OFENSIVA NACIONAL DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Report
OFENSIVA NACIONAL DA
RENOVAÇÃO CARISMÁTICA
CATÓLICA
Módulo Básico – Apostila 1 – Ensino 2
Plano de Deus versus meu plano


Deus tem um plano pra nós.
O que fazemos?
 Não
aceitamos seu plano
 Executamos seu plano à nossa maneira
 Fazemos tudo como ele disser (cf. Lc 1,38; Jo 2,5)


Temos que fazer a Obra de Deus segundo os
desígnios do Mestre.
Devemos combinar as coisas com o Espírito Santo!
(cf. At 15,28; At 16,1-10)
Plano de Deus versus meu plano

Dificuldade de acolher a direção divina
 Como
discernir a voz de Deus? (Tb 4,20)
 Pouca intimidade com Deus para ouvi-lo (cf. 1Sm 3)
 Minhas ovelhas escutam minha voz (cf. Jo 10,1-4.
14.27)
 “Individualismo espiritual”
Plano de Deus versus meu plano

Exigências
É
preciso seguir fielmente Suas orientações –
somos apenas procuradores, “pau-mandado”!
 "Ora, o que se exige dos administradores é que
sejam fiéis" (1Cor 4,2)
 "Confia teus negócios ao Senhor e teus planos
terão bom êxito" (Pr 16,3)
Plano de Deus versus meu plano
 Deixar-se
conduzir pelo turbilhão do poder divino
 Comparação com as tartarugas e baleias nas
poderosíssimas correntes marinhas, corredores
de jatos de água.

Testemunho
 “Francisco,

vai e reconstrói a minha Igreja!”
Conceito de Ofensiva

Exemplos
 Campanha
de erradicação da varíola (1966-
1973)
 Colheita do arroz em Goiás no passado
 Esquadrão anti-dengue
Conceito de Ofensiva

Primeiro conceito
“Ofensiva é uma ação dos exércitos na qual todas as
suas forças agem coordenadamente, cumprindo cada
qual a sua missão particular, porém todas sob
comando único, com vista a obter a vitória”.
(Doutrina Militar)
Conceito de Ofensiva

A batalha que travamos
 Quem
é o nosso Inimigo verdadeiro? (cf. Ef 6,12)
A
“onipresença” do inimigo requer bom
planejamento e boa execução!
 Necessidade de analisar os exércitos
Armas disponíveis, treinamento dos soldados,
informações, comunicações, terreno de ação,
visibilidade, clima...
Conceito de Ofensiva

Os perigos de um mau Planejamento
A derrota de Napoleão
Esperava aliados que não vieram e não esperava
inimigos que vieram – foi encurralado!
É preciso pensar até no que fazer se as ordens não
vierem!
Conceito de Ofensiva


Quantas batalhas temos perdido, não por
falta de unção, mas por falta de coordenação,
planejamento, administração?
De nossa vitória depende a felicidade do mundo!
A Ofensiva Nacional da RCC

Profecias à Comissão Nacional em 1992
 “A
Renovação foi feita para a intercessão, para
vocês clamarem pelos homens por meu coração...
intercedam muito pelos meus sacerdotes”
 Ag 1,4b-8
A Ofensiva Nacional da RCC
 “Estais
atrapalhando o meu plano. Despojai-vos
para que meu plano possa se realizar”
 “Sois servos e não senhores... Submetei-vos àquele
que vos criou”
 “Conjunto de máquinas, cheias de engrenagens,
grandes e pequenas, trabalham bem, sem parar,
mas estão desconectadas entre si. Trabalham
soltas, isoladas”
A Ofensiva Nacional da RCC
 Engrenagem
– jogo de rodas denteadas para
transmissão de movimentos e força, nos
maquinismos. (Dicionário Aurélio)
 Exemplo do processador manual de alimentos – um
giro na manivela equivale a 04 giros na lâmina.
Princípios da Ofensiva Nacional

Unidade
 Ensino,
expressões e ação
 Obstáculos – Falta de perdão, egoísmo, orgulho,
soberba, vaidade, machismo, interesses pessoais,
falta de ágape (cimento da unidade)

Cada pessoa é um dente de alguma engrenagem
Princípios da Ofensiva Nacional

Identidade
 “Vivência
do Batismo no Espírito Santo, com todas
as suas consequências (prática dos carismas e vida
comunitária), visando uma vida de santidade e
serviço”
Princípios da Ofensiva Nacional

Missão

“Como Renovação Espiritual na Igreja, em
comunhão com os pastores, evangelizar com
renovado ardor missionário e formar em santidade
e serviço o povo de Deus, a partir do Batismo no
Espírito Santo”
Princípios da Ofensiva Nacional
Nossa missão é a mesma da Igreja!
 Conseguindo alcançar seu objetivo, a RCC, com
certeza, atingirá também o objetivo da Igreja
no Brasil:

Princípios da Ofensiva Nacional
“Evangelizar com renovado ardor missionário,
testemunhando Jesus Cristo, em comunhão
fraterna, à luz da evangélica opção preferencial
pelos pobres, para formar o Povo de Deus e
participar da construção de uma sociedade justa e
solidária, a serviço da vida e da esperança nas
diferentes culturas, a caminho do Reino definitivo”.
A Ofensiva de hoje



2004 - “REAVIVANDO A CHAMA”
Revitalizar os Grupos de oração
2005 - “LEVANTA-TE BRASIL, DE JOELHOS”
Intensificar o tempo e as formas de oração
2006 - “SEDE SANTOS”
Buscar com maior afinco a vida de Santidade
A Ofensiva de hoje





2007 – “CELEBRANDO PENTECOSTES”
Reavivar a Espiritualidade de Pentecostes nas
comunidades ou Grupos de Oração e Celebrar os 40
anos dos acontecimentos de Duquesne.
2009 – “JESUS É O SENHOR”
2010 – “PROCLAMA A PALAVRA, ANUNCIA A BOA
NOTÍCIA”
2011 – “POR CAUSA DA TUA PALAVRA, LANÇAREI
AS REDES”
2012 – APASCENTA AS MINHAS OVELHAS
Conclusão


2013 – “ESTA É A VITÓRIA QUE VENCE O
MUNDO: A NOSSA FÉ”
Oração Final
 Mt
7,21.24-27

similar documents