Minas de ouro

Report
Procesamiento de minerales II
Tratamento de minerais de ouro e prata
Maria Luiza Souza
Montevideo
16-20 Setembro 2013
UNIVERSIDADE DE LA REPUBLICA – URUGUAY
UFRGS - DEMIN - BRASIL
1
Capítulo 2 – Minas e métodos
Neste item serão vistas, de modo resumido, os
seguintes tópicos:
1. Minas de ouro em produção
2. Fluxograma geral para minerais de ouro
- Fluxograma para ouro livre
- Fluxograma para ouro refratário
UNIVERSIDADE DE LA REPUBLICA – URUGUAY
UFRGS - DEMIN - BRASIL
2
Minas de ouro
No.10 – Obuasi - Gana, África.
Reservas: 29 830 000 Oz. de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
3
Minas de ouro
No.9 – Cadia East - NSW, Austrália.
Reservas: 37 600 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
4
Minas de ouro
No.8 – Mponeng – África do Sul.
Reservas: 39 557 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
5
Minas de ouro
No.7 – Pueblo Viejo – República Dominicana.
Reservas: 40 085 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
6
Minas de ouro
No.6 – Oyu Tolgoi – Deserto de Gobi, Mongólia.
Reservas: 46 340 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
7
Minas de ouro
No.5 – Olympiada – Sibéria Central, Rússia.
Reservas: 47 500 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
8
Minas de ouro
No.4 – Muruntau – Deserto de Kyzyl Kum, Uzbequistão.
Reservas: 50 000 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
9
Minas de ouro
No.3 – Lihir – Niolam Island, Papua Nova Guiné.
Reservas: 64 100 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
10
Minas de ouro
No.2 – South Deep – Johannesburg, África do Sul.
Reservas: 81 413 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
11
Minas de ouro
No.1 – Grasberg – Província de Papua, Indonésia.
Reservas: 106 231 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
12
Mina de ouro da América do Sul - Yanacocha
Yanacocha no Peru é a maior mina de ouro da América Latina
e em 2012 produziu 1 346 000 Oz de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
13
Mina de ouro da América do Sul - Yanacocha
No início das operações, em 1993, o minério apresentava ouro
livre em rochas porosas e teores de Au da ordem de 1 g/t. O
mineral, após desmonte, era transportado para os “PADS” onde
ocorria a lixiviação em pilhas (cianetação).
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
14
Mina de ouro da América do Sul - Yanacocha
Entre 2006 e 2008 foi construída uma planta de cianetação por agitação
com capacidade de processamento de 5 milhões de t/ano. O processo
envolve tanto adsorção em carvão ativado para concentração da lixívia
rica em ouro como Merrill Crowe para precipitação do Au metálico. O
doré pesa cerca de 22 kg contendo 40% de Au e 58% de Ag.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
15
Mina de ouro da Ásia - Muruntau
A operação aqui descrita é com a Newmont (USA) e se refere apenas às
imensas pilhas de rejeitos de lavra que foram estocadas em mais de 25
anos de operação da mina. A JV Zarafshan-Newmont operou de 1992 a
2006, quando o contrato foi rompido e a mina retornou ao Estado.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
16
Mina de ouro da Ásia - Muruntau
Newmont forneceu a tecnologia de lixiviação em pilhas. Não havia lavra.
Mais de 90 % do mineral era ouro livre associado a quartzo, com um teor
de 1,5 g/t. Ciclo de lixiviação era de 49 dias e a recuperação de cerca de
655 do Au se dava por processo Merrill-Crowe.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
17
Minas de ouro – Região de Witwatersrand - África do Sul
Espécime de 10,5 cm (9,5 Oz.)
Mina: Old Vogelstruisbult
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
18
Minas de ouro – Região de Witwatersrand - África do Sul
Mapa geológico da região de Witwatersrand e localização
dos depósitos de ouro.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
19
Minas de ouro – Região de Witwatersrand - África do Sul
Ouro electrum contendo
zinco, mercúrio, prata, Cu,
associados a sulfetos de ferro
finamente disseminados em
matriz de conglomerados
(Pebbles).
Elementos traços em
uraninita: Th, W, Bi, Mo, Ta,Y
e elementos de terras raras.
Mineral típico do “Rand” –
África do Sul
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
20
Mineração de ouro na Europa
“De Re Metallica Libri XII” 1550, por
Georgius Agricola.
Mineral ouro livre: Au-Ag com pirita
em quartzo.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
Fluxograma geral para minérios de ouro
ROM (2g/t Au)
Cominuição
Classificação / Concentração
Tratamentos
oxidativos
Cianetação
Cementação
Adsorção
DORÉ (40 a 90 % Au)
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
22
Fluxograma para minérios de ouro livre
ROM (2g/t Au)
Cominuição/Classificação
Concentração Gravimétrica
Au grosso
Au fino
Cianetação
Cementação
Adsorção
DORÉ (40 a 90 % Au)
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
23
Fluxograma para minérios de ouro livre
ROM (2g/t Au)
Cominuição/Classificação
Cianetação: em tanques com agitação, em
bateladas (intensiva), em “VAT” ou piscina
estacionária, em pilhas
Cementação com Zno
(clarificação/desaeração)
Adsorção/ Dessorção
em CA (CIP,CIL,CIC)
DORÉ (40 a 90 % Au)
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
24
Tratamentos oxidativos para minério de ouro refratário
Em relação à cianetação os minerais de ouro são classificados em dois grupos:
- Minerais de ouro livre e/ou oxidados;
- Minerais de ouro refratários (ouro ocluso em sulfetos, minerais de ouro, etc).
Os tratamentos oxidativos são usados para minerais de ouro refratários à cianetação
direta. Os tratamentos oxidativos são realizados antes da cianetação.
Os principais métodos de oxidação empregados na indústria do ouro são:
- Pré-aeração da polpa antes da cianetação;
- Bio-oxidação ou lixiviação ácida dos minerais sulfetados;
- Oxidação ou lixiviação sob pressão dos minerais sulfetados;
- Ustulação ou tostação dos minerais sulfetados.
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
25
Fluxograma para minério de ouro complexo
ROM (2g/t Au)
Cominuição
Classificação / Concentração gravimétrica
Sulfetos
Tratamentos
oxidativos
Leves/mistos
Cianetação
Cementação
Adsorção
DORÉ (40 a 90 % Au)
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
26
Fluxograma para minério de ouro complexo
ROM (2g/t Au)
Cominuição/Classificação
Sulfetos
Gravimetria/Flotação
Tratamentos
oxidativos
Rejeito
Cianetação
Cementação
Adsorção
DORÉ (40 a 90 % Au)
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
27
Fluxograma para minério de ouro complexo
Fábrica de
H2SO4
ROM - Refratário
(Mina Cuiabá)
Filtragem
Flotação
CNAr
Transporte
Cal
Ustulação
C.A.
Cianetação
CCD
CIP
Eluição
Armazenagem
Cementação-MC
Moagem
Gravimetria
Tratamento de
Efluentes
Barragem
Rapaunha
Barragem
Calcinado
Fundição
Regeneração do
Carvão Ativado
Doré (Au-Ag)
UDELAR – URUGUAY
UFRGS – DEMIN - BRASIL
28

similar documents