sistema nacional cooperativo e associativo dos taxistas

Report
SISTEMA COOPERATIVO
DOS TAXISTAS DO ESTADO
DO RIO DE JANERO
CONCEITO:
É um plano de integração de todas
as ações e entidades relacionadas
aos taxistas com o objetivo de
fortalecimento político, social e
econômico do profissional taxista e
suas instituições.
TAXIFORTE
Base Representativa
A representatividade politica,
profissional e social é uma das
faces do projeto. Pretendemos
buscar a unificação da categoria e
garantir poder politico, respeito
da sociedade e da própria
categoria
para
com
isso
influenciar
nas
mudanças
legislativas,
fiscalizatórias
e
organizacionais necessárias a
construção de um futuro melhor
para os integrantes desta
profissão.
Base Econômica
Esta parcela do projeto tem por
objetivo tanto colocar mais
dinheiro no bolso do taxista
trazendo para sua esfera de
domínio diversos negócios que
giram em torno no taxi colocando
mais dinheiro no bolso do taxista,
quanto, através da sistematização
das operações, tangibilizar o
poder econômico desta classe de
modo a garantir o respeito de
toda a sociedade.
Base Científica
A complexidade da estrutura
planejada, a falta de estudos
científicos na área jurídica,
contábil, de logística, tecnologia e
outras demandam o investimento
em ações e estudos científicos
visando o desenvolvimento da
profissão, do profissional taxista e
o fornecimento de argumentos
capazes de embasar as mudanças
desejadas por essa categoria.
Cabe a própria categoria dominar
a produção de conhecimentos
científicos a respeito de suas
atividades.
O QUE INTEGRAR ?
- Cooperativas
- Associações
- Sindicatos
- Federações e centrais de cooperativas
- Conselhos Profissionais regionais e
Nacional
- Taxistas
COMO INTEGRAR?
Através de uma estruturação que
compreenda todas as áreas de interesse
da categoria e criando conexões
capazes de elevar essa categoria a
posição que merece ocupar por direito.
Entidades Nacionais
Conselho
Federal dos
Taxistas - CFT
Associação ou
Confederação
Nacional de
Cooperativas de
Taxistas Brasileiros
Cooperativa
Nacional de
Consumo dos
Taxistas
Brasileiros
Integração, cooperação e padronização
Entidades Estaduais
Conselhos
Regionais dos
Taxistas - CRTs
Cooperativas de
Crédito dos
Taxistas
Centrais ou
Federações de
Cooperativas de
Taxistas do Estado
Cooperativa
Nacional de
Seguros do
Taxista
BASE CIENTIFICA
BASE REPRESENTATIVA
FORUM
PARMANENTE
DAS
COOPERATIVAS,
ASSOCIAÇOES E
TAXISTAS
CFT
GRUPOS
ESPECIALIZADOS
DE ESTUDOS
TECNICOS E
PRODUÇÃO
CIENTIFICA DE
TEMAS LIGADOS
AO TAXI
BASE ECONOMICA
CREDTAXI
COOP. EDUCACIONAL
CRT-RJ
SINDICATOS
FRENTES
PARLAMENTARES
OUTRAS
ENTIDADES
REPRESENTATIVAS
COOPHABTAXI
COOP CONSUMO TAXI
COOPERATIVA DE
SEGUROS DO TAXISTA
EMPRESA DE
PUBLICIDADE EM TAXIS
PLANO DE
MANUTENÇÃO DE
TAXIS
CENTRAIS
OPERACIONAIS
EMPRESAS DE
PROPRIEDADE DO
SISTEMA
CONSELHO FEDERAL DOS TAXISTAS – CFT
Previsto no Art. 9º da Lei no 12.468, de 26 de Agosto de 2011
que regulamenta a profissão de taxista.
Serão criados um Conselho Nacional e 28 Conselhos Regionais
com suas respectivas seccionais.
Estamos trabalhando em uma proposta de decreto que será
levada ao Ministro do Trabalho e ao Deputado Edson Santos do
RJ para apresentação a Presidente Dilma.
Estamos modelando o Regimento Interno do CRT-RJ e iniciando
os processos de negociação para sua constituição.
COOPERATIVA DE CREDITO DOS TAXISTAS DO RIO DE JANEIRO
Com o apoio do Sistema OCB/RJ-SESCOOP/RJ estamos iniciando os
procedimentos de constituição da Cooperativa de Crédito dos Taxistas
do Rio de Janeiro com o objetivo de:
- Fazer com que os recursos econômicos gerados no serviço de taxi,
circulem dentro de um sistema que beneficie o próprio taxista;
- Integrar o sistema de troca de vouchers, o que poderá ser feito
nacionalmente;
- Criar serviços financeiros adaptados as necessidades e rotinas dos
taxistas;
- Gerar sistemática de empréstimos pessoais e financiamentos de
veículos e bens a custos mais baixos.
- Intermediar operações financeiras junto ao FAT;
COOPERATIVA NACIONAL DE SEGUROS DOS TAXISTAS BRASILEIROS
Objetiva organizar nacionalmente um sistema de cooperativa de riscos
securitários que seja capaz de regularizar a situação dos fundos de
recuperação de veículos e ainda torna-los mais eficientes e sólidos através
de:
- Acumulação de fundos garantidores capazes de gerar a regularização de
seguro junto a SUSEP ou a negociação com seguradora para que faça uma
apólice com coparticipação reduzindo o risco da seguradora, os custos do
seguro e legalizando os fundos de recuperação de veículos;
- Rateio Nacional dos custos de recuperação de veículos e indenização de
terceiros;
- Redução e racionalização dos custos operacionais de manutenção destes
serviços dentro de cada cooperativa
COOPERATIVA NACIONAL DE CONSUMO DOS TAXISTAS BRASILEIROS
Objetiva organizar as demandas de compras de peças, veículos e todo tipo
de bens de modo a gerar economia de escala. Poderá funcionar como uma
espécie de compras coletivas destinadas aos serviços de táxi e vinculada a
política de compras definida pela direção nacional do sistema.
Poderá organizar a aquisição de tudo, desde combustível, óleo de motor até
a compra de veículos.
Poderá organizar uma espécie de “plano de saúde” do autonovel do taxista
em que se credencia oficinas e se estabelece uma tabela de atos cobertos
por uma mensalidade que será paga pelo taxista que aderir ao plano e fará
com que este tenha os serviços sem novas cobranças.
São muitas as possibilidades que poderemos desenvolver melhor em evento
adequado.
CENTRAIS OU FEDERAÇÕES ESTADUAIS DE COOPERATIVAS E ASSOCIAÇÕES
DE TAXISTAS.
Criadas com o objetivo de organizar as demandas e representatividade das
cooperativas e associações de taxistas do Estado, bem como para centralizar
e sistematizar as ações integradas do sistema no âmbito de cada Estado.
CONFEDERAÇÃO NACIONAL DAS COOPERATIVAS E ASSOCIAÇOES DE
TAXISTAS BRASILEIROS.
Criada para centralizar nacionalmente as operações sistêmicas de todas as
entidades, empresas que compõem o sistema nacional de cooperativas e
associações de taxistas brasileiros. Atuará nas questões políticas, sociais e
econômicas de interesse do sistema. Atará de forma conjunta com o Sistema
CFT-CRT e estes últimos atuarão nas questões políticas e jurídicas ligadas a
profissão do taxista e estarão integrados na condição de parceiros do
sistema.
Finalidades da proposta
- Evitarmos a criação de muitas entidades desconexas e concorrentes,
racionalizando através de uma organização sistêmica;
- Organizarmos e sistematizarmos as entidades existentes
direcionado-as para os fins de interesse da categoria;
- Fortalecermos toda a categoria política, social e economicamente;
É POSSÍVEL? ALGUÉM JÁ FEZ?
SICREDI
http://www.sicredi.com.br/websitesicredi/sicredi/psmlId/35?selec
tedMenuItemId=54&timemilis=1218159586868&menuId=15&pan
eSelected=&idxMaxNavHistory=1
MONDRAGON
http://www.mondragon-corporation.com/

similar documents