Slide 1 - Matemática Significativa

Report
Maio 2010
Ministério
da Educação
Criado por meio do Decreto-lei nº 91.542, de
1985 e agora regulamentado pelo Decreto 7.084,
de 27/01/2010, tem por objetivo fornecer aos
alunos da rede pública, material didático de
qualidade.
Neste ano de 2010, as escolas
farão a escolha dos livros
didáticos
para
o
Ensino
Fundamental II (6º ao 9º ano),
que serão utilizados dos anos de
2011 a 2013.
O PNLD é constituído de várias etapas,
iniciadas com a inscrição das coleções,
pelas editoras, em resposta a um
edital público do MEC, passa por um
longo e cuidadoso processo de
avaliação, que reúne professores de
diversas instituições educacionais de
várias regiões de nosso país todos eles
com larga experiência no ensinoaprendizagem da matemática escolar.
I.
II.
III.
IV.
V.
VI.
respeito à legislação, às diretrizes e às normas
oficiais relativas ao ensino fundamental;
observância de princípios éticos necessários à
construção da cidadania e ao convívio social
republicano;
coerência e adequação da abordagem teóricometodológica assumida pela coleção, no que diz
respeito à proposta didático-pedagógica explicitada
e aos objetivos visados;
correção e atualização de conceitos, informações e
procedimentos;
observância das características e finalidades
específicas do manual do professor e adequação da
coleção à linha pedagógica nele apresentada;
adequação da estrutura editorial e do projeto
gráfico aos objetivos didático-pedagógicos da
coleção.
apresentar erro ou indução a erro em conceitos,
argumentação e procedimentos matemáticos, no livro do
aluno, no manual do professor e, quando houver, no
glossário;
II. deixar de incluir um dos campos da Matemática escolar,
a saber, números
e operações, álgebra, geometria,
grandezas e medidas e tratamento da informação;
III. der atenção apenas ao trabalho mecânico com
procedimentos, em detrimento da exploração dos
conceitos matemáticos e de sua utilidade para resolver
problemas;
IV. apresentar os conceitos com erro de encadeamento
lógico, tais como: recorrer a conceitos ainda não
definidos para introduzir outro conceito, utilizar-se de
definições circulares, confundir tese com hipótese em
demonstrações matemáticas.
I.
V.
deixar de propiciar o desenvolvimento, pelo aluno, de
competências cognitivas básicas, como: observação,
compreensão, argumentação, organização, análise,
síntese,
comunicação
de
ideias
matemáticas,
memorização; supervalorizar o trabalho individual;
VI. apresentar publicidade de produtos ou empresas.
VII. no manual do professor não apresentar orientações
metodológicas
para
o
trabalho
aprendizagem da Matemática.
do
ensino-
VIII. no manual do professor, deixar de contribuir com
reflexões sobre o processo
aprendizagem de Matemática;
de
avaliação
da
IX. o manual do professor, não apresentar orientações
para a condução de atividades propostas.
No Guia, as obras são
apresentadas em ordem
crescente
de
sua
inscrição no PNLD/2011.
Cabe ao professor a
tarefa de comparar o
conteúdo das resenhas e
exercer seu insubstituível
papel na escolha do livro
didático.
 O Guia traz as resenhas das 10 coleções
aprovadas no PNLD/2011
 As resenhas contêm informações que ajudam a
escolher o livro didático que seja mais adequado
ao trabalho com os alunos e ao projeto políticopedagógico da escola.
Expressam uma avaliação de
cada coleção, feita por educadores
que estão envolvidos com o
ensino do 6º ao 9º ano, com base
nos critérios publicados pelo
Ministério da Educação.
Visão geral da obra
Principais pontos positivos e negativos da obra.
A coleção
Breve descrição da estrutura da obra seguida de um
sumário por volume.
6º ANO – 10 capítulos – 296 pp.
1
Números naturais: usos, representações, sistemas antigos e decimal, arredondamentos – tabelas e
gráficos.
2
Adição, subtração, multiplicação, divisão – média aritmética – cálculo mental, aproximação, operações
inversas.
3
Potenciação; raiz quadrada; expressões numéricas.
4
Sólidos geométricos: classificação, vértices, arestas, faces, paralelepípedo, prisma, pirâmide, corpos
redondos – regiões planas, contorno, simetria.
5
Divisores e múltiplos, mdc, mmc.
6
Frações: representação, equivalência, operações – porcentagem.
7
Números decimais: comparação, operações, arredondamento e aproximação – porcentagem.
8
Ângulo: classificação, giros, deslocamentos – retas: paralelas, concorrentes e perpendiculares –
construções geométricas – polígonos: elementos, classificação – circunferência.
9
Tempo, ângulo, comprimento, massa, área, volume, capacidade.
10
Polígonos e circunferência: perímetro, área; volume do paralelepípedo.
Análise
Aqui se apresenta a análise crítica da obra enfocando:
seleção, distribuição e abordagem dos conteúdos; a
metodologia adotada, a linguagem e os aspectos
gráficos e editorias, e o manual do professor.
Distribuição dos
conteúdos
Abordagem dos conteúdos por campo
Números e operações
Álgebra
Geometria
Grandezas e medidas
Tratamento da informação
Metodologia de ensino e aprendizagem
Análise do tipo de metodologia adotada, do uso de
materiais didáticos, da contextualização proposta e de
aspectos associados à formação da cidadania.
Linguagem e aspectos gráfico-editoriais
Discute-se o uso de diferentes linguagens e sua
associação com a Matemática, a forma de introdução da
linguagem específica da Matemática, a qualidade das
ilustrações como apoio à aprendizagem e aspectos
gráficos facilitadores do estudo e da formação de
conceitos.
Manual do professor
Apresentam-se as características do manual do professor
e uma análise do cumprimento do seu papel como
material de apoio ao trabalho docente.
Em sala de aula
Esta seção tem por objetivos
apresentar:
- Recomendações sobre o uso
da coleção.
- Sugestões para o
planejamento e uso dos
materiais didáticos
sugeridos na obra;
- Indicações para um melhor
aproveitamento da obra;
- Alertas sobre os conteúdos
que precisam ser
complementados e
inadequações presentes na
obra que o professor pode
contornar.
Os efeitos positivos do livro
didático nas escolas não
dependem apenas de uma boa
escolha do livro, mas também de
um uso adequado desse
instrumento em sala de aula.
Auxilia na
autoavaliação
da
aprendizagem
Contribui para
o processo
ensinoaprendizagem
Consolida,
amplia,
aprofunda e
integra os
conhecimentos
adquiridos
Livro
Didático para
o aluno
Desenvolve a
capacidade de
convivência e
de exercício da
cidadania
Promove o
desenvolvimento
de competências
cognitivas, que
contribuem para
aumentar a
autonomia
Favorece a
aquisição de
conhecimentos
socialmente
relevantes
Contribui para
a formação
social e
cultural
Auxilia no
planejamento e na
gestão das aulas
Favorece a
formação
didáticopedagógica
Livro
Didático
para o
professor
Favorece a aquisição
dos conhecimentos,
assumindo o papel de
texto de referência
Auxilia na
avaliação da
aprendizagem
do aluno
Matemática = instrumento
de formação cidadã
Competências
matemáticas
X
mudanças no
mundo do
trabalho
A Matemática
na Sociedade
Atual
A contribuição da
Matemática para outras
áreas do saber = modelos
matemáticos (e vice-versa)
A interação
entre o homem
e o mundo
físico, social e
cultural
acontece
através das
atividades
matemáticas
Ensinar Matemática envolve a construção de um leque variado
de competências cognitivas e a participação ativa dos alunos
nessa construção.
São consideradas as seguintes competências gerais:
 interpretar matematicamente situações do dia a dia ou de
outras áreas do conhecimento;
usar independentemente o raciocínio matemático, para a
compreensão do mundo que nos cerca;
resolver
problemas,
criando
estratégias
próprias
para
sua
resolução, desenvolvendo a iniciativa,
a imaginação e a criatividade;
avaliar se os resultados obtidos na
solução de situações-problema são ou
não razoáveis;
 estabelecer conexões entre os campos da Matemática e entre
essa e as outras áreas do saber;
 raciocinar, fazer abstrações com base em situações concretas,
generalizar, organizar e representar;
 compreender e transmitir idéias matemáticas, por escrito ou
oralmente, desenvolvendo a capacidade de argumentação;
 utilizar a argumentação matemática apoiada em vários tipos
de raciocínio: dedutivo, indutivo, probabilístico, por analogia,
plausível, entre outros;
 comunicar-se utilizando as diversas formas de linguagem
empregadas na Matemática;
desenvolver a sensibilidade para as
relações da Matemática com as
atividades estéticas e lúdicas;
utilizar as novas tecnologias de
computação e de informação
Os conteúdos matemáticos do 6º ao 9º ano
associados às competências gerais estão
organizados em cinco grandes eixos:

números e operações;

álgebra;

geometria;

grandezas e medidas;

tratamento da informação
COLEÇÕES
APROVADAS
MATEMÁTICA
Edwaldo
Bianchini
Editora Moderna
APLICANDO A
MATEMÁTICA
Alexandre Luís
Trovon de Carvalho
Lourisnei Fortes Reis
Casa Publicadora
Brasileira
MATEMÁTICA
IDEIAS E
DESAFIOS
Iracema
Dulce
Saraiva Livreiros
Editores
MATEMÁTICA
IMENES &
LELLIS
Luiz Márcio Imenes
Marcelo Lellis
Editora Moderna
MATEMÁTICA
E REALIDADE
Gelson Iezzi
Osvaldo Dolce
Antonio Machado
Saraiva Livreiros
Editores
MATEMÁTICA
NA MEDIDA
CERTA
José Jakubovic
Marília Ramos
Centurión
Editora Scipione
PROJETO
RADIX
MATEMÁTICA
Jackson da Silva
Ribeiro
Editora Scipione
TUDO É
MATEMÁTICA
Luiz Roberto Dante
Editora Ática
VONTADE DE
SABER
MATEMÁTICA
Joamir Souza
Patricia Moreno
Pataro
Editora FTD
A CONQUISTA
DA MATEMÁTICA
EDIÇÃO RENOVADA
José Ruy Giovanni Jr.
Benedicto Castrucci
Editora FTD

similar documents