Quais foram as grandes civilizações da América

Report
Quais foram as grandes
civilizações da América?
• Teotihuácan e Mochicas
• Tiahuanaco e Chimu
• Maias os senhores do
tempo
• Astecas: os guerreiros dos
deuses
• Incas os adoradores do Sol
O mundo que os europeus
encontraram
América: sociedades muito diversas entre si.
Sociedades tribais, sem centralização política,
viviam de forma simples, não conheciam a
escrita, dominavam técnicas básicas de
agricultura. Estados Unidos, Brasil e Canadá.
Sociedades complexas: incas, maias e astecas.
Grande desenvolvimento cultural, social e
político.
Civilizações
americanas
• Características:
Agricultura, principal
atividade econômica,
favorecida pela
irrigação.
• Comércio
Domínio de técnicas
avançadas de artesanato.
• Politeístas
• Forte tradição
guerreira.
• Conhecimentos
matemáticos e de
astronomia.
Muito antes das civilizações
dos Astecas, Maias e Incas,
haviam outras culturas que
povoaram e contribuíram
para as transformações
sociais que aconteceram no
continente americano.
Teotihuácan – 100 d.C
Vale do México
Cidade planejada;
Avenida central;
Bairros divididos por
ruas;
Na Avenida central : 2
grandes pirâmides e 1
palácio.
Desconheciam a roda,
a escrita, a metalurgia
do ferro e do bronze.
Pirâmide da Lua
Pirâmide do Sol
Palácio de Quetzacoatl
Apogeu – 450 d.C
150 mil habitantes
Sociedade hierarquizada.
Intensa atividade artesanal e mercantil.
Mercados= artigos produzidos nas cidades e por
povos que viviam por ali.
FUSÃO CULTURAL
Desconhecimento das causas que levaram ao
fim da cidade. Hipótese: incêndio.
Mochicas – norte do Peru –
100 d.C
Mochicas – norte do Peru –
100 d.C
1° Império – 800 km ao
longo do litoral.
Cobravam tributos.
Estradas circulavam:
mensageiros do rei,
soldados, comerciantes.
Desconheciam a roda, a
escrita, a metalurgia do
ferro e do bronze.
•
Fonte: http://ekso.tripod.com/hist1/3-pre-col.htm
Os governantes viviam em palácios –
fortalezas.
Eram ótimos ourives
e ceramistas.
Desconhecimento das
causas que levaram
ao fim da civilização
mochica. Hipótese:
desastres naturais.
TIAHUANACO – Centro
Religiosoatual Bolívia, lago Titicaca.
TIAHUANACO
Plantavam batata,
quinoa e milho.
Canais de irrigação.
Conservava os
Mudança brusca de
alimentos.
tempo: secas
Desconhecimento do
desaparecimento de
internadas com
Tiahunaco.
inundações, ventos
fortes.
Local com diversos
problemas para
habitar:
Cultivavam : Lhama e Alpaca – leite,
lã, adubo e carne
CHIMU – norte e litoral do Peru
CHIMU
Apogeu 50 mil habitantes
10 cidadelas : espaços
cerimoniais, cemitérios,
campos para cultivo,
pirâmides...
Muralha externa fechava
o centro urbano.
Material: barro
Desenhos: ondas, peixes e
geometria.
O que os CHIMUS
desenvolveram?
Metalurgia do
Desconheciam a
cobre, ouro e prata. roda, a escrita, o
Cisternas para
ferro e não
captação da água. possuíam animais
Diques para conter
para tração.
as inundações.
1470 os incas
dominaram os
Chimus.
Maias
O povo maia habitou a
Guatemala, Honduras
e Península de Yucatán .
Nunca chegaram a
formar um império
unificado, fato que
favoreceu a invasão e
domínio de outros
povos.
As cidades formavam o
núcleo político e
religioso da civilização e
o imperador maia era
considerado um
representante dos deuses
na Terra.
Centros cerimoniais- templos,
residência dos governantes e as
praças.
Astecas
Povo guerreiro, os astecas
habitaram a região do atual
México entre os séculos XIV e XVI.
Fundaram no século XIV a
importante cidade de Tenochtitlán
(atual Cidade do México). A partir
dela conquistaram cidades e povos
vizinhos, formando um grande
império. Dominavam outras
cidades obrigando-as a pagar
tributos.
Atividades Econômicas
Agricultura era a base da economia. Os astecas
desenvolveram muito as técnicas agrícolas,
construindo obras de drenagem e as chinampas (ilhas
de cultivo), onde plantavam e colhiam milho, pimenta,
tomate, cacau etc.
As sementes de cacau, por exemplo, eram usadas como
moedas por este povo.
O artesanato a era riquíssimo, destacando-se a
confecção de tecidos, objetos de ouro e prata e artigos
com pinturas.
Religião e cultura
A religião era politeísta, pois cultuavam diversos
deuses da natureza (deus Sol, Lua, Trovão, Chuva) e
uma deusa representada por uma Serpente
Emplumada.
A escrita era pictográfica (utilizava desenhos e
símbolos). O calendário maia foi utilizado com
modificações pelos astecas. Desenvolveram diversos
conceitos matemáticos e de astronomia.
Na arquitetura, construíram enormes pirâmides
utilizadas para cultos religiosos e sacrifícios humanos.
Estes, eram realizados em datas específicas em
homenagem aos deuses. Acreditavam, que com os
sacrifícios, poderiam deixar os deuses mais calmos e
felizes.
Incas
Originários de uma
região entre o lago
Titicaca e a cidade de
Cuzco, no Peru. A partir
daí, expandiram-se por
uma área que abrangia
desde o sul da Colômbia,
passando pelo Equador,
Peru, Bolívia e norte da
Argentina, até o sul do
Chile. Esse Império
chegou a reunir cerca
de 15 milhões de
pessoas, com línguas,
costumes e culturas
diferentes
Economia
A base da economia inca estava nos ayllu, espécie de
comunidade agrária. Todas as terras do Império
pertenciam ao Estado. Essas terras eram doadas aos
camponeses para a sua sobrevivência. Os membros de cada
ayllu deveriam, em troca, trabalhar nas terras do Estado e
dos funcionários, nas obras públicas e pagar impostos.
A base da produção agrícola era o milho, seguido pela
batata, tomate, abóbora, amendoim, etc. Nas áreas mais
altas e com dificuldades de obtenção de água, o milho
tinha de ser plantado nos terraços feitos nas encostas das
serras com canais de irrigação.
A domesticação de lhamas foi importante para o
fornecimento de lã, couro e transporte.
Sociedade
O Estado inca era imperial, capaz de controlar
rigidamente tudo o que ocorria em sua vasta
extensão territorial. O chefe desse Estado era o
Inca, um imperador com poderes sagrados
hereditários, reverenciado por todos.
Os camponeses, em troca do direito de trabalho
nos ayllus, eram obrigados a cultivar as terras do
Inca e a pagar os impostos em mercadorias. Além
disso, o estado os obrigava a trabalhar nas obras
públicas, como as pirâmides, caminhos, pontes,
canais de irrigação e terraços.
Religião
Havia uma rede de sacerdotes, escolhidos entre a
nobreza. Suas funções variavam desde a
manutenção dos templos, realização de sacrifícios,
adivinhações, curas milagrosas, até feitiçarias e
oráculos.
A grande maioria dos cultos e cerimônias religiosas
dos incas era em homenagem ao Sol. Os sacerdotes
também tinham a função de ensinar e divulgar,
junto com historiadores oficiais, os mitos, lendas e
histórias sobre o inca.
Cultura
Eles faziam um uso abancado da matemática, conheciam
inclusive o zero; conheciam muito bem a astronomia, pois
o Sol representava o deus mais importante, podendo prever
eclipses e fazer calendários; usavam pesos e medidas
padronizados.
Os trabalhos dos incas com ouro, prata e cobre
maravilharam os espanhóis. Além disso, produziam
cerâmica, tecidos coloridos, esculturas e pinturas
Talvez as maiores produções incaicas estejam relacionadas
com a arquitetura e a engenharia. Por meio delas foi
possível construir pirâmides, palácios, pontes e caminhos;
cidades como Cuzco e Machu Pichu, que reuniam
milhares de pessoas. E os famosos terraços irrigados nas
serras e montanhas.
Machu Picchu
Conclusão
Quando Colombo chegou à América, em 1492, encontrou
o continente habitado há muito tempo por várias
civilizações e povos. Os povos pré-colombianos
apresentavam diferentes estágios de desenvolvimento
cultural e material, classificados em sociedades de
coletores/caçadores e sociedades agrárias.
Dentro desse segundo grupo, três culturas merecem maior
destaque: os maias, os astecas e os incas. Alcançaram
notáveis conhecimentos de astronomia e matemática, além
de dominar técnicas complexas de construção, metalurgia
e cerâmica. Desenvolveram técnicas diferentes de
agricultura. Enquanto o fim da cultura maia é até hoje um
mistério, sabemos que os povos astecas e incas decaíram
perante a conquista espanhola.

similar documents