Saúde e Segurança no trabalho

Report
Manter Pessoas:Higiene, Saúde,
Segurança no trabalho e QVT
Prof. Msc. Rudy de Barros Ahrens
www.rudybarros.com.br
Parcerias
estratégicas
Globalização
Rápidas
mudanças
Maior
complexidade
nas relações
Crescente
volatilidade
de mercados
Novos modelos
de gestão
Crenças e
Valores
Sofisticação
do consumidor
Inovação
tecnológica
COMO
•HIGIENE,
MANTER
SEGURANÇA
AS
SAÚDE
PESSOAS
QUALIDADE
NO TRADE
VIDA
BALHO:
História
• Ensinamentos Euclides de Alexandria (300 a.C)
com a Geometria serviram de inspiração para
a melhoria do método de trabalho dos
agricultores à margens do Rio Nilo;
• Lei das Alavancas de Arquimedes (287 a.C)
veio diminuir os esforços físicos dos
trabalhadores;
• Elton Mayo (Relações Humanas);
• Maslow (Necessidades Básicas;
HIGIENE NO TRABALHO
“Conjunto de normas e procedimentos voltado
para a integridade física e mental do trabalhador,
preservando-o dos riscos de saúde inerentes às
tarefas do cargo e ao ambiente físico onde são
executadas”
(Chiavenato, 1999).
Plano de Higiene do trabalho:
1- Plano organizado – plantão de médicos,
enfermeiros e auxiliares.
2- Serviços adequados: Exames
admissionais;
•Primeiros socorros;
•Registros médicos;
•Controle de áreas insalubres;
•Exames periódicos;
•Atenção às doenças ocupacionais
3-Prevenção de riscos à saúde:
•Químicos (intoxicações, dermatoses, alergias,etc...);
•Físicos (ruídos, temperaturas extremas, esforços excessivos;
•Biológicos (microorganismos, contaminações, contágios,etc...)
4- Serviços adicionais:
•Palestras de higiene e saúde;
•Convênio com entidades locais;
•Benefícios médicos para aposentados;
•Cobertura financeira por doença ou acidente;
•Comunicações de mudanças de trabalho, de setor ou horário
Condições que influenciam a higiene do
trabalho
•Tempo (Horas extras, tipo de jornada,etc);
•Ambiente de trabalho (físico e psicológico);
•Sociais (status).
HIGIENE NO TRABALHO ENVOLVE
1)Ambiente físico de trabalho
•Iluminação – suficiente, constante e uniformemente
distribuída
•Ventilação- circulação de ar, ausência de gases,
•Temperatura – umidade, altas e baixas
•Ruídos – contínuos, intermitentes ou variáveis. Limite 85
decibéis
2) Ambiente psicológico de trabalho
•Relacionamentos agradáveis;
• Atividade laboral motivadora;
•Gerência participativa e democrática;
•Eliminação de stress.
3) Aplicação do princípios de ergonomia
•Máquinas e equipamentos adequados;
•Mesas e instalações ajustadas;
•Ferramentas que reduzam o esforço físico.
4)Saúde ocupacional
Sua ausência causa:
• aumento nas indenizações;
• afastamentos por doenças;
•aumento dos custos de seguro;
•elevação do absenteísmo e rotatividade de pessoal;
• baixa produtividade e qualidade;
•pressões sindicais.
A importância da QV reside no
fato de que passamos no ambiente de
trabalho
mais
de
8 horas por dia, durante pelo menos
35 anos de nossas vidas, e isso nos
leva a trabalhar......
67.200
horas trabalhadas
Efeitos sobre a organização
Aumento do absentismo e dos acidentes
no trabalho
Diminuição da eficácia, da eficiência, da
produtividade
Déficit da qualidade dos produtos e
serviços
Deterioração da imagem da empresa
Despesas com os afastamentos por
problemas de saúde
Efeitos sobre a saúde
Disfunções físicas,
psicológicas e sociais
essencialmente
provocadas pelo
confronto com
determinados contextos
de trabalho.
Danos Psicológicos
sentimentos negativos em relação
a si mesmo e à vida em geral.
Danos Sociais
isolamento e dificuldades nas
relações familiares e sociais.
Danos Físicos
dores no corpo e distúrbios
biológicos
Efeitos sobre a saúde
 Doenças cardiovasculares, osteomusculares,
distúrbios do sono, distúrbios digestivos,
obesidade, diabetes, afecções
dermatológicas, outras
 Depressão
 Fobias
 Síndrome do pânico
 Neuroses traumáticas
 Alcoolismo
PRINCIPAIS NR´S
NR-1
NR-4
NR-5
NR-6
NR-7
NR-9
NR-17
Disposições Gerais;
Serviço Esp. em Engenharia de Seg e em Med do Trab – SESMT;
Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA;
Equipamento de Proteção Individual – EPI;
Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO;
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA;
Ergonomia;
http://portal.mte.gov.br/legislacao/normas-regulamentadoras-1.htm
SAÚDE OCUPACIONAL
•Assistência medica preventiva;
•Estatísticas de afastamento;
•Acompanhamento de doenças;
•Regras e procedimentos.
PRINCIPAIS PROBLEMAS DE
SAÚDE OCUPACIONAL
•Alcoolismo;
•Dependência química de drogas;
•Dependência medicamentos;
•Fumo;
•AIDS;
•Exposição produto químico.
NR 7 - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE
SAÚDE OCUPACIONAL - PCMSO
•O PCMSO monitora por anamnese e exames laboratoriais a saúde
dos trabalhadores. Tem por objetivo identificar precocemente
qualquer desvio que possa comprometer a saúde dos trabalhadores;
•O PCMSO o deve incluir, entre outros, a realização obrigatória dos
exames médicos:
a) admissional;
b) periódico;
c) de retomo ao trabalho;
d) de mudança de função;
e) demissional.
NR 7 - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE
SAÚDE OCUPACIONAL - PCMSO
•Os exames compreendem:
a) avaliação clínica, abrangendo anamnese ocupacional e exame físico
e mental;
b) exames complementares, realizados de acordo com os termos
especificados nesta NR, e seus anexos
•As empresas (ou condomínios) com até 25 empregados, não estão
obrigadas a manter um médico coordenador do PCMSO, estando ainda
desobrigadas de elaborar o relatório anual.
•Como estão obrigadas à realização dos exames médicos acima
mencionados, a obrigação poderá ser cumprida mediante convênio
com empresas especializadas/credenciadas em medicina do trabalho.
SEGURANÇA NO TRABALHO
Conjunto
de
normas
técnicas,
educacionais, médicas e psicológicas
usadas para prevenir acidentes, seja
instruindo/convencendo
pessoas
da
implementação de práticas preventivas
(Chiavenato,1999).
Áreas da Segurança do trabalho
1) Prevenção de acidentes
•
Acidente – fato súbito, inesperado, sem intenção, que produz morte,
lesão corporal ou dano material
•
Acidente de trajeto = acidente de trabalho
2)Prevenção de roubos(Segurança patrimonial)
•
Controle de entrada e saída de pessoas e veículos;
•
Estacionamento fora da área da empresa;
•
Ronda pelos terrenos e no interior da empresa;
•
Registro de máquinas, equipamentos e ferramentas.
•
Controles contábeis;
Áreas da Segurança do trabalho
3) Prevenção de incêndios
OXIGÊNIO
TEMPERATURA
COMBUSTÍVEL
CLASSIFICAÇÃO TIPOS ACIDENTES
a)Sem afastamento – analisado/ausente das estatísticas.
b)Com afastamento
•Incapacidade temporária (- de 1 ano);
• Incapacidade permanente parcial (-3/4 da capacidade);
•Incapacidade total permanente (-3/4 ou + da capacidade)
c) Morte
ACIDENTES DE TRABALHO
O número total de acidentes de trabalho registrados no Brasil aumentou
de 709.474 casos em 2010 para 711.164 em 2011
ACIDENTES DE TRABALHO NO PR E PG
No âmbito do TRT da 9ª Região, o estado do Paraná registrou:
•51.509 acidentes de trabalho,
•193 mortes.;
O estado participa, portanto, com 7,32% do total de acidentes de
trabalho no país e 7,11% das mortes decorrentes desses
acidentes.
Ponta Grossa teve 1506 acidentes em 2011
Áreas da Segurança do trabalho
Classificação de incêndios
CATEGORIA
DO INCÊNDIO
TIPOS DE
COMBUSTÍVEIS
PRINCIPAIS
AGENTES
EXTINTORES
CUIDADOS PRINCIPAIS
A
Papel, madeira, tecidos,
lixo, etc...
Espuma, sodaácido
Eliminação do calor
saturando-se com H2 O
B
Líquidos inflamáveis,
derivados de petróleo, etc...
Gás carbônico,
pó químico seco,
espuma, etc...
Neutralização do
combustível com substância
não inflamável
C
Equipamentos elétricos
Gás carbônico,
pó químico seco
idem
D
Gases inflamáveis sob
pressão
Pó químico seco
idem
Áreas da Segurança do trabalho
Métodos de extinção de incêndios
•Abafamento(neutralização do comburente – O2);
•Remoção ou isolamento(neutralização do combustível);
•Resfriamento(neutralização da temperatura);
CIPA – Comissão interna de prevenção de
acidentes
•Imposição legal da CLT –NR 05;
•Representantes do empregado e empregador;
•Aponta condições e atos inseguros;
•Fiscaliza o que já existe.
PPRA – Programa de prevenção de riscos
ambientais –Portaria nº 25/2004
•Norma Regulamentadoras nº 9, emitida pelo Ministério do Trabalho e
Emprego no ano de 1994;
•O Objetivo é estabelecer uma metodologia de ação que garanta a preservação
da saúde e integridade dos trabalhadores, frente aos riscos dos ambientes de
trabalho;
•Para efeito do PPRA, os riscos ambientais são os agentes físicos, químicos e
biológicos existentes nos ambientes de trabalho;
•A elaboração e implementação do PPRA é obrigatória para todos os
empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados;
•São legalmente habilitados os Técnicos de Segurança, Engenheiros de
Segurança e Médicos do Trabalho;
Plano de segurança
•Extensivo a todas as áreas;
•Treinamento de primeiros socorros, simulação de acidentes
e incêndio, evacuação da área,etc...
•Fornecer instruções de segurança para todos;
•Fornecer instruções de segurança para cada trabalho;
•Reuniões periódicas para análise dos resultados e proposta
de melhorias;
•Estender segurança para fora da empresa;
CAUSAS DE ACIDENTES DE TRABALHO
•Condição insegura;
•Agente (Objeto);
•Parte do agente (Parte objeto);
•Ato inseguro;
•Fator pessoal de segurança.
ATO INSEGURO
ATO INSEGURO
É a maneira como as pessoas se expõem, consciente ou
inconscientemente, a riscos de acidentes. São esses os atos
responsáveis por muitos dos acidentes de trabalho e que
estão presentes na maioria dos casos em que há alguém
ferido.
Abaixo alguns exemplos de atos inseguros mais conhecidos:
· Ficar junto ou sob cargas suspensas.
· Usar máquinas sem habilitação ou permissão.
· Lubrificar, ajustar e limpar maquina em movimento.
· Inutilizar dispositivos de segurança.
· Uso de roupa inadequada.
· Transportar ou empilhar inseguramente.
· Tentar ganhar tempo
· Expor partes do corpo, a partes móveis de maquinas ou
equipamentos.
· Imprimir excesso de velocidade.
· Improvisar ou fazer uso de ferramenta inadequada a tarefa exigida.
· Não utilizar EPI.
· Manipulação inadequada de produtos químicos.
· Fumar em lugar proibido.
· Consumir drogas, ou bebidas alcoólicas durante a jornada de
trabalho.
CONDIÇÃO INSEGURA
Condições inseguras nos locais de serviço são aquelas que
compreendem a segurança do trabalhador. São as falhas, os
defeitos, irregularidades técnicas e carência de dispositivos
de segurança que pões em risco a integridade física e/ou a
saúde das pessoas e a própria segurança das instalações e
equipamentos
Abaixo alguns exemplos de condições inseguras mais
comumente conhecidas:
· Falta de proteção em máquinas e equipamentos
· Deficiência de maquinário e ferramental
· Passagens perigosas
· Instalações elétricas inadequadas ou defeituosas
· Falta de equipamento de proteção individual
· Nível de ruído elevado
· Proteções inadequadas ou defeituosas
· Má arrumação/falta de limpeza
· Defeitos nas edificações
· Iluminação inadequada
· Piso danificado
· Risco de fogo ou explosão
Riscos
– De origem elétrica;
– De queda;
– Transporte e com equipamentos;
– Ataques de insetos;
– Riscos Ocupacionais;
– Riscos Ergonômicos;
– Ataque de animais peçonhentos/domésticos.
•
•
•
•
Riscos de origem elétrica
Choque elétrico;
Campo elétrico;
Campo eletromagnético.
• Riscos de queda
As quedas, conseqüência de choques elétricos, de
utilização inadequada de equipamentos de elevação
(escadas, cestas, plataformas), falta ou uso inadequado
de EPI, falta de treinamento dos trabalhadores, falta de
delimitação e de sinalização do canteiro do serviço e
ataque de insetos.
• Riscos no transporte e com equipamentos
Veículos a caminho dos locais de trabalho em campo,
o deslocamento diário dos trabalhadores até os
efetivos pontos de prestação de serviços.
• Riscos de ataques de insetos, Animais
peçonhentos/domésticos
Na execução de serviços em torres, postes,
subestações, usinas, leitura de medidores, serviços de
poda de árvores e outros pode ocorrer ataques de
insetos, tais como abelhas e formigas.
• Riscos ocupacionais
Consideram-se riscos ocupacionais, os agentes existentes nos
ambientes de trabalho, capazes de causar danos à saúde do
empregado.
• Riscos ergonômicos
1) Biomecânicos: posturas inadequadas de trabalho, levando a
intensas solicitações musculares, levantamento e transporte de
carga, etc.
2) Organizacionais: “pressão psicológica” para atendimento a
emergências ou a situações com períodos de tempo
rigidamente estabelecidos, pressões da população com falta do
fornecimento de energia elétrica.
3) Psicossociais: elevada exigência cognitiva necessária ao
exercício das atividades.
4) Ambientais: risco ambiental compreende os físicos, químicos e
biológicos; esta terminologia fica inadequada, deve-se separar
os riscos provenientes de causas naturais (raios, chuva,
terremotos, ciclones, ventanias, inundações, etc.).
Definições
– Risco: capacidade de uma grandeza com
potencial para causar lesões ou danos à saúde
das pessoas. Os riscos podem ser eliminados
ou controlado.
– Perigo: situação ou condição de risco com
probabilidade de causar lesão física ou dano à
saúde das pessoas por ausência de medidas de
controle.
Definições
– Causa de acidente é a qualificação da ação, frente a um risco/perigo,
que contribuiu para um dano seja pessoal ou impessoal.
Ex.: A avenida com grande movimento não constitui uma causa do
acidente, porém o ato de atravessá-lá com pressa, pode ser
considerado como uma das causas.
– Controle é uma ação que visa eliminar/controlar o risco ou quando
isso não é possível, reduzir a níveis aceitáveis o risco na execução de
uma determinada etapa do trabalho, seja através da adoção de
materiais, ferramentas, equipamentos ou metodologia apropriada.
Análise Preliminar de Risco (APR)
– Trata-se de uma técnica de análise prévia de riscos.
– Análise Preliminar de Risco é uma visão do trabalho a ser
executado, que permite a identificação dos riscos
envolvidos em cada passo da tarefa, e ainda propicia
condição para evita-los ou conviver com eles em
segurança.
– Por se tratar de uma técnica aplicável à todas as
atividades, a técnica de Análise Preliminar de Risco é o fato
de promover e estimular o trabalho em equipe e a
responsabilidade solidária.
ANÁLISE PRELIMINAR
DE RISCO (APR)
Check list
– O objetivo é criar o hábito de verificar os itens de
segurança antes de iniciar as atividades, auxiliando na
prevenção dos acidentes e no planejamento das tarefas,
enfocando os aspectos de segurança.
– Será preenchido de acordo com as regras de Segurança do
Trabalho. “A Equipe somente iniciará a atividade, após
realizar a identificação de todos os riscos, medidas de
controle e após concluir o respectivo planejamento da
atividade”.
SOLUÇÕES
SIPAT
A semana da SIPAT é voltada à prevenção, tanto no que diz respeito a acidentes do
trabalho quanto a doenças do trabalho.
A SIPAT é uma das atividades obrigatórias para todas as Comissões Internas de Prevenção
de Acidentes (CIPA), devendo ser obrigatoriamente realizada todo ano.
A Legislação da SIPAT está prevista na Portaria nº 3.214, NR-5, item 5.16 “Atribuições da
CIPA - letra O: “promover, anualmente, em conjunto com o SESMT, onde houver, a
Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho - SIPAT”.
Assuntos a trabalhar na SIPAT:
•Palestra Motivação / Motivacional
•Palestra Qualidade de Vida
•Palestra Alcoolismo, Tabagismo e outras drogas O estresse do dia-a-dia,
•Palestra de segurança no trabalho
•Palestra Meio Ambiente
•Palestra Sexualidade DST/AIDS
•Palestra Ergonomia
•Palestra Direção Defensiva
•Palestra Primeiros Socorros Como,
•Palestra Prevenção de Acidentes Domésticos
•Palestra Orçamento Doméstico

similar documents