Lista complementar 03 - Lógico Cursos Aliados

Report
1. (Pucrj 2015) Assumindo que uma amostra de gás oxigênio 2. (Uel 2015) Considere que o interior de um atanor corresponde
puro, encerrada em um frasco, se comporta idealmente, o valor a um volume invariável, sob uma pressão inicial de 1 atm, de um
mais próximo da densidade, em gL1, desse gás a 273 K e gás monoatômico e que não há dissipações de calor para o meio
exterior. Após fechado, seu interior é aquecido de 30 C para
1,0 atm é:
720 C.
Considere: R  0,082 atm L mol
1
M(O2 )  32 g mol1
a) 1,0
b) 1,2
c) 1,4
d) 1,6
e) 1,8
K
1
Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a pressão
interna final, resultado do processo isovolumétrico pelo qual
passa o gás dentro do forno.
a) 20 atm
b) 21 atm
c) 22 atm
d) 23 atm
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Leia o texto, analise a figura a seguir e responda à(s) próxima(s) e) 24 atm
questão(ões).
3. (Uem-pas 2014)
Em frascos de água oxigenada, a
No início do século XVII, a química começou a despontar como concentração dessa é expressa em volumes, como água
ciência, com base na química prática (mineração, purificação de oxigenada a 10 volumes, a 20 volumes etc. Essa concentração
metais, criação de joias, cerâmicas e armas de fogo), química corresponde ao número de litros de gás oxigênio medido nas
médica (plantas medicinais) e crenças místicas (busca pela Pedra condições normais de temperatura e pressão (CNTP), obtidos
Filosofal). A figura abaixo representa a vista do interior de um pela decomposição completa de todo H2O2 em um litro de
laboratório de análise de minerais do final do século XVI, utilizado solução. Considerando que a reação abaixo transcorra na CNTP
para amalgamação de concentrados de ouro e recuperação do e que R  0,082 atm  mol1 K 1, assinale o que for correto.
mercúrio pela destilação da amálgama. O minério, contendo ouro
e alguns sais à base de sulfeto, era inicialmente tratado com
vinagre (solução de ácido acético) por 3 dias; em seguida, era 1H2O2   1H2O   1 2 O2(g)
lavado e, posteriormente, esfregado manualmente com mercúrio
01) 1 mol de H2O2 libera 11,2 L de O2.
líquido para formar amálgama mercúrio-ouro (detalhe B na
02) A porcentagem (m/V) da água oxigenada contida em 1 L de
figura). A destilação da amálgama para separar o ouro do
solução H2O2 20 volumes é, aproximadamente, 6 %.
mercúrio era realizada em um forno chamado atanor (detalhe A
04) A 25 °C, o volume ocupado pelo O2 liberado por uma solução
na figura).
de H2O2 a 20 volumes é de 22,4 L.
08) Mantendo a temperatura constante, a pressão e o volume de
O2 liberado pela água oxigenada variam de forma
inversamente proporcional, fato conhecido como lei de Boyle.
16) Transformações isocóricas ocorrem à pressão constante.
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Em média, os seres humanos respiram automaticamente
12 vezes por minuto e esse ciclo, em conjunto com os batimentos
cardíacos, é um dos dois ritmos biológicos vitais. O cérebro ajusta
a cadência da respiração às necessidades do corpo sem nenhum
esforço consciente. Mas o ser humano tem a capacidade de
deliberadamente prender a respiração por curtos períodos. Essa
capacidade é valiosa quando se precisa evitar que água ou poeira
invadam os pulmões, estabilizar o tórax antes do esforço
muscular e aumentar o fôlego quando necessário para se falar
sem pausas.
Muito antes que a falta de oxigênio ou excesso de
dióxido de carbono possa danificar o cérebro, algum mecanismo,
aparentemente, leva ao ponto de ruptura, além do qual se precisa
desesperadamente de ar.
Uma explicação lógica hipotética para o ponto de ruptura
é que sensores especiais do corpo analisam alterações
fisiológicas associadas ao inspirar e expirar antes que o cérebro
apague.
O ponto de ruptura é o momento exato em que uma
pessoa em apneia precisa desesperadamente de ar. O
treinamento da apneia pode ampliá-la, assim como a meditação,
que inunda o corpo com oxigênio, eliminando o dióxido de
carbono, CO2.
(PARKES. 2013. p. 22-27).
4. (Uneb 2014) Considerando-se que no ponto de ruptura,
momento exato em que uma pessoa em apneia precisa
desesperadamente de ar, a composição média em volume do ar
expirado pelos pulmões, ao nível do mar, é de 80% de nitrogênio,
N2(g), 15% de oxigênio, O2(g), e 5% de dióxido de carbono,
CO2(g), é correto afirmar:
a) A fração em mol do CO2(g) é 2,20.
b) O volume parcial do nitrogênio é 17,92L.
c) A pressão parcial do oxigênio é igual a 114mmHg.
d) O CO2(g) é essencial à manutenção do estado de consciência.
e) O metabolismo celular deixa completamente de produzir
energia, durante o estado meditativo.
5. (G1 - cftmg 2013) Os gases nitrogênio e hidrogênio reagem
para formar NH3 a um fluxo constante de 0,5 tonelada por dia de
amônia produzida, em um processo químico industrial. A amônia
produzida em função do tempo é representada pelo gráfico.
Qual será o volume desse gás sob pressão de 12 atm de
pressão?
a) 44,8 L.
b) 1,87 L.
c) 11,2 L.
d) 22,4 L.
8. (Uern 2012) Em dois recipientes, ligados por uma válvula,
foram colocados dois gases à temperatura de 25°C. Em um dos
recipientes foram colocados 3 L de gás oxigênio (O 2) a uma
pressao de 1 atm, no outro recipiente 1 L de gás Hélio (He) e 2
atm de pressão. Abrindo a válvula, os dois gases se misturam.
Sabendo-se que a temperatura permanece a mesma, a pressão
parcial do oxigênio é de, aproximadamente,
a) 1,25 atm.
A grandeza que NÃO pode ser usada no eixo das ordenadas é b) 0,597 atm.
c) 0,12 atm.
a(o)
d) 0,081 atm.
a) massa.
b) número de mols.
9. (Unimontes 2011) Durante um experimento, utilizou-se uma
c) massa molecular.
mistura gasosa com o propósito de simular a atmosfera de um
d) número de átomos.
planeta hipotético. Foram misturados, a 300°C, 0,320 g de
6. (Uem 2013) Um recipiente hermeticamente fechado, que pode metano, CH4 , 0,175 g de argônio, Ar, e 0,225 g de nitrogênio,
ter sua temperatura e sua pressão controladas, está preenchido N . Considerando que a pressão parcial do nitrogênio é igual a
2
com 30 g de gás hidrogênio, 64 g de gás oxigênio e 84 g de gás
0,15 atm, é incorreto afirmar que
nitrogênio. A partir dessas informações, assinale a(s)
alternativa(s) correta(s). Assuma que os gases se comportam a) a quantidade de matéria (mol) de N2 é cerca do dobro da
como gases ideais.
quantidade de Ar.
01) Nas CNTP, a pressão parcial do gás hidrogênio é maior do b) a pressão total exercida pelos gases na mistura é de,
que a soma das pressões parciais dos gases oxigênio e
aproximadamente, 0,6 atm.
nitrogênio.
c) o gás metano exerce uma pressão parcial inferior à pressão
02) Nas CNTP, o volume parcial de oxigênio é 10% do volume
exercida pelo N2 .
total.
d) a soma das frações parciais dos gases na mistura é igual a
04) A razão entre as pressões parciais de hidrogênio e oxigênio
uma unidade.
se altera com a mudança na temperatura do recipiente de
300 K para 350 K, na pressão de 1 atm.
10. (Unimontes 2011) Um balão cheio de gás tem volume igual a
08) Nas CNTP, o volume do recipiente é de 448 litros.
6,0 L no nível do mar. Esse balão é incitado a subir até que a
16) Essa mistura será sempre homogênea, entre as temperaturas
pressão seja 0,45 atm. Durante a subida, a temperatura do gás
de –270°C e 300°C, a 5 atm de pressão.
decresce de 22°C para 21°C. Em relação às variações sofridas
pelo gás, é correto afirmar que
7. (Unimontes 2012) A curva a seguir expressa a relação entre
a) o número de moléculas gasosas aumentará com o aumento do
os valores da pressão e do volume para 32,0 g de oxigênio, O 2,
volume.
gasoso, medidos nas condições normais de temperatura e
b) o volume do balão, na altitude final, equivalerá,
pressão.
aproximadamente, a 15,0 L.
c) a temperatura, ao ser reduzida, aumentará o número de
moléculas gasosas.
d) a pressão, quando reduzida, provocará um aumento no volume
do balão.
11. (Ime 2011) Um gás ideal sofre uma mudança de estado d) 0,89 atm.
ilustrada pelos gráficos I e II abaixo.
e) 14,3 atm.
15. (Ufpe 2005) Dois frascos, contendo diferentes gases que não
reagem entre si, são interligados através de uma válvula.
Sabendo-se que:
- não há variação de temperatura,
- a pressão inicial do gás A é o triplo da pressão inicial do gás B,
- o volume do frasco A é o dobro do frasco B, qual será a pressão
do sistema (frasco A + B) quando a válvula for aberta?
a) O dobro da pressão do frasco B
b) 7/3 da pressão do frasco B
c) 5/3 da pressão do frasco B
d) 2/3 da pressão do frasco A
e) 1/3 da pressão do frasco A
Dentre as alternativas abaixo, assinale aquela que se ajusta aos
gráficos acima.
Gabarito:
a) α é o volume, β é a temperatura, δ é a pressão e o processo
Resposta da questão 1:
é uma expansão a temperatura constante.
b) δ é a temperatura, β é a pressão, α é o volume e o processo [C]
é uma compressão.
P  V  n R  T
c) α é o volume, β é a pressão, δ é a temperatura e o processo
m
é um resfriamento isobárico.
P  V  R  T
M
d) α é o volume, β é a temperatura, δ é a pressão e o processo
P

M

d
R  T
é uma compressão isotérmica.
P M
32  1
e) α é a pressão, β é o volume, δ é a temperatura e o processo
d

 1,43 g  L1
é um aquecimento isobárico.
R  T 0,082  273
12. (Fgv 2010) O gįs hélio é utilizado para encher balões e
bexigas utilizados em eventos comemorativos e em festas
infantis. Esse gįs pode ser comercializado em cilindros cujo
conteśdo apresenta pressćo de 150 bar a 300 K. Considerandose que 1 atm = 1 bar, e que a massa de gįs He no cilindro é 170
g, entćo, o valor que mais se aproxima do volume de gįs hélio
contido naquele cilindro a 300 K é:
Dado: R = 0,082 atm.L.K–1.mol–1
a) 14 L.
b) 7,0 L.
c) 1,0 L.
d) 500 mL.
e) 140 mL.
Resposta da questão 2:
Sem resposta.
Gabarito Oficial: [B]
Gabarito SuperPro®: Sem resposta.
Para transformações em um processo isovolumétrico, teremos:
P1 V1
T1

P2 V2
T2
P2
1

(273  30) (273  720)
993
13. (Fatec 2008) Três recipientes idênticos, fechados, I, II e III, P 
 3,27atm
2
303
mantidos nas mesmas condições de temperatura e pressão,
contêm moléculas dos gases oxigênio (O2), monóxido de carbono
(CO), e dióxido de carbono (CO2), respectivamente. O princípio Portanto, nenhuma das alternativas está correta.
de Avogadro permite-nos afirmar que o número
Resposta da questão 3:
a) de átomos de oxigênio é maior em I.
01 + 02 + 08 = 11.
b) de átomos de carbono é maior em II.
c) total de átomos é igual em II e III.
Teremos:
d) moléculas é maior em III.
e) moléculas é igual em I, II e III.
1 mol de H2O2 libera 11,2 L de O2:
14. (Ufjf 2007) A calibração dos pneus de um automóvel deve ser 1H O  H O  1 O
2 2
2
2
feita periodicamente. Sabe-se que o pneu deve ser calibrado a
2
2
uma pressão de 30 lb/pol em um dia quente, a uma temperatura
1
 22,4 L
de 27 °C. Supondo que o volume e o número de mol injetados são 1 mol
2
os mesmos, qual será a pressão de calibração (em atm) nos dias
1 mol
11,2 L de O2
mais frios, em que a temperatura atinge 12 °C?
2
Dado: Considere 1 atm ≈ 15 lb/pol .
A porcentagem (m/V) da água oxigenada contida em 1 L de
a) 1,90 atm.
solução H2O2 20 volumes é, aproximadamente, 6 %:
b) 2,11 atm.
c) 4,50 atm.
34 g (H2O2 )
1
 22,4 L
2
20 L
m
m  60,7142 g
60,7142
(m / V) 
 0,0607142
1000
(m / V)  6,07 %  6 %
A 25 °C, o volume molar é de 24,436 L.
Mantendo a temperatura constante, a pressão e o volume de O2
liberado pela água oxigenada variam de forma inversamente
proporcional, fato conhecido como lei de Boyle (P  V  k).
Transformações isocóricas ocorrem a volume constante.
Resposta da questão 4:
[C]
[A] Incorreta.
80
 2,85
28
15
O2 
 0,469
32
5
CO2 
 0,113
44
A fração molar de CO2 ,será :
N2 
0,1136 / 3,432  0,033
[B] Incorreta.
P  V  n R  T
1 V  2,85  0,082  273,15
V  63,80L
[C] Correta. Ao nível do mar a pressão é de 1atm ou 760 mmHg.
Assim:
Pi  Vi  Pf  Vf
760mmHg  0,15V = Pf  Vf
Vf = 114mmHg
[D] Incorreta. De acordo com o enunciado o excesso de CO2
danifica o cérebro.
[E] Incorreta. O metabolismo celular não deixa de produzir
energia, durante o estado meditativo.
Resposta da questão 5:
[C]
30
 30 mols (maior pressão parcial)
1
64


 2 mols 

32
 2  3  5 mols
84

 3 mols 

28
nH2 
nO2
nN2
[02] Correta. Nas CNTP, o volume parcial de oxigênio é 10% do
volume total.
30
 15 mols (maior pressão parcial)
2
64

nO2 
 2 mols 

32
 2  3  5 mols
84
nN2 
 3 mols 

28
ntotal  20 mols
nH2 
VO2
Vtotal
VO2 
VO2 

nO2
ntotal
nO2
ntotal
 Vtotal
2
 Vtotal  VO2  0,10  Vtotal  VO2  10%  Vtotal
20
[04] Incorreta. A razão entre as pressões parciais de hidrogênio e
oxigênio não se altera com a mudança na temperatura do
recipiente de 300 K para 350 K, na pressão de 1 atm.
300 K
pH2  V  nH2  R  300
pO2  V  nO2  R  300
pH2  V  nH2  R  300
pO2  V  nO2  R  300

pH2
pO2

nH2
nO2
350 K
pH2  V  nH2  R  350
pO2  V  nO2  R  350
pH2  V  nH2  R  350
pO2  V  nO2  R  350

pH2
pO2

nH2
nO2
[08] Correta. Nas CNTP, o volume do recipiente é de 448 litros.
1 mol
20 mols
22,4 L
448 L
A massa molecular da amônia (NH3 = 17 g/mol) é constante,
logo não pode ser usada no eixo das ordenadas.
[16] Incorreta. Essa mistura não será sempre homogênea, entre
as temperaturas de –270°C e 300°C, a 5 atm de pressão. A
temperatura de liquefação do nitrogênio é de –196°C.
Resposta da questão 6:
01 + 02 + 08 = 11.
Resposta da questão 7:
[B]
Análise das alternativas:
[01] Correta. Nas CNTP, a pressão parcial do gás hidrogênio é
maior do que a soma das pressões parciais dos gases
oxigênio e nitrogênio.
Teremos:
0,225
 8  103 mol
28
0,175
nAr 
 4,38  103 mol
40
nN2 
[B] Correta.
P  V  n R  T
0,225
0,15  V 
 0,082  573
28
V  2,5L
Cálculo das pressões parciais de cada gás:
Para o gás metano:
P  V  nR  T
0,320
P  2,5 
 0,082  573
16
Pme tano  0,375 atm
Para o gás argônio:
P  V  nR  T
0,175
P  2,5 
 0,082  573
40
PAr  0,082 atm
Nas CNTP :
32g de O2  1 mol
P  1 atm; V  22,4 L; T  273 K
P  V  1 R  T
K
1 22,4  K
P  V  22,4
12  V  22,4
V  1,8666  1,87 L
Para o gás nitrogênio:
Resposta da questão 8:
Gabarito Oficial: [B]
Gabarito SuperPro®: Nenhuma das alternativas está correta.
Ptotal   Pparciais
P  V  n R  T
0,225
P  2,5 
 0,082  573
28
Pnitrogênio  0,15 atm
Ptotal  0,375 atm  0,082 atm  0,15 atm
Ptotal  0,607atm
Teremos:
nO2 
nHe 
PO2  Vrecipiente 1
RT
PHe  Vrecipiente 2
RT
3
2
5
ntotal 


RT RT RT
Vtotal  1 L  3L  4L
PO2  Vtotal  nO2  RT
PO2  4 
PO2
3
 RT
RT
3
  0,75 atm
4
Resposta da questão 9:
[C]
[A] Correta.
1 3
3

RT RT
2 1 2


RT RT

[C] Incorreta.
Pmetano  0,375 atm  PN2  0,15 atm
[D] Correta. A soma das frações parciais é sempre 1. Assim:
Cálculo das frações parciais:
ntotal  0,02  4,375  10 3  8  10 3
n
0,02
nme tano  me tano 
 0,67mol
ntotal
0,03
nargônio 
nN2 

nAr
4,375  10 3

 0,146mol
ntotal
0,03
nN2
ntotal

8  103
 0,267mol
0,03
 0,67  0,146  0,267  1mol
frações parciais
Resposta da questão 10:
[D]
[A] Incorreta. O número de moléculas não se altera, pois depende
somente da concentração do gás.
[B] Incorreta.
V1  6,0L P1  1atm
V2  ?
T1  22C
P2  0,45atm T2  21C
P1V1 P2 V2
1 6,0 0,45  V2



T1
T2
295
252
V2  11,4L
Resposta da questão 13:
[E]
Resolução:
“O mesmo número de partículas, de quaisquer gases, submetidos
às mesmas condições de pressão e de temperatura ocupam
sempre o mesmo volume.”
Observe:
[C] Incorreta. O número de moléculas do sistema depende
apenas da concentração do gás presente.
[D] Correta. A pressão é inversamente proporcional ao volume,
portanto, um redução de pressão irá provocar um aumento no
volume do balão.
Resposta da questão 11:
[E]
α é a pressão, β é o volume, δ é a temperatura e o processo é
um aquecimento isobárico (a pressão constante).
Resposta da questão 14: [A]
Resposta da questão 15: [B]
Resposta da questão 12:
[B]
Da equação de estado de um gás, vem:
m
.R.T
M
170 x 0,082 x 300
m.R.T
V
V
 6,97 L  7 L
P.M
150 x 4
P.V 

similar documents