Cálculo da irrigação - Docente

Report
Cálculo da irrigação
Luciane Costa de Oliveira
Fonte: Manejo da água e Irrigação
Autor: Sílvio Roberto Penteado
Fatores importantes no cálculo e
decisão de quanto irrigar
• Solo: indica a capacidade de campo (CC), o
ponte de murcha permanente (PMP) e a
velocidade de infiltração;
• Disponibilidade de água: indicará qual a área
que poderemos irrigar com a água que temos;
• Cultura:
cada
cultura
possuí
uma
profundidade de raízes, uma transpiração
diferente, etc...
Fatores importantes no cálculo e
decisão de quanto irrigar
• Tipo de sistema de irrigação:
– Gotejamento (90% de eficiência)
– Arpersão (70% de eficiência)
– Pivô central (85% de eficiência)
– Inundação ou sulcos (50% de eficiência)
Cálculo da água disponível no solo
• Considera as diferenças de solo:
Solo
Capacidade
de campo
Ponto de
Murcha
Água
disponível
Argiloso
35%
18%
17%
Siltoso
15%
7%
8%
Areia
6%
2%
4%
Cálculo da água disponível no solo
• Considerar no cálculo a profundidade efetiva
do sistema radicular;
• Para conhecer a Capacidade de Água
Disponível (CAD) e a Água Disponível (AD),
que é a água a ser consumida pelas plantas e
que deverá ser reposta pelas irrigações,
primeiramente calcula-se a CAD.
Cálculo da CAD
• É obtida pela diferença entre a umidade do
solo na Capacidade de Campo (CC) menos a
umidade no ponto de murcha permanente
(PMP), multiplicada pela profundidade efetiva
do sistema radicular (PESR em mm).
CAD = (CC – PMP) x PESR
Cálculo da CAD
CAD = (CC – PMP) x PESR
Ex: CC= 0,260 cm3 . cm-3
PMP= 0,083 cm3 . cm-3
PESR= 300 mm (ou 30 cm)
CAD= (0,260 – 0,083) x 300 = 53,1 mm
Cálculo da CAD
• Nosso reservatório de água no solo deverá ter
uma capacidade de 53,1 mm. Se
considerarmos uma água disponível (AD) de
50%, teremos 26,6 mm. Quantidades
superiores a esta estará saturando o solo.
Exemplo de cálculo de CAD e AD no
solo, por hectare
• Siltoso: numa cultura com a maioria das raízes a uma
profundidade efetiva de 50 cm, poderemos obter os
seguintes dados:
CC = 0,50 m x 0,15 x 10.000 m2
= 750 m3 / hectare
ou 75 litros / m2
ou 75 mm
PMP = 0,50 m x 0,07 x 10.000 m2
= 350 m3 / hectare
ou 35 litros / m2
ou 35 mm
Exemplo de cálculo de CAD e AD no
solo, por hectare
CAD = 750 – 350 = 400 m3 / hectare ou
40 litros / m2
40 mm
AD = 40 mm x 0,50 (50%)
= 20 mm
Exemplo de cálculo de CAD e AD no
solo, por hectare
• Argiloso: numa cultura com a maioria das raízes a uma
profundidade efetiva de 50 cm, poderemos obter os
seguintes dados:
CC= 0,50 m x 0,35 x 10.000 m2
= 1750 m3 / hectare
ou 175 litros / m2
ou 175 mm
PMP = 0,50 m x 0,18 x 10.000 m2
= 900 m3 / hectare
ou 90 litros / m2
ou 90 mm
Exemplo de cálculo de água disponível
no solo (AD), por hectare
CAD = 1750 – 900
= 850 m3 / hectare
ou 85 litros / m2
ou 85 mm
AD = 85 mm x 0,50 (50%)
= 42,5 mm
Conclusão
• Verificamos que o solo argiloso possui a
capacidade de reter 175 litros de água / m2 ,
numa profundidade de 50 cm, enquanto num
solo siltoso retém menor quantidade de água,
cerca de 75 litros de água / m2 . Valores
mostram que a água disponível num solo
argiloso é quase 3 vezes maior do que num
solo siltoso.
Cálculo da lâmina de irrigação
• Lâmina bruta: lâmina de água total que deverá
ser aplicada prevendo-se as perdas (deriva,
vazamentos, etc...) e a uniformidade de
distribuição. Por isso é obtida pela divisão da
lâmina líquida (LL) pela eficiência de irrigação (Ei).
LB= LL / Ei
• Lâmina líquida: é a água que representa p
consumo real de água pela cultura. Essa deverá
ser adicionada ao solo para suprir a demanda das
plantas num determinado tempo, o qual pode ser
definido pelo turno de irrigação;
Lâmina líquida estimada de irrigação
(mm)
Profundidade
radicular média
(cm)
Textura do solo
FINA
25 KPa
MÉDIA
25 Kpa
GROSSA
25 KPa
10
6
4,5
2,5
15
9
6,75
3,75
20
12
9
5
25
15
11,25
6,25
30
18
13,5
7,5
35
21
15,75
8,75
40
24
18
10
45
27
20,25
11,25
50
30
22,5
12,5
Cálculo de lâmina bruta de irrigação
• Solo argiloso:
– Textura do solo: fina
– Profundidade radicular: 0,30 m
– Lâmina líquida de irrigação: 18 mm
– Eficiência da irrigação: gotejamento (0,9)
– Lâmina bruta: LL/ Ei : 18mm / 0,9 = 20 mm
Conclusão:aplicar 20 mm de irrigação
Cálculo de lâmina bruta de irrigação
• Solo arenoso:
– Textura do solo: grossa
– Profundidade radicular: 0,30 m
– Lâmina líquida de irrigação: 7,5 mm
– Eficiência da irrigação: gotejamento (0,9)
– Lâmina bruta: LL/ Ei : 7,5mm / 0,9 = 8,33
mm
Conclusão:aplicar 8,33 mm de irrigação
Lâmina média de água exigida para
diferentes culturas
Cultura
Lâmina mm/mês
M3 / hectare / dia
Abacaxi, ameixa, citros
180
60
Abóbora
240
80
Alface
240
80
Ameixa
180
60
Banana
210
70
Brócolis
240
80
Cebola, cenoura
240
80
Figo
150
50
Morango
210
70
Pêra, pêssego
180
60
Pimentão, tomate
240
80
Uva
160
60
Cálculo do turno de rega
Turno de rega refere-se ao tempo que pode
ser decorrido entre uma irrigação e outra. Em
outros termos, quanto tempo o solo tolera
entre uma irrigação e outra. Quanto maior a
capacidade de armazenamento de água do
solo (CC) , maior será o turno de rega.
TR = Lâmina Líquida (mm)
Evapotranspiração mm/dia
Cálculo do tempo de irrigação
Tempo que o aspersor irá permanecer
funcionando numa mesma posição.
Ti = Lâmina Bruta (mm)
Vazão do aspersor mm/hora
Exemplo
• Solo argiloso:
– Textura do solo: fina
– Profundidade radicular: 0,30 m
– Lâmina líquida de irrigação: 18 mm
– Eficiência da irrigação: aspersão (0,7)
– Lâmina bruta: LL/ Ei : 18mm / 0,7 = 25,7 mm
– Tempo disponível para irrigação: 8 horas
– Cultura: feijão
– Evapotranspiração (ETPc): 5 mm/dia
– Vazão do aspersor : 14 mm/h
– Número de linhas secundárias: 03
Exemplo
TR = Lâmina Líquida (mm)
Evapotranspiração (mm/dia)
TR = 18 mm
5 mm/dia
TR = 3,6 dias ... 3 dias
Exemplo
Ti = Lâmina Bruta (mm)
Vazão do aspersor (mm/hora)
Ti = 25,7 mm
14 mm / h
Ti = 1,83 horas ... 1 hora e 48 min... 2 horas (será o
tempo que cada aspersor ficará funcionando na
mesma posição).
Exemplo
Determinação do número de posições irrigadas por dia
(Ni):
Ni = tempo disponível para irrigação (h)
Ti (h) + tempo de troca*
Temos 8 horas disponíveis para a irrigação, portanto
poderemos irrigar 4 posições durante esse período.
* Depende se o sistema é fixo ou portátil, devido ao
tempo necessário para o desligamento do sistema em
uma linha, desmontá-la e montá-la em outra posição.
Em muitos projetos há linha lateral reserva, já
montada, portanto esse tempo é zero.

similar documents