Psicoses esquizofrênicas Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e transtornos delirantes (F20-F29) F20 Esquizofrenia F20.0 Esquizofrenia paranóide F20.1 Esquizofrenia hebefrênica F20.2 Esquizofrenia catatônica F20.3 Esquizofrenia indiferenciada F20.4 Depressão pós-esquizofrênica F20.5 Esquizofrenia residual F20.6

Report
Psicoses
esquizofrênicas
Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e transtornos delirantes (F20-F29)
F20 Esquizofrenia
F20.0 Esquizofrenia paranóide
F20.1 Esquizofrenia hebefrênica
F20.2 Esquizofrenia catatônica
F20.3 Esquizofrenia indiferenciada
F20.4 Depressão pós-esquizofrênica
F20.5 Esquizofrenia residual
F20.6 Esquizofrenia simples
F20.8 Outra esquizofrenia
F20.9 Esquizofrenia não especificada
Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde. Psiquiatria e Neurologia. Décima Revisão. Volume 1
F21 Transtorno esquizotípico
F22 Transtorno delirantes persistentes
F22.0 Transtorno delirante
F22.8 Outros transtornos delirantes persistentes
F22.9 Transtorno delirante persistente não especificado
Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde. Psiquiatria e Neurologia. Décima Revisão. Volume 1
F24 Transtorno delirante induzido
F25 Transtornos esquizoafetivos
F25.0 Transtorno esquizoafetivo do tipo maníaco
F25.1 Transtorno esquizoafetivo de tipo depressivo
F25.2 Transtorno esquizoafetivo do tipo misto
F25.8 Outros transtornos esquizoafetivos
F25.9 Transtorno esquizoafetivo não especificado
F28
Outros Transtornos psicóticos não-orgânicos
F25 Psicose não orgânica e não especificada
Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde. Psiquiatria e Neurologia. Décima Revisão. Volume 1
O objetivo da inventiva entre o mundo
e reconhecimento do apriori por
concordância na sintaxe e memória é
defesa de ligação entre consciência e
morte, a ligação da arque comum ao
aparelho psíquico, a saber do sentir
na vontade de poder com o
reconhecimento de vivência do
extrato de concordância na natureza,
o sensível em essente na palavra,
como reconhecimento na defesa
racional no mundo, o entendimento
no pensar na totalidade.
Na evolução de um indivíduo existem
quatro estágios: empatia,
genuinidade, incondicionalidade e fase
de incondicionalidade ultrapassada.
Por exemplo, a mãe ama seu filho de
maneira incondicional – quer dizer,
não importa que ele seja bom ou mau,
ela ama do mesmo jeito. Eu também
sou um caso incondicional: não estou
doente mas me interno, para me
submeter ao veredicto dos médicos
sobre minha sanidade mental...
Doutor, parece que estou ficando
louco... Quando a gente perde o
raciocínio, só pode estar assim... Eu
não quero mentir, mas outro dia
ouvi uma vozes, parecia minha
mãe... Ela ficava falando: “é, ele não
tem culpa nenhuma, é dois corpos
com uma alma só...” Depois, doutor,
ouvi o relincho de um cavalo, e
pensei-meu signo é sagitário, eles
não sabem...
P – Qual é a sua profissão?
R – “Sim, eu também estudei e fui
absorvido por Portugal. Em Portugal se
deve tomar um carro, e os estudantes,
com suas jaquetas azuis de listas
brancas, vão a galope; mas os morangos,
estes vão nos ombros dos grandes
bebedores, que bebem ponche.”
Pseudopercepções
Alucinações
Ilusões
Pseudoalucinações
Transtornos do conteúdo do Pensamento
Idéias
delirantes
Idéias
deliróides
Idéias
obsessivas
Idéias
sobrevaloradas
Estou com umas dores de estômago e assim enfaixada
desde sexta-feira. Foi um choque que eu tomei quando
estava me preparando para o aniversário de minha
sobrinha. Roubaram a minha bolsa de vime, que combinava
com o sapato. Desde aí estou sentindo mal estar. Quando
eu estou inspirada componho uma música todinha e menos
de meia hora. Eu gosto muito de minha sobrinha. Não sei
quem roubou minha bolsa; me disseram que Yolanda está
com a chave lá de casa. Ela estava com minha tia de
Bragança Paulista, e eu acho que estão roubando minhas
músicas. Doutor, botaram um castelo com meu nome. No
Sílvio Santos desta semana, pode ser que fosse
coincidência, mas na hora daquela parte “Qual é a música?,
acho que tocaram minha valsa. O senhor sabe, minha tia é
pianista... Posso ir embora?
Doutor, eu sou é homem... Eu sou homem..
Agora, eu bebo, às vezes bebo muito. Por
último, dei às vezes pra me esquecer das
coisas. Outro dia fiz um programa com uma
mulher e no outro dia de manhã, na
Petrobrás, ouvi um cara falando: ele já está
ficando velho... E era comigo, eu tenho
certeza. Ora, Doutor eu nunca beijei uma
mulher da vida e eles queriam dizer que eu
havia feito uma minete com aquela mulher...
Doutor, sou homem... Sou é homem... Eu
quebrei a cara de gente lá na Petrobrás, eu
indo para outro lugar eu continuo
quebrando... Não é somente o pessoal de lá
que está contra mim, eu acho que toda a
Bahia já está também...
“...... Me trouxeram aqui para o hospital
injustamente... Mas não tem nada... Foi o delegado
e minha mulher que estão conluiados. Mas nenhum
mal poderá me acontecer: ninguém poderá me
matar, porque eu sou filho de Deus. O meu pai me
avisou que se alguém tocasse em mim o mundo
explode comigo. Veja aqui” – nesse instante,abre a
camisa e exibe extensa queimadura à altura do
peito esquerdo – “isto aqui foi o bisturi atômico
que me atingiu; eu estava falando com Deus, meu
pai, na ponte de Bom Jesus quando eu senti uma
explosão e o raio me tocou aqui onde a Srª está
vendo...... Foi o bisturi atômico de meu pai............”
Louco (Hora de Delírio)
Não, não é louco. O espírito somente
É que quebrou-lhe um elo da matéria.
Pensa melhor que vós, pensa mais livre,
Aproxima-se mais à essência etérea.
Achou pequeno o cérebro que o tinha:
Suas idéias não cabiam nele;
Seu corpo é que lutou contra sua alma,
E nessa luta foi vencido aquele,
Agora está mais livre. Algum atilho
Soltou-se-lhe do nó da inteligência;
Quebrou-se o anel dessa prisão de carne,
Entrou agora em sua própria essência.
E vós, almas terrenas, que a matéria
Ou sufocou ou reduziu a pouco,
Não lhe entendeis, por isso, as frases santas;
E zombando o chamais, portanto: - um louco!
Não, não é louco. O espírito somente
É que quebrou-lhe um elo da matéria.
Pensa melhor que vós, pensa mais livre.
Aproxima-se mais à essência etérea.
Junqueira Freire
Quem nasce no Brasil é brasileiro
(ora,) Paulo nasceu no Brasil
(portanto,) Paulo é Brasileiro
Washington Luis foi presidente do Brasil
(ora,) Eu me chamo Washington
(portanto,) Eu sou Presidente do Brasil
Psicoses
não-esquizofrênicas
I see many patients
with cycloid psychoses who because
of prolonged medication show toxic
disabling symptoms,
whereas without medication
they would be perfectly well.
Karl Leonhard, 1979
Havard Review of Psychiatry MAY/JUNE 2008. Volume 16, Number 3
Cycloid psychoses ´manifest
themselves in multiple phases
during life, come and go in an
autochthonous way, often show
antagonistic syndromes – confusion
and stupor, hyperkinesis and
akinesis – and do not lead to
mental defects´. (Kleist, 1928)
History of Psychiatry, 14/2, 161-177
Cycloid psychoses
are completely cured
in every phase.
Should it be
otherwise in a
particular case, we
deal with
misdiagnosis.
(Leonhard, 1995)
History of Psychiatry, 14/2, 161-177
Table 1. Psychoses of the schizophrenic spectrum in Leonhard´s nosology
Psychic system
Cycloid psychoses
Psychomotility
Affect
Thought
Motility
psychosis
Anxiety-happiness
psychosis
Confusional
Psychosis
prognostically favourable
prognostically unfavourable
Systematic
schizophrenias
systematic
catatonias
hebephrenias
systematic
paraphrenias
J Neural Transm (2002) 109: 907-919
Figura 10.1. Perceptions of social behaviour
Controlled
Symbolic inversions
Religious states
Culture-bound syndromes
´Normality`
Normal
Abnormal
´Bad`
´Mad`
Uncontrolled
Helman, Cecil G: Culture, Health and Illness: Introduction for Health Professionals. Third Edition, 1994, 248.
Table 1 – Synopsis of different concepts of brief and acute psychoses
Nosological position
Symptoms
Aetiology
Bouffée délirante
Opposed to chronic
psychotic disorder
Polymorphic
Degeneration
Cycloid psychoses
One of three major
groups of endogenous
psychoses
Bipolar, specific
symptomatology
Hereditary, sibling
constellations
Reactive
(psychogenic)
psychoses
Reactive states
Varied
Trauma (and
personality)
Emotional psychoses
Distinct from
schizophrenia
Schizophrenia-like,
oneroid
Personality (and
trauma)
Atypical psychoses
Distinct from
schizophrenia
Polymorphic
Epileptic, hereditary,
endocrinological
History of Psychiatry, 14/2, 161-177
In his Allgemeine Psychopathologie, Jaspers
(1965), determined three conditions under
which a psychopathological state can be
recognized as ´reactive´:
(1) an adequate precipitating event in close
temporal relationship with the reactive state;
(2) a comprehensible connection between the
content of the event and that of the abnormal
reaction; (3) resolution of the abnormality
with the course of time or, especially, with the
cessation of the primary cause.
History of Psychiatry, 14/2, 161-177
Perris & Brockington Criteria for Cycloid Psychosis
1. Acute psychosis of unknown cause starting at ages 15-50 years,
2. Sudden change from health to psychosis within hours to a few days,
3. At least four of the following:
a) Confusion, from perplexity to severe disorientation, with
derealization/depersonalization or puzzlement
b) Mood-incongruent delusions or paranoid features (ideas of reference,
influence, or persecution)
c) Hallucinations of any kind
d) Deep feeelings of happiness or ecstasy, being at one with Nature or God
e) Pan-anxiety and fear that something terrifying is about to happen
f)
Motility disturbances with increased or decreased activity
g) Particular concern with death or dying
h) Mood swings not sufficient to support a diagnosis of primary major
affective disorder
4. Shifting polymorphic symptoms, with oppsite polar phases within an episode.
Source: Based on reports by Perris, Brockington, and their colleagues.
6,38,61,64-66
Havard Review of Psychiatry MAY/JUNE 2008. Volume 16, Number 3
Leonhard criteria as operationalized by Bräuning (1995)
1. At least one of the following basic cycloid syndromes that are characterized by
specific symptoms
a) Anxiety cycloid syndrome
b) Happiness cycloid syndrome
c) Agitation-confusion cycloid syndrome
d) Inhibition-confusion cycloid syndrome
e) Hyperkinesis cycloid syndrome
f)
Hypokinesis cycloid syndrome
g) Atypical cycloid syndrome
2. Emotional turmoil
3. Bipolarity
4. Switching
5. Syndromic instability
6. Symptom polymorphism
7. Syndrome disharmony
For diagnosing cycloid psychosis 1 through 7 are necessary.
International Review of Psychiatry, February 2005; 17(1): 53-62
Tabela 20-2 Princípios do manejo do transtorno psicótico breve
A hospitalização costuma estar indicada.
Proceda a uma avaliação psiquiátrica e médica e a uma testagem
laboratorial completas, para descartar outras grandes doenças
psiquiátricas, médicas ou transtornos por uso de substâncias.
Tente identificar e eliminar ou modificar os estressores significativos.
Drogas antipsicóticas e sedativas (como os benzodiazepínicos)
costumam estar indicadas no manejo agudo. Entretanto, quando o
diagnóstico de transtorno psicótico breve estiver claro e o paciente
experimentar a completa resolução dos sintomas, o tratamento a
longo prazo com estes medicamentos deve ser evitado.
O tratamento a longo prazo deve enfocar vários elementos principais:
melhorar as capacidades de adaptação;
- eliminar ou estabilizar os estressores psicológicos ou sociais em curso;
- estabelecer um apoio de rede social;
- manejar as condições co-mórbidas, inclusive os transtornos de personalidade;
- reintegrar o paciente no meio social, educacional ou ocupacional;
- auxiliar o paciente e a rede social a compreender a condição e a reconhecer os
sintomas prodrômicos precoces de uma psicose iminente, especialmente a insônia;
- facilitar o sono, a nutrição e a higiene.
Psiquiatria, Diagnóstico e Tratamento, Ebert; Loosen; Nurcombe, 2002. 283-619
F23 Transtornos psicóticos agudos e transitórios
F23.0 Transtorno psicótico agudo polimorfo, sem sintomas esquizofrênicos
F23.1 Transtorno psicótico agudo polimorfo, com sintomas esquizofrênicos
F23.2 Transtorno psicótico agudo do tipo esquizofrênico (schizophrenia-like)
F23.3 Outros transtornos psicóticos agudos, essencialmente delirantes
F23.8 Outros transtornos psicóticos agudos e transitórios
F23.9 Transtorno psicótico agudo e transitório não especificado
Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde. Psiquiatria e Neurologia. Décima Revisão. Volume 1
Psicoses
não-esquizofrênicas
Eduardo Saback Dias de Moraes

similar documents