ERP - Gestão em Sistemas de Informação PE

Report
ERP - Enterprise Resource Planning
Planejamento de Recursos Empresariais
ERP
• Sistemas de informação que integram todos os
dados e processos de uma organização em um único
sistema.
• Plataforma de software desenvolvida para integrar
os diversos departamentos de uma empresa,
possibilitando a automação e armazenamento de
todas as informações de negócios.
Como a integração pode ser vista?
• Perspectiva Funcional (sistemas de: finanças,
contabilidade, recursos humanos, fabricação,
marketing, vendas, compras, etc.)
• Perspectiva Sistêmica (sistema de: processamento
de transações, de informação, gerenciais, de apoio a
decisão, etc.)
Introdução
• Com o avanço da Tecnologia da Informação as
empresas
passaram
a
utilizar
sistemas
computacionais para suportar as suas atividades.
• Os principais problemas dessa fragmentação da
informação são a dificuldade de obtenção de
informação consolidadas e a inconsistência de dados
redundantes armazenados em mais de um sistema.
História do ERP
• No final da década de 50:
– Início dos conceitos modernos de controle tecnológico e
gestão corporativa.
– Tecnologia baseada nos gigantescos mainframes que
rodavam os primeiros sistemas de controle de estoques.
– Automatização muito cara, lenta e para poucos.
• No início da década de 70:
– Expansão econômica e a maior disseminação
computacional geraram os MRPs (Materal Requirement
Planning ou Planejamento das Requisições de Material)
História do ERP
• Década de 80:
– Início das redes de computadores ligadas a servidores.
– Revolução nas atividades de gerenciamento de produção
e logística.
– MRP II (Manufacturing Resource Planning ou
Planejamento dos Recursos de Manufatura)
– Agilidade nos processos e comunicação entre as “ilhas
departamentais”.
– Setores de conotação administrativa e de apoio
ingressam na era da automação.
História do ERP
• Década de 90:
–
–
–
–
–
A nomenclatura ERP ganha força.
Evolução nas redes de computadores.
Disseminação da arquitetura Cliente/Servidor.
Explosão de Vendas na segunda metade da década.
Bug do ano 2000.
Estrutura típica dos sistemas ERP
Implantação de Sistemas ERP
• Na implantação de um ERP, a customização é um
compromisso entre os requisitos da empresa e as
funcionabilidades disponíveis no sistema.
• A característica modular permite que cada empresa
utilize somente os módulos que necessite e
possibilita que módulos adicionais sejam agregados
com o tempo.
• Importante considerar os impactos que a
implantação do sistema terão na estrutura, cultura e
estratégia da organização.
Benefícios da utilização de sistemas ERP
• As utilização de sistemas ERP otimiza o fluxo de
informações e facilita o acesso aos dados
operacionais, favorecendo a adoção de estruturas
organizacionais mais achatadas e flexíveis.
• As informações tornam-se mais consistentes,
possibilitando a tomada de decisão com base em
dados que refletem a realidade da empresa.
• Melhores práticas de negócio, suportadas pelas
funcionalidades dos sistemas, que resultam em
ganhos de produtividade e em maior velocidade de
resposta da organização.
A importância do ERP nas corporações
• Maior confiabilidade dos dados, agora monitorados em
tempo real, e a diminuição do retrabalho.
• Ao desfazer a complexidade do acompanhamento de
todo o processo de produção, venda e faturamento, a
empresa tem mais subsídios para se planejar, diminuir
gastos e repensar a cadeia de produção.
• Com a capacidade de integração dos módulos, é possível
diagnosticar as áreas mais e menos eficientes e focar em
processos que possam ter o desempenho melhorado
com a ajuda do conjunto de sistemas.
Exemplos de Sucesso
• Uma indústria média norte-americana de autopeças,
situada no estado de Illinois, que conseguiu reduzir o
tempo entre o pedido e a entrega de seis para duas
semanas, aumentando a eficiência na data
prometida para envio do produto de 60% para 95% e
reduzindo as reservas de insumos em 60%.
Passo a passo de um projeto ERP
•
•
•
•
•
•
Raio X
Desenvolvimento
Teste
Treinamento
Implementação
Avaliação
Vantagens do ERP
• Eliminar o uso de interfaces manuais
• Redução de custos
• Otimizar o fluxo da informação e a qualidade da
mesma dentro da organização (eficiência)
• Otimizar o processo de tomada de decisão
• Eliminar a redundância de atividades
• Reduzir os limites de tempo de resposta ao mercado
• Reduz as incertezas do lead-time
Desvantagens do ERP
• A utilização do ERP por si só não torna uma empresa
verdadeiramente integrada.
• Altos custos que muitas vezes não comprovam o
custo/benefício .
• Dependência do fornecedor do pacote.
• Adoção de best practices aumenta o grau de
imitação e padronização entre as empresas de um
segmento.
• Cortes de pessoal, que gera problema social.
Desvantagens do ERP
• Torna os módulos dependentes uns dos outros, pois
cada departamento depende das informações do
módulo anterior. Logo, as informações têm que ser
constantemente atualizadas, uma vez que as
informações são em tempo real (on line),
ocasionando maior trabalho.
• Excesso de controle sobre as pessoas, o que
aumenta a resistência à mudança e pode gerar
desmotivação por parte dos funcionários.
Fatores Críticos de Sucesso
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Envolvimento do Usuário;
Apoio da direção;
Definição clara de necessidades;
Planejamento adequado;
Expectativas realistas;
Marcos intermediários;
Equipe competente;
Comprometimento;
Visão e objetivos claros;
Equipe dedicada.
Mercado ERP

similar documents