Slide 1

Report
Culturas Negras no
Brasil
Prof. João Antonio
Seria um massacre descrever
a cultura afro descendente
brasileira
ignorando
a
historia e o sofrimento do
ser humano negro vivido
neste pais
Nos tempos modernos Portugal
desenvolveu o maior e mais lucrativo
empreendimento escravista de todos
os tempos. O sistema econômico
implantado nas colônias portuguesas
fez do comercio negreiro um eficaz
meio de atingir lucro rápido e fácil.
A travessia para o Brasil era feita nos
porões dos navios negreiros, com os
negros empilhados da maneira mais
insalubre e desumana possível, sendo
que muitos deles nem sequer
chegavam vivos, tendo seus corpos
atirados
ao
mar.
Os africanos aprisionados pelos portugueses
quando aqui chegavam eram vendidos por um
determinado preço, como se fossem uma
mercadoria. Os que gozavam de saúde perfeita
chegavam a ser comercializados pelo dobro do
valor em comparação aos velhos e fracos.
• No Brasil a escravidão passou a ser
utilizada devido à produção de
açúcar.
Os
portugueses
transportavam os negros oriundos
da África para serem usados como
mão-de-obra escrava no Nordeste.
• O trabalho imposto aos escravos no
Brasil foi duro, massacrante e injusto
(pois era obrigatório, sem direitos e
sem
remuneração).
Recebiam
apenas alimentação de baixa
qualidade,
roupas
velhas
e
alojamento (senzala) e de forma
subumana.
• Aos negros era vedado o direito de
exercer sua religião de ascendência
africana e manter a sua cultura –
festas e rituais africanos eram
terminantemente proibidos –, eram
obrigados a professar a religião
católica, determinação dos senhores
de engenho, e a comunicar-se
utilizando a língua portuguesa.
•Devido as condições de trabalho inexistentes muitos
escravos fizeram revoltas e fugiram, formando os
quilombos, onde trabalhavam de acordo com os
costumes africanos. Palmares surgiu na Serra da
Barriga PE foi constituído por escravos fugitivos das
capitanias aos redores composto por vários
mocambos (núcleos de povoamento). Palmares
atingiu de 15 a 20 mil quilombolas na segunda
metade do século XVII. Onde viviam da agricultura
caça e pesca, faziam também artesanato com
cerâmica tecido palha e ate metais.
•Palmares tinha organização política semelhante aos reinos
Africanos ou seja poder centralizado nas mãos de um líder;
Ganga Zumba e Zumbi os líderes mais conhecidos desse
quilombo.
•Palmares não era necessariamente um quilombo formados
só por negros lá também se encontrava brancos, pobres e
mestiços com suas diferentes formas de religião e de
costume . O que os unia era o fato de que todos eram
pobres, oprimidos e explorados.
LEIS ABOLICIONISTAS
A lei Feijó- 1831
Lei dos Sexagenários
Essa Lei tinha por finalidade principal reprimir o
Concedia liberdade aos escravos com mais
tráfico de africanos, dando assim à Coroa
de 60 anos de idade.
britânica uma demonstração de que o Brasil
A Lei Áurea
estava se empenhando em contribuir para a
Determinou o fim da escravidão do
extinção do comércio internacional de escravos.
Brasil em 13 de maio de 1888. O Brasil foi
o último país do continente a abolir o
A Lei Eusébio de Queirós - 1850
trabalho compulsório.
Proibiu o tráfico de escravos que era realizado
Chegava ao fim o lento processo de
no Oceano Atlântico em sentido ao Brasil. A lei
abolição no Brasil e também a sustentação
do Segundo Reinado atendia a um interesse da
que restava para a monarquia.
Inglaterra e foi fundamental para dar início ao
completo processo de abolição da escravatura
no
país.
Lei do Ventre Livre
Esta lei considerava livre todos os filhos de
mulher escravas nascidos a partir da data da lei.
Portanto a lei não surti tanto efeito ja que o
menor ficaria sobre guarda do propietario de
seu pai ate completar a maior idade aos 21.
Origens africanas
• O negro representa um elemento tão
significativo na vida brasileira, que não é
possível escrever uma história da cultura no
Brasil sem abordar a cultura negra.
A diversidade de grupos e culturas
• Durante três séculos (1575-1850), foram
introduzidos no Brasil milhares de escravos
oriundos do litoral e do interior da África,
pessoas pertencentes às mais diversas tribos e
culturas.
• Dadas a diferenças de culturas, Arthur Ramos,
apresenta o seguinte esquema das famílias
étnicas:
1-Sudanesa
2-Sudanesa Islamizada
3-Banto
4-Banto da Contracosta-abrange os de
Moçambique
A Distribuição no Território Nacional
As principais entradas dos negros africanos
foram:
• Bahia e Pernambuco e daí para Sergipe,
Paraíba e alagoas
• Maranhão de onde eram levados para o Pará
• Rio de janeiro e posteriormente para minas
gerais.
Contribuição Cultural dos Negros
• Os negros contribuíram na formação da
cultura brasileiras através da religião, da
música, da dança, na alimentação.
Processos de Miscigenação
• Miscigenação (mestiçagem ou caldeamento):
- É o cruzamento de raças humanas diferentes.
• Mestiço:
-È o individuo nascido de pais de raças
diferentes, ou seja, genéticas diferentes.
obs: no Brasil durante três séculos, virificam-se
contatos inter-raciais resultantes do encontro
de três etnias e culturas diferentes: branca,
negra e índia.
Contatos Interétnicos
• Os
lusitanos:
de
origem
europeia(
descobridores do Brasil)
• Os indígenas: os que povoavam o país em
grades
números
(tupiguarani,tupinambá,tamoio,tupiniquim e etc.)
• Os negros: trazido para o Brasil em
consequência da escravidão indígena.
Resultante Biológico
• Os cruzamentos inter-raciais determinaram o
surgimento dos chamados mestiços.
mulato:
•
•
•
•
•
•
•
MULATO: BRANCO X NEGRO
MAMELUCO: BRANCO X ÍNDIOS
CRIOULO: NEGRO X NEGRO
CAFUZO, CURIBOLA OU CABORÉ: NEGRO X ÍNDIO
CABRA : NEGRO X MULATO
CABOCLO: ÍNDIO X ÍNDIO
PARDO: MULATOX MULATO, CRIOULOX
CRIOULO,MULATO X MAMELUCO
Resultante Cultural
• TRANSCULTURAÇÃO
Esta ligada à transformação de padrões
culturais locais a partir da adoção de novos
padrões vindos através das fronteiras
culturais, em encontros internacionais,
envolvendo sempre diferentes etnias e
elementos culturais.

similar documents