2-QUIMICA-marcus

Report
APROVAÇÃO NO VESTIBULAR
VIDA
ESCOLAR
AULA DADAESTUDADA
CONTROLE
EMOCIONAL
DIKA 1BA
átomos  moléculas  substâncias
H2O, NH3 ,
CO2 , C6H12O6
composto
molecular
átomos  moléculas  substâncias
H2O, NH3 ,
CO2 , C6H12O6
átomos  substâncias
C(grafite)
C(diamante)
SiO2 (sílica)
composto
molecular
sólido
covalente
C(grafite)
C(diamante)
Ligação intermolecular
1. entre moléculas
2. moléculas unidas
3. mudança de estado físico
Ligação intermolecular
1. Ligação de Hidrogênio
2. Forças de Van der Waals (dipolodipolo e dipolo induzido)
Lig. de Hidrogênio
entre moléculas muito polares
• H ~~~ F (HF)
• H ~~~ O (H2O)
• H ~~~ N (NH3)
Ligação de hidrogênio
em compostos orgânicos:
-
álcool  (- OH)
ác. carboxílico  (- COOH)
amina  (- NH2)
aminoácidos
proteínas
DNA
PF e ligação intermolecular
TENSÃO SUPERFICIAL DA ÁGUA
ligação polar
ligação polar
álcool
ligação de hidrogênio
dissolução do álcool na água
sacarose
forças de van der Waals
moléculas
polares
dipolo-dipolo
(HCl, H2S, éter, cetona)
moléculas
apolares
dipolo induzido
(H2, O2, CO2, derivados
do petróleo)
propriedades físicas das substâncias
Tamanho da Molécula (MM)
PE
1. Quanto maior o tamanho, maior o PE
2. Quanto mais ramificado, menor o PE
propriedades físicas das substâncias
Tamanho da Molécula (MM)
PE
1. Quanto maior o tamanho, maior o PE
2. Quanto mais ramificado, menor o PE
Força da interação intermolecular
LH
-
DD
-
DI
a u m e n t a o PE
diminui a volatilidade
propriedades físicas das substâncias
S
polaridade
da molécula
olubilidade
em água
Ligação de hidrogênio
tipo de
LIM
Interação de
Van der Walls
polar dissolve polar
apolar dissolve apolar
Solvatação – dissolução em água
DIKA 2BA
CÁLCULO
ESTEQUIOMÉTRICO
relações importantes
22,4 litros
de gás CO2
(CNTP)
CO2(g)
44 gramas
1 mol
6 x 1023
moléculas
Lei da Conservação da Massa
LEI DE LAVOISIER - 1774
“Numa reação química, a massa dos
reagentes é igual à massa dos produtos.”
Na linguagem química de hoje:
2H2
+
4
+
1O2
32
gramas
Antoine-Laurent de Lavoisier

=
2H2O
36
Lei das Proporções Definidas
LEI DE PROUST – 1797
“Numa reação química, as substâncias
reagem em proporções fixas e definidas.”
Na linguagem química de hoje:
2H2
+
4
:
32
:
36
2:1:2
8
:
64
:
72
4:2:4
gramas
Joseph Louis Proust
1O2

2H2O
mols
Amedeo Avogadro
Hipótese de Avogadro
iguais T e P
GASES DIFERENTES
H2
CO2
IGUAL VOLUME
NH3
tem
CH4
C4H10
IGUAL NÚMERO
DE MOLÉCULAS
Hipótese de Avogadro
16 g de CH4
iguais
TeP
16 g de He
CH4
1 mol
He
4 mol
1 volume
He
He
4 volumes
He
1 mol de qualquer
22,4 litros
gás nas CNPT
1 mol de qualquer
gás fora das CNPT
P.V = n . R . T
num sistema gasoso
1 N2(g) + 3 H2(g) 
nas CNTP:
mesma
proporção:
mesma
proporção:
2 NH3(g)
1x22,4 l
3x22,4 l
2x22,4 l
de N2
de H2
de NH3
1l
3l
2l
de N2
de O2
de NH3
10 l
30 l
20 l
de N2
de H2
de NH3
DIKA 3BA
HIDRÓLISE DE SAIS
SAL
+
ÁGUA

ÁCIDO
+
BASE
Qual o pH de uma
solução salina???
FORÇA
DO
ÁCIDO
FORÇA
DA
BASE
HIDRÓLISE DE SAIS
classe do sal
exemplo
solução
1. Sais derivados de
ácidos fortes e bases fortes
HCl e NaOH
cloreto de
sódio
NaCl
neutra
2. Sais derivados de
ácidos fracos e bases fortes
CH3COOH e NaOH
acetato de
sódio
CH3COONa
básica
3. Sais derivados de
ácidos fortes e bases fracas
HCl e NH4OH
cloreto de
amônio
NH4Cl
ácida
4. Sais derivados de
ácidos fracos e bases fracas
CH3COOH e NH4OH
acetato de
alumínio
CH3COOAl
ácida
neutra
básica
DIKA 4BA
espontâneo
PILHA
reação química
corrente elétrica
ELETRÓLISE
não espontâneo
V
P.Â.N.O.
Zn0
ânodo
Zn+2
-
+
Cu0
ponte salina
cátodo
Cu+2
Zn  Zn2+ + 2e- (semi-reação de oxidação)
Cu2+ + 2e-  Cu (semi-reação de redução)
Zn + Cu2+  Zn2+ + Cu (reação global da pilha)
notação IUPAC da pilha  Zn/Zn2+//Cu2+/Cu
DDP ou ΔEo = Eo maior – Eo menor
Para pensar antes da prova!!
Para pensar antes da prova!!
"É preciso sonhar, mas com a condição
de crer em nosso sonho, de observar
com atenção a vida real, de confrontar a
observação com nosso sonho, de realizar
escrupulosamente nossas fantasias.
Sonhos, acredite neles.“
lenin
BOA
aPROVAção
na
TERMOQUÍMICA
Entalpia de Ligação: não usar H = Hp – Hr
CH3 CH CH2 +
H2
CH3 CH2 CH3
H
H C C C H
H H H
+
H2
H C C C H
H H H
H H H
Ligações de reagentes (quebradas):
[6 x (C-H)] + (C-C) + (C=C) + (H-H) = energia absorvida (+)
Ligações de produtos (formadas):
[8 x (C-H)] + [2 x (C-C)] = energia liberada (-)
Saldo de energia:
H = absorvida + liberada
EFEITO DO ÍON-COMUM
2 CrO4-2(aq) + 2 H+(aq)
amarelo
1) adição de HCl(aq):
2) adição de NaOH(aq):
Cr2O7-2(aq) + H2O(L)
alaranjado
HCl(aq)  H+(aq) + Cl-(aq).
[H+]
NaOH(aq)  Na+(aq) + OH-(aq)
[H+]
o galinho do tempo
Co+2 + n H2O
azul
(dia de sol)
Co+2. n H2O
rosa
(dia de chuva)
* OXIDAÇÃO: perde elétron (ânodo)
* REDUÇÃO: ganha elétron (cátodo)
* METAL DE SACRIFÍCIO: maior potencial de oxidação (ou menor
potencial de redução)
Zn+2 + 2 e → Zn°
° = - 0,76 V
Fe+2 + 2 e → Fe°
° = - 0,44 V
Cu+2 + 2 e → Cu°
° = + 0,34 V
MELHOR AGENTE OXIDANTE: melhor se reduz→maior °red →Cu+2
MELHOR AGENTE REDUTOR: melhor se oxida→maior °ox → Zn°
OXIRREDUÇÃO
Isomeria Óptica
Isomeria Óptica
Enantiômero Dextrógiro (D, +) - provoca o giro da luz
polarizada para a direita.
Enantiômero Levógiro (L, -) - provoca o giro da luz
polarizada para a esquerda.
Mistura Racêmica - ópticamente inativa (mistura de
50% de dextrógiro com 50% de levógiro.
ISOMERIA ÓPTICA:
molécula assimétrica
Isomeria Óptica
*
O carbono quiral é marcado
com um asterisco (*), este
carbono possui todos os
ligantes diferentes.
Isomeria Óptica
2 estereocentros
a) Quantos enantiomorfos possui a molécula?
IOA = 2n
= 22 = 4,
4 isômeros ópticos ativos
b) Quantos enantiomorfos levógiros possui a molécula?
IOA(-) = 2n-1
= 22-1 = 2,
2 isômeros levógiros
cis-1,2-dicloro-ciclo-propano (inativo)
Cl
Cl
cis-1,2-dicloro-ciclo-propano (inativo)
lC
lC
cis-1,2-dicloro-ciclo-propano (inativo)
Cl
Cl
cis-1,2-dicloro-ciclo-propano (inativo)
lC
lC
Esse composto apresenta os
isômeros ativos:
Cl
Cl
trans-(d)-1,2-dicloro-ciclo-propano
trans-(l)-1,2-dicloro-ciclo-propano
Esse composto apresenta os
isômeros ativos:
lC
trans-(d)-1,2-dicloro-ciclo-propano
trans-(l)-1,2-dicloro-ciclo-propano
lC
Esse composto apresenta os
isômeros ativos:
Cl
Cl
trans-(d)-1,2-dicloro-ciclo-propano
trans-(l)-1,2-dicloro-ciclo-propano
Esse composto apresenta os
isômeros ativos:
Cl
Cl
trans-(d)-1,2-dicloro-ciclo-propano
trans-(l)-1,2-dicloro-ciclo-propano
Isomeria Óptica
ISOMERIA
PROP.
QUÍMICAS
PROP.
FÍSICAS
PLANA
Diferentes
Diferentes
GEOMÉTRICA
Iguais
Diferentes
ÓPTICA
Iguais
Iguais
BOA PROVA !!!!
A GENTE TÁ
TORCENDO POR
VOCÊS !!!!

similar documents