem agrotóxicos aprendem
como utilizar o mínimo se insumos, mas tem que
fazer o agricultor usar o máximo pois ganham
comissão.
$ agricultura $
• O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos
do mundo. Dividindo o total de litros
consumido pelo total de habitantes temos o
consumo de 5,2 litros por habitante
• O Brasil permite o uso de produtos proibidos
na maioria dos países. Inclusive nos próprios
países que fabricam. Ex: Metamidofós,
Termik(chumbinho)
A perda da diversidade agrícola
• As técnicas de cultivo e as variedades de
plantas regionais são eliminadas em favor de
um pacote de produção que não leva em
conta a cultura local
• A na antiguidade a humanidade se alimentava
de mais de 3000 mil plantas, hoje 90% da
nossa alimentação é composta de 15 espécies
de plantas: milho, trigo, arroz, centeio, cana
de açúcar, feijão, soja, batata, mandioca,
banana, maça, laranja........
Cana em Riberão Pre
O declínio da agricultura familiar e o
empobrecimento da humanidade
•
•
•
•
•
•
Queda no preço pago pelos alimentos
Empobrecimento dos pequenos produtores
Êxodo rural e abando do campo
Superlotação das cidades e caos urbano
Excesso de mão de obra sem qualificação
Baixos salários na cidade e empobrecimento
da população urbana
• Toda a sociedade perde
80% dos que
passam fome no
mundo moram na
Zona Rural
Agricultura convencional e
empobrecimento do Brasil
• Todos os insumos utilizados são produzidos
por multinacionais estrangeiras: agrotóxicos,
sementes, máquinas e adubos.
• O lucro da agricultura fica na mão dessas
empresas e elas ditam os preços dos insumos.
• A soberania do país fica ameaçada pois a
produção de alimentos depende de empresas
estrangeiras
A importância da agricultura familiar no
Brasil
• Produz a maior parte dos alimentos
consumidos no Brasil
• A agricultura do agronegócio produz poucos
produtos, quase todos para exportação
As grandes corporações e o domínio da
agricultura
• Monsanto: Comprou + de 50 empresas de
sementes pelo mundo, fabricava o Agente laranja
e os PCBs.
• Bayer (produzia o Ziclon B, usado para matar
judeus nos campos de concentração na 2° guerra
mundial)
• Dow Agrociences
• Syngenta
• Basf
4. DDT
O DDT era supostamente a fórmula mágica contra as
doenças transmitidas por insetos como a malária. Foi
descoberto em 1873 e passou a ser muito usado em 1939,
quando o químico suiço Paul Hermann Muller notou sua
eficácia como pesticida durante a Segunda Guerra Mundial,
uma descoberta que lhe deu um Prêmio Nobel em 1948.
Depois da guerra, o seu uso explodiu: de 1942 a 1972 em
torno de 1.35 bilhões de libras de DDT foram usados nos
EUA. O que não foi levado em consideração foram as
consequências ambientais que todo esse pesticida causaria,
de problemas de fertilidade e neurológicos em humanos a
acumulação do pesticida na cadeia alimentar, causando
envenenamento de pássaros. O uso do pesticida caiu, e em
1972 o DDT foi banido nos EUA.
Agricultura tradicional X agricultura “moderna”
ferramentas manuais e tração animal
Trator e mecanização da lavoura
Diversidade de cultivos
monocultura
Uso intensivo de mão de obra
Baixo uso de mão de obra
Mantem o homem no campo
Causa o êxodo rural
Auto suficiência e uso de insumos locais
Totalmente dependente de insumos
externos
Comercialização local
Exportação e fornecimento para indústria
Baixo custo de produção
Alto custo de produção
Adaptada as características regionais
Mesmo sistema em todos os lugares

similar documents