Crescendo na Área de Maior Desenvolvimento Agrícola

Report
Disclaimer:
The contents are not to be reproduced or distributed to any third party, including the public or press. The
information contained herein, while obtained from sources which we believe are reliable, is not guaranteed
as to its accuracy or completeness. The company is a development stage mineral resource exploration
company and many of its mineral projects have yet to be proven to be economic. Certain information set
out herein in relation to the Company’s advanced projects is based on technical reports that are in
compliance with NI 43-101 that are not yet final. The reader is cautioned that such information is subject to
change, although management does not anticipate any material deviations.
The contents of this presentation is for informational purposes only and does not constitute an offer to sell
or a solicitation to purchase any securities referred to herein.
Forward looking statements
This presentation includes certain forward-looking statements about future events and/or financial results
which are forward looking in nature and subject to risks and uncertainties. Forward-looking statements
include without limitation, statements regarding the company’s plans, goals or objectives and future
completion of mine feasibility studies, mine development programs, capital and operating costs,
production, potential mineralization, resources and reserves, exploration results and future plans and
objectives of MBAC. Forward-looking statements can generally be identified by the use of forward-looking
terminology such as "may," will," "expect," "intend," "estimate," "anticipate," "believe," or "continue" or the
negative thereof or variations thereon or similar terminology. There can be no assurance that such
statements will prove to be accurate and actual results and future events could differ materially from those
anticipated in such statements. Important factors that could cause actual results to differ materially from
expectations include risks associated with mining generally and pre-development stage projects in
particular. Potential investors should conduct their own investigations as to the suitability of investing in
securities of MBAC Fertilizer Corp.
2
VISÃO DA MBAC
MBAC busca se tornar um significante produtor
integrado de fertilizantes fosfatados e potássicos nos
mercados brasileiro e latino-americanos
FOCO ATUAL
Ser a primeira empresa de fertilizantes do mercado
canadense a entrar em operação (4T 2012)
3
 O Brasil está aumentando a produção de grãos e a área cultivada crescendo a
demanda por fertilizantes (70% atualmente importados)
ANEBA (POTÁSSIO)
Estrategicamente localizado
próximo ao projeto de potássio da
Petrobras
ITAFÓS (FOSFATO)
AM
O projeto de SSP é uma
oportunidade única, com baixo
capex e localizado na região central
do Brasil, maior região produtora
agrícola do país. O projeto vai gerar
caixa no curto prazo, com o início
esperado para o 4T de 2012,
produzindo 500 ktpa of SSP.
MA
PA
PI
SANTANA (FOSFATO)
TO
Estrategicamente localizado: Na
fronteira dos estados do Pará e
Mato Grosso. Suprindo a demanda
de fosfato para alimentação animal
e fertilizantes no Norte e CentroOeste do Brasil.
BA
MT
GO
Brasilia
MG
Excelente vantagem logística.
SP
Rio de Janeiro
São Paulo
ARAXÁ (FOSFATO E REE/Nb)
CARMO (TITÂNIO E FOSFATO)
Depósitos de Terras Raras, Nióbio e Fosfato
Possível depósito de fosfato e titânio
BRAZIL
O financiamento do projeto ITAFÓS – Arraias SSP está equacionado e seu
início de operação se dará no 4o trimestre de 2012
4
Aquisição dos
direitos
minerários,
operações
(incluindo
beneficios fiscais)
da Itafós
Mineração
(Fosfato) Campos Belos,
GO, Brazil
Out 2008
Atualização das
reservas &
estudo de previabilidade do
Projeto Itafós Arraias SSP.
Recursos em
24 Mt
Expansão dos
recursos do
Projeto Itafós Arraias SSP
(45 Mt > 15
anos de vida
útil da mina)
Mar 2010
Jul 2010
Dez 2009
Jun 2010
MBAC se
tornou pública
na Toronto
Stock
Exchange
Aquisição e
trabalhos de
exploração de
fosfato em
duas novas
áreas:
Santana, PA e
Carmo, MG
Aprovação e
liberação da
Licença Prévia
Emissão da
licença de
Instalação para
o Projeto Itafós
– Arraias SSP
Aprovação do
Distrito
Industrial, em
Arraias – TO
Dez 2010
Mar 2011
Jun 2011
Set 2010
Fev 2011
Estudo de
Viabilidade do
Projeto Itafós
Arraias SSP
Aprovação do
financiamento
pelo Itaú BBA
de R$205M via
BNDES
Contrato de
financiamento
com o BNDES
Out 2011
Abr 2011
Set 2011
Nov 2011
Início da
terraplenagem
(Projeto Itafós Arraias SSP)
Investimento do
IFC de C$33.6
milhões na
MBAC (equity)
e liberação de
US$40 milhões
em
empréstimos
Início da
Construção
Civil (Projeto
Itafós -Arraias
SSP)
5
6
Nd
Nd converted from RMB
Dy
12/9/11
9/9/11
6/9/11
0
3/9/11
50
9/9/10
150
12/9/10
200
6/9/10
250
3/9/10
350
9/9/09
400
12/9/09
500
6/9/09
Nd in USD/kg
3/9/09
Neodímio US/kg
9/9/08
La
12/9/08
Ce converted from RMB
6/9/08
10/9/11
6/9/11
2/9/11
10/9/10
6/9/10
2/9/10
10/9/09
6/9/09
2/9/09
10/9/08
0
6/9/08
20
0
2/9/08
20
3/9/08
40
10/9/07
60
9/9/07
Ce in USD/kg
12/9/07
80
6/9/07
Cério US/kg
6/9/07
100
2/9/07
120
3/9/07
140
140
9/9/06
6/9/06
120
USD/kg
160
160
10/9/06
USD/kg
180
180
12/9/06
300
USD/kg
6/
9/
0
10 6
/9
/0
6
2/
9/
07
6/
9/
0
10 7
/9
/0
7
2/
9/
08
6/
9/
0
10 8
/9
/0
8
2/
9/
09
6/
9/
0
10 9
/9
/0
9
2/
9/
10
6/
9/
1
10 0
/9
/1
0
2/
9/
11
6/
9/
1
10 1
/9
/1
1
200
6/9/06
12/9/11
9/9/11
6/9/11
3/9/11
12/9/10
9/9/10
6/9/10
3/9/10
12/9/09
9/9/09
6/9/09
3/9/09
Ce
12/9/08
9/9/08
6/9/08
3/9/08
12/9/07
9/9/07
6/9/07
3/9/07
12/9/06
9/9/06
6/9/06
USD/kg
 Os preços das terras raras cresceram rapidamente de janeiro a agosto de 2011,
porém tiveram queda forte de Setembro em diante (Dy talvez seja exceção)
Lantânio US/kg
La in USD/kg
100
80
60
40
La converted from RMB
Disprósio US/kg
Dy in USD/kg
450
3500
3000
2500
2000
1500
100
1000
500
0
Dy converted from RMB
8
 As cotas de exportação impostas pela China elevaram preços a níveis nunca
atingidos, porém nos últimos meses houve grande instabilidade no mercado
Mercado de Março/Julho 2011
Mercado de Agosto/Dezembro 2011
•
Baotou Steel interrompeu suas operações por
todo o mês de Fevereiro e os preços internacionais
dispararam
•
Além dos movimentos dos usuários finais,
empresas chinesas e internacionais estão com
altos estoques de materias primas
•
Discussões entre China e Japão sobre
propriedade das ilhas Diaoyu voltaram a tona e em
represália a China interrompeu exportaçoes de TR
•
Devido a crise internacional, os estoques produtos
de TR foram liquidados
•
Vendas de ago/11 em diante foram talvez 10%
das vendas do 1o semestre – estatais chinesas de
TR não conseguem vender por meses, e algumas
fábricas estão fechadas há dois meses
•
Preços continuam caindo, e analistas esperam
que o nível mínimo seja atingido no fim do ano
chinês (fim de janeiro)
•
Com reduções ainda maiores de preços
demandas eliminadas devem voltar, e outras serão
criadas, embora alguns setores possam demorar
vários anos a se recuperar (automotivo)
•
•
Políticas internas para controle de empresas
privadas de processamento na China vazaram, e
imprensa mundial iniciou o “frenesi” dos super
metais
Usuários finais estão buscando alternativas:
Magnetos movendo de NdFeB para Ferrita;
baterias de NiMH para Lítion; Japão lança
tecnologia de vidros sem necessidade de
polimento, mercado de LED despencando
9
 Projeções de mercado apontam para situação de maior equilíbrio a médio prazo,
embora não seja provável o retorno a preços vistos até 2008 e 2009
Conclusão: apesar da previsão de algumas terras raras poderem continuar com situação crítica,
somente projetos equilibrados e integrados deverão continuar atrativos
Note:
(1) CREO são as terras raras consideradas críticas, ou óxidos de
Nd, Eu, Tb, Dy e Y
10

MBAC – MG: 214 hectares de área em desenvolvimento de projetos no Estado de Minas Gerais no
campo de fertilizantes e minerais industriais

Grande potencial mineral em Araxá para fosfato, terras raras (REE) e nióbio

As fontes de TR estão localizadas em áreas já conhecidas e de acesso privilegiado.

As áreas mineralizadas de interesse se situam entre duas Operações de grande porte: Vale e CBMM

Dados de pesquisa, desde os dados históricos até os relatórios mais recentes (Nov 2011) trazem
motivação para o negócio.
Araxá Project
Araxá
VALE MINE
CBMM
MINE
11
 Á área é predominantemente uma intrusão alcalina ígnea, rica em Nb-P-TR
LEGENDA
FORMAÇÕES SUPERFICIAIS
Lateritic Soil
Mudstone
Canga
ROCHA METASOMÁTICA
Canastra Series
(quartzite with phyllites
interactions)
Araxá Series
(schists, x and quartzite, q)
ROCHAS íGNEAS E METASOMÁTICAS
Barite Silexites Rock
Feldspar Rock
(decomposed)
Silicon
Carbonate
DEPÓSITOS MINERAIS
Niobium
Apatite
Barite – Apatite
12
 As áreas estão localizadas na porção central do carbonatito
FORMAÇÃO SUPERFICIAL
Lateritic Soil
Canga
ROCHA METASOMÁTICA
MINERAL DEPOSITS
Araxá Series
(schists, x and quartzite, q)
Apatite Rock
SIMBOLOS ESTRUTURAIS
SIMBOLOS GEOGRÁFICOS
ROCHA IGNES E METASOMÁTICA
Barite - Silexites Rock
Barite – Apatite
Rock
13
 Durante os últimos 50 anos o depósito de Araxá foi estudado por
diversas empresas e instituições
DNPM
Rhone-Poulenc (Min. Canopus)
Exploration
• Relacionou / agrupou os estudos
realizados na área
• Contratou a GEOSOL para campanha de
• Requereu a área
• Exploração adicional na Área “ZERO”
• Iniciou a exploração de TR baseada
perfuração adicional
• O IPR (Instituto de Pesquisa Radioativa)
realizou pesquisa detalhada para TR e Nb
1957
em 43 poços - malha de 40 metros e
profundidade máxima de 18 metros
1970
1965
D. Guimarães
• Primeiras investigações
minerais no depósito
Extramil / CIF (Companhia
Industrial Fluminense)
(DNPM 831972/85)
• Caracterização Mineralógica no
LCT/USP
1990
1974
CBMM (Companhia Brasileira de
Mineração e Metalurgia)
• Requereu licença de exploração para Nióbio
• Realizou estudos geofísicos, poços profundos,
sondagens e campanha intensa de análises
químicas
2008
Extramil
• Sondou as 4 áreas
• Realizou testes hidrmetalúrgicos
na USP – São Paulo
14
 Os dados históricos de pesquisa mostram uma depósito com um dos
maiores teores do mundo, atingindo em alguns pontos OTR >12%
Resultados de sondagem histórica mais significante
No. do furo
FS 04 A
FS 03 A
FS 02 A
BAR - 01
BAR - 05
Iniciando em
Intervalo
0m
0m
0m
0m
0m
0m
0m
0m
0m
27m
0m
0m
17.50m @ 17.47% OTR
70m @ 11.43% P2O5
35m @ 1.82% Nb2O5
118m @ 9.45 % P2O5
27.5m @ 7.93% OTR
42.5m @ 1.28% Nb2O5
60.15m @ 11.10% P2O5
12.5m @ 8.08 % OTR
57.65 @ 1.53% Nb2O5
78m @ 13.15 % P2O5
78m @ 11.8% P2O5
36m @ 1.09% Nb2O5
 A área central do depósito,
que continha os maiores
teores
de
OTR,
foi
classificada como Área
Zero
 Trabalhos
anteriores
indicaram potencial de 2 a
4 Mt com teores de 8-10%
OTR
 Adicionalmente os dados
históricos também indicam
112 Mt @ 10.2% P2O5 e 70
Mt @ 0.75% Nb2O5
A MBAC está realizando trabalhos de exploração adicionais para ampliação dos recursos e
transformação de recursos inferidos em medidos e indicados
15
 Principal mineral encontrado no minério é a Monazita e a distribuição
nas frações granulométricas é equilibrada
15
Pirocloro
2
Gorceixita-goiazita
31
Óxido/hidróxido de Ferro
8
Ilmenorutilo
2
Rutilo
1
Óxido de MnFeBa
1
Quartzo
39
Zircão
0
Outros
0
TOTAL
100
Mass (%)
Monazita
Associação da monazita por tamanho de partículas
Amostra FT01A
Liberated (%)
Fraction (mm)
Bynary phase (%)
Ternary phase (%)
Associação do pirocloro por tamanho de partículas
Amostra FT01A
Mass (%)
MINERAL
Composição Total (%)
(Size Range 1.65+0.037mm)
Liberated (%)
Fraction (mm)
Bynary phase (%)
Ternary phase (%)
16
 Encontra-se uma distribuição de Terras Raras típica na monazita,
embora em algumas amostras o teor de Európio seja anômalo
Mineralogy
(Sample FT 01 A)
OTR + Y
La2O3
CeO2
Pr6O11 - Nd2O3
Sm2O3
Eu2O3
Gd2O3
Dy2O3
Yb2O3
Y2O3
Photomicrography 4 – Sample FT01A, fraction -0.10+0.074 mm. On
the left side, monazite
(1,2,3 and 6) aggregated in alumnophosphate, porous (4 and 5); On
the right side, mass of
Monazite intergrown with pyrochlore (white; 7 and 8) and
aluminophosphates (11 and 12)
Nb2O5
Basket Price REO+Y+Nb
US$/kg - Sep/11
In-situ TREO+Y+Nb
$/t(MR) – Sep/11
Mass Distribution (%)
In total REO
29.46
48.64
18.06
1.59
0.33
0.64
0.30
0.04
0.94
100.00
1.83%
215.21
16,808
17
 Os altos teores de Terras Raras e Nióbio no depósito de Araxá os tornam
um dos mais valiosos do mundo por tonelada de minério
Rare-Earth Projects – Value Metrics (Sep/11 Avg Market Price)
400
Hastings
350
REO Unit Basket Price (US$/Kg)
Kutessay II
300
Norra Karr
Bokan
Zeus
Strange Lake
Nechalacho
Clay-Howells
Zandkopsdrift
Dubbo
Hoidas Lake
Kvanefjeld
Bear Lodge
Eldor
Nolans Bore
Eco Ridge
Cummins Range
Kangankundle
Montviel Sarfortoq
250
200
150
Araxá
Mount Weld
Steenkampskraal
Mountain Pass
Wigu Hill
100
0
4,000
8,000
12,000
16,000
20,000
REO Value per Unit Mass of Mineral Resource (US$/t)
Source: TMR, Company Data
18
 Um modelo de blocos foi definido a partir dos dados históricos e definiu-se
como recursos inferidos para a Área Zero 2,7Mt @ 8,4% OTR
 Foram
realizadas
diversas reanálises de
amostras disponíveis
 A Área Zero tem
recursos inferidos de
2,7Mt @ 8,4% OTR e
1,4% Nb2O5
 Recursos
totais
inferidos atingem 8 MT
com 5.9% OTR
 Adicionalmente há um
potencial geológico a
ser determinado que
contém entre 28-34Mt
@ 4-6% OTR
19
ÁGUA DE RECIRCULAÇÃO
PROJETO ARAXÁ - FLUXOGRAMA SIMPLIFICADO
ESTAÇÃO DE
TRATAMENTO
DE ÁGUA
Minério
H2SO4
H2O
AGENTE DE PRECIPITAÇÃO 1 + H2O
AGENTE DE PRECIPITAÇÃO 2 + H2O
HCl + H2O
SULFATAÇÃO
Resíduo sólido
FILTRAÇÃO
PLANTA DE NIÓBIO
PRECIPITAÇÃO
PRODUTO FINAL
Óxido de Nióbio
BARRAGEM DE
REJEITOS
Resíduo
sólido
FILTRAÇÃO
Resíduo solúvel
NEUTRALIZAÇÃO
Pré Concentrado de TR
EXTRAÇÃO POR
SOLVENTES
CAL
H3PO4
solução
PLANTA DE
FOSFATO BICÁLCICO
PRODUÇÃO DE
RE(OH)3
PRODUTO
FINAL
Fosfato Bicálcico
DISSOLUÇÃO
Resíduo
solúvel
Cloretos de TR solúveis
(RECl3)
EXTRAÇÃO POR
SOLVENTES
CALCINAÇÃO
PRODUTO FINAL
Óxidos de TR
- CeO2
- La2O3
- Nd2O3/Pr2O3
- Sm2O3
- Eu2O3
- Gd2O3
- Y2O3
20
 O desenvolvimento do Projeto Araxá avançará rapidamente em 2012 e o início de
construção acontecerá no Q2/2013
Cronograma do Projeto
Q1 / 2012
Q1/ 2013
Exploração e PEA1
Estudo de Viabilidade
(BFS2)
Desenvolvimento em
Escala de bancada
Operação da Planta Piloto
Q2/ 2013
Financeiro /
Aprovação
Q1 / 2015
Fase de Construção
Fase 1
Start-up
Fases do Projeto Araxá
 Testes de bancada demonstraram que é possível produzir os OTR individualmente
 O PEA (Preliminary Economic Assessment ) será emitido em Q1,2012
 O Estudo de Viabilidade terá início na sequencia, e será emitido em Q1, 2013
 A Planta Piloto entrará em operação em Q2, 2012 e no período de 6 a 8 meses, vai gerar os
parâmetros técnico operacionais do Projeto.
Note:
(1) Preliminary Economic Assessment
(2) Bankable Feasibility Study
21
 Testes Metalurgicos em andamento


Minério de Nióbio e fosfato podem ser processados utilizando tecnologias
conhecidas
Minério de Terras-Raras é passível de ser lixiviado por solução de ácido sulfúrico ou
por fusão alcalina e isolado para produzir óxidos de alta pureza por meio de extração
por solvente ou processos de troca iônicas
 Próximos passos da MbAC para o projeto
 Plano de exploração para preparar o NI 43-101 em Dez/11 com recursos inferidos
 Otimização do trabalho de teste de processamento em curso (flotação, lixiviação de
extração, solvente)
 Planta piloto integrada - operação em abril de 2012.
 Relatório de viabilidade a ser emitido no 1T 2013
 Potenciais acordos off take estão sendo estudados
 Nosso principal objetivo será garantir acordos off take para CeO2, La2O3 e os
elementos de Terras-Raras restantes como um carbonato
 A empresa irá desenvolver e operar o projeto com tecnologias conhecidas
22

similar documents