Estatística Aplicada - CTEC - Universidade Federal de Alagoas

Report
Estatística Aplicada (RHS106)
Plano de curso
Prof. Christopher Freire Souza
Centro de Tecnologia
Universidade Federal de Alagoas
www.ctec.ufal.br/professor/cfs
2
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Apresentação
•
•
•
•
•
•
•
•
Primeiros contatos
Porque estudar Estatística e Probabilidade?
Motivação
Objetivo
Conteúdo programático
Avaliações
Bibliografia
Suporte
3
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Primeiros Contatos
• Identificação
• Formação e experiência profissional
• Porque você acha que o colegiado decidiu por
colocar estatística como disciplina obrigatória?
4
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Primeiros Contatos
• Identificação
• Formação e experiência profissional
• Porque você acha que o colegiado decidiu por
colocar estatística como disciplina obrigatória?
• O que sabe sobre estatística?
5
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Primeiros Contatos
• Identificação
• Formação e experiência profissional
• Porque você acha que o colegiado decidiu por
colocar estatística como disciplina obrigatória?
• O que sabe sobre estatística?
• O que espera aprender (como vai ser útil na sua
dissertação)?
6
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Porque estudar Estatística e
Probabilidade? (Uma breve história)
• Cientista rico e independente,
desejava trazer o rigor
matemático para a biologia
• A Origem das Espécies
(Darwin, 1859) serviu de
inspiração para estudar a
hereditariedade da inteligência
• Convidou famílias para
comparecer à medição de
altura, peso e medidas de
ossos em seu Laboratório
biométrico, procurando prever
características transmitidas de
pais para filhos (correlação)
Francis Galton
7
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Porque estudar Estatística e
Probabilidade? (Uma breve história)
• Observando dados
acumulados em biologia, Carl
(Karl) Pearson descobriu uma
família de funções de
distribuição de probabilidades
• Pearson acreditava que
▫ as funções descreveriam
qualquer tipo de dispersão
▫ inferências resultariam de
comparações de dispersões
Distribuição Normal
• Tais funções poderiam ser
identificadas a partir de quatro
números (parâmetros)
▫ Média (m), desvio padrão (s),
simetria (g) e curtose (k)
Distribuição Binomial Negativa
8
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Porque estudar Estatística e
Probabilidade? (Uma breve história)
• Pearson acreditava que se o
conjunto de dados (amostra)
obtidos dos experimentos
fosse suficiente (população) a
estimativa dos parâmetros
poderia ser realizada
• Com isso, os valores dos
parâmetros se aproximariam
dos quatro números
(estatísticas) estimados a
partir de amostras
Carl (Karl) Pearson
Distribuição Normal
9
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Porque estudar Estatística e
Probabilidade? (Uma breve história)
• Repetição de experimentos
controlados resultam em valores
diferentes, em função de
influência de diversos fatores
imprevistos, inobserváveis e
incontroláveis (aleatoriedade)
• A dispersão (distribuição) de
números (dados) pode ser
descrita por meio de fórmulas
matemáticas (função de
distribuição)
• A fórmula nos informa a
probabilidade (e não a certeza)
de obtenção de um valor
específico para um experimento
(evento)
Distribuição Normal
Distribuição Binomial Negativa
10
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Motivação
• O rigor matemático subjacente às técnicas de
análise em Estatística confere o respaldo
científico necessário para realizar inferências a
partir de comparações
• Mesmo a descrição de comportamentos a partir
de amostras de dados, etapa preliminar em
estudos estatísticos, é etapa chave em aplicações
nas áreas de Recursos hídricos e Meio Ambiente
11
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Objetivo
• Desenvolver habilidades nos alunos para
descrever e inferir comportamentos a partir de
análise de dados
12
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Ementa
1. Amostragem, coleta e descrição estatística de
dados;
2. Modelos mecanísticos e empíricos;
3. Variáveis aleatórias e distribuição de
probabilidade;
4. Estimação de parâmetros, testes de aderência e
de hipóteses;
5. Análise de frequências e regressão linear.
13
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Conteúdo programático
Introdução à Probabilidade e à Estatística: Termos básicos, hidrologia
estatística, tipos de dados e pensamento crítico
1 - Análise Preliminar dos Dados: Resumos e Gráficos, Estatísticas e Análise
Exploratória de Dados
2.1 - Probabilidade: Fundamentos, regra da adição, regra da multiplicação,
probabilidade através de simulações, contagem
2.2 - Distribuição de Probabilidades: Fundamentos, variáveis discretas e
contínuas, estatísticas amostrais
2.3 - Estimação dos parâmetros: Pontual e intervalar
2.4 - Testes de aderência: Papéis de probabilidade e testes estatísticos
3.1 - Testes de hipóteses: paramétricos, potência de um teste, tamanho de
amostras e não-paramétricos
3.2 - Análise de freqüências: Tempo de retorno, Método Gráfico e Fator de
freqüência
3.3 - Regressão linear: Simples e Múltipla
14
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Avaliações
• Média de mini-testes teóricos: 30%
• Média das 4 melhores notas dos 5 Trabalhos: 70%
▫ Prazo: 20% (2,5 a menos na nota do item por dia de atraso)
▫ Escrita: 30% (se não zerar o prazo), incluindo os itens:
 introdução (contextualização e objetivos),
 método (material, técnicas e idealizações),
 resultados e discussão (conclusões e limitações)
▫ Apresentação: 10%
▫ Arguição: 40% (4,0 para respostas, 3,0 para parecer sobre
trabalho de colegas sorteados e 3,0 para participação na argüição
de colegas)
• Para aprovação:
▫ Freqüência de pelo menos 75%
▫ Média final maior ou igual a 7,0, se critério de freqüência for
respeitado
15
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Exemplo de avaliação
•
•
•
•
•
A entrega trabalho
Professor sorteia B e C para avaliar trabalho de A
B e C entregam parecer
A apresenta trabalho e é arguído por D e B
Professor dá nota ao trabalho escrito de A a
partir dos pareceres entregues por B e C
16
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Bibliografia
• Triola, Mario F. 2008. Introdução à Estatística. Rio de Janeiro, LTC.
Tradução de: Elementary Statistics
• Naghettini, Mauro e Éber José de Andrade Pinto. 2007. Hidrologia
Estatística. Belo Horizonte, CPRM.
• Gordon, Nancy D., Thomas A. McMahon, Brian L. Finlayson, Christopher J.
Gippel e Rory J. Nathan. 2004. Stream hydrology: an introduction for
ecologists. Chichester, West Sussex, England ; Hoboken, N.J., Wiley.
• Salsburg, David. 2009. Uma senhora toma chá: Como a estatística
revolucionou a ciência no século XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. Tradução
de: The lady taste tea
• Mlodinow , Leonardo. 2009. O andar do Bêbado: Como o acaso determina
nossas vidas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. Tradução de: The drunkard’s
walk
• Passari, L.M.Z.G.; P.K.Soares; R. E. Bruns. 2011. Estatística aplicada à química:
dez dúvidas comuns. Química Nova, 34(5):888-892.
http://www.scielo.br/pdf/qn/v34n5/28.pdf
• Von Sperling, M. Coliformes e pH – Médias aritméticas, médias geométricas e
medianas. 21o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental.
http://www.bvsde.paho.org/bvsaidis/caliagua/brasil/i-094.pdf
17
Estatística Aplicada Christopher Freire Souza
Apoio
• Sítio eletrônico (www.ctec.ufal.br/professor/cfs) com
material do curso, incluindo:
▫
▫
▫
▫
▫
Notas de aulas
Material instrucional
Dados para aplicações
Enunciado de trabalhos
Plano de curso (inclusive cronograma)

similar documents