Apresentação em Powerpoint (link)

Report
Mudar a sala de aula: Por que?
Encontro PED/PAD
Setembro de 2014
Maria Teresa/FEQ/EA2
Afinal......Por que
mudar a sala de
aula?
Motivação
pessoal
Se não for iniciativa do
professor, de quem será?
Breve Trajetória
Falta de
Método, mas
com vontade!
• Intuição
Workshop
Felder
• Learning Styles
• Senso comum
Estudo do MIT
Harvard/Laspau
• Epifania
• EAE
• EA2
ESTILOS DE APRENDIZAGEM

Educação em Eng. Química 
Prof. Dr. Richard Felder
(North Caroline State University)
Estilos de aprendizagem:
Polos:
Percepção
Sensitivos
Intuitivos
Entrada da
informação
Visuais
Verbais
Processamento
da informação
Compreensão
Ativos
Sequenciais
Reflexivos
Globais
ENSINO VS APRENDIZAGEM
Professor : Adaptação de seu estilo de ensinar
incluir aspectos importantes para os polos de cada dimensão
Senso comum
Você está aqui!
Porque não funcionou na época?
http://www.rh.com.br/Portal/Desempenho/Dicas/6117/competenciascomportamentais-mais-valorizadas-pelas-empresas.html
Parcerias, time, expor fracassos.......
Epifania
doi: 10.1109/TBME.2009.2038487
Harvard - LASPAU
Harvard/Mazur
Física
Peer
Instruction/
Instrução
MIT/Janet
Rankin
Goldberg
Laboratório
Big Beacon
Taxonomia
de Bloom
Importância
da
Comunicação
TÉCNICAS PEDAGÓGICAS & OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM
Como construir o futuro?
Mercado/Inovação
Sala de aula (ativa)
Currículo (vivo)
Mundo Real - Desafio
Criação e Manutenção dos Espaços de Discussão
EAE
Grupo de
Discussão da FEEC
EA2
Espaço Apoio ao
Ensino e
Aprendizagem/PRG
Projeto Pedagógico
Adaptado da apresentação do Prof. David L. Damorfal, MIT/AEROASTRO (Rethinking Engineering Education: an overview
of the CDIO approach, apresentação realizada no Worksho LASPAU em Outubro/2012)
Algumas
reflexões
Memória permanente
Fonte: Geoff Petty
Fonte: Geoff Petty
Aprendizagem significa “fazer sentido” para o aluno e não apenas
lembrar-se
Memória permanente
(mentalês)
Memória de trabalho
Reprodução
x
Tarefas de reprodução:
-Copiar um diagrama
-Solicitar uma definição ou
uma simples explicação do que
dado anteriormente
- executar um cálculo da
forma apresentada anteriormente
Raciocínio
Tarefas de raciocínio favorecem
o aprendizado efetivo
Alunos não criam o seu próprio significado,
ficando presos nas tarefas de reprodução
Fonte: Geoff Petty
TÉCNICAS PEDAGÓGICAS
Dedutivas
 Aulas expositivas
Intuitivas
 Desafios para os alunos
 Conjunto de dados experimentais
 Apresentação do princípio geral,
modelos matemáticos
 Aplicações na forma de exercícios
Debate entre os alunos e
reconhecimento da necessidade de
aprendizado
Professor
Transferência de informação
Em sala de aula
Assimilação da informação
Fora da sala de aula
Adaptado de Prof. Eric Mazur/Harvard (apresentação LASPAU/Outubro 2012)
Instrutor
Estratégias
Peer Instruction
Problem Based Learning
Project Based Learning
.
.
.
.
Peer Instruction
Aulas tradicionais (lectures)
- Alunos não prestam atenção
- Pensam que sabem
Questões conceituais
Aplicadas a casos práticos
Questionar
Pensar
Coletar respostas
Discutir
Coletar respostas
Explicar
Adaptado de CROUCH & MAZUR, 2001
Ensino Baseado em Evidências
Evidence-Based Teaching, por
Geoff Petty
Taxonomia SOLO: Ensinar para que alunos alcancem nível
mais avançado do conhecimento
Profundo: Inter-relacionado, aberto, integrado, abstrato
Ganho de conhecimento
Abstrato-extendido: Relaciona princípios
Relacional: Inter-relação entre tópicos
Multi-estrutural: mais de um ponto de vista
Não-estrutural: um ponto de vista
Pré-estrutural
Superficial – discreto, separado, mais concreto, mais fechado
Fonte: Geoff Petty
O que não é?
Não são regras, mas sugestões e conjunto de princípios.
Não explica por que algo funciona, o que é necessário para
• Aplicação correta do princípio.
• Adaptar, estender, melhorar princípios e sugestões.
Não leva em conta o contexto:
• Quem são os estudantes, qual a instituição, quem é o professor.
Só mede impacto médio, em geral de curto prazo.
Como medir aprendizado, impacto?
Os Estudos
Fonte: Geoff Petty
Os Estudos
Fonte: Geoff Petty
Tamanho de efeito 1,0  um ano de educação
Feedback e avaliações formativas
Tamanho do efeito: 0,81
Fator de maior impacto, desde que
• Associado a uma atividade, não ao aluno em si.
• Associado a um produto ou processo.
• Específico.
• Rápido, evitando propagação de erro.
• Usa avaliações formativas, que se tornam parte
integrante do aprendizado pois:
• Ocorrem durante aprendizado
• Influem diretamente nele.
Ensino interativo com toda a classe
Tamanho do efeito: 0,81
Conjunto de métodos estruturados, instrução
direta, explícita, ativa.
Adequado para matérias com sequências de
tópicos.
Atividades que envolvem a classe toda.
• Exemplo, todos devem concordar com a resposta a uma
pergunta.
Representações visuais
Tamanho do efeito: 1.2
Organizar conteúdo visualmente.
Melhor se for produzido pelos alunos.
Mapas mentais, diagramas de bolhas, etc.
Mostra relação entre os conceitos.
Fonte: Geoff Petty
Aprendizado Cooperativo
Tamanho de efeito: .65
Não é trabalho em grupo.
Não é pedir para um ajudar o outro.
Melhora desempenho, comportamento,
auto-estima, atitude em relação ao curso.
Valor do aprendizado
Objetivos claros
Deve ser prazeroso e responder a algum
anseio do aluno.
Mais fácil se aluno participar do
estabelecimento dos objetivos.
INOVAÇÃO NO ENSINO EM ENGENHARIA
Elevar o número de estudantes nas áreas de
Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática
Início Estudos:
década de 80
Excelência da educação em engenharia e
Engenheiros para novas necessidades do século XXI
Abordam aspectos em duas dimensões:
Ampla:
Localizada:
• Reavaliação das
estruturas curriculares
• Técnicas pedagógicas:
elevar a eficiência da
aprendizagem
Foco deste
Plano de Ensino
Maria Teresa e Lucimara
EXPERIÊNCIAS NA FEQ
Experiências na FEQ
EQ101 –
Introdução a
Processos e
Industrias
Químicas
EQ922 – Projeto
Químico
EQ812 – Reatores
Químicos
EQ101
Programa desafiador
•Formação técnica
•Aspectos formativos da vida
profissional
•Informação sobre carreira
•Informação sobre a FEQ
EQ101
Formação Técnica
• Aprendizado Baseado em Problema
• Alunos organizados em grupos escolhem um produto (concreto)
• Metas intermediárias acompanhando um processo importante e histórico da EQ
desenvolvido em paralelo pelos professores
• Feedback contínuo
Aspectos formativos da vida profissional
• Fóruns de Discussão
• Ética, plágio, meio ambiente, segurança
Aspectos informativos
• Visita guiada à FEQ
• Palestra no final do semestre
APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS (PROBLEMBASED-LEARNING – PBL)
TÉCNICAS PEDAGÓGICAS
 Problema real  maior grau de dificuldade
 Trabalho em equipe
 Instrutor: - habilidade para trabalhar com novas situações
- aulas sob demanda
- guiar os alunos para obterem as informações
EQ101 Introdução a Processos e Indústrias Químicas – FEQ 1º semestre 2013
EQ 922 – Projeto Químico
EQ 922 – Projeto Químico
Antes
Agora
• Problema muito aberto
• Aula apenas com
diretrizes básicas
• Procurar professor
• Feedback
demorado/pouco
esclarecedor
• Nota intermediária
• Problema “controladamente”
aberto
• Diretrizes básicas e objetivo
bem definido
• Presencial no ambiente com
ferramentas
• Feedback obrigatório em uma
semana
• Sem notas intermediárias mas
com penalidades
• Avaliação de pares
EQ – 922 Projeto Químico
1º
2º
Feedback
3º
.....
Nº
Sucesso
EQ – 922Componentes não curriculares/Mundo real
Gerenciamento de prazos
Cooperação
Gerenciamento de conflitos
Preparação
Relatórios técnicos/comunicação escrita
Apresentação oral com tempo controlado
EQ 812 – Reatores
Químicos
Exige domínio de
várias matérias da EQ
Conhecimento
prévio
Saber onde o aluno
está e oferecer
condições para que ele
atinja o patamar
necessário
Exercícios em
grupo
problematizadores
Conceitual
Coração da EQ
Numérico
Matematicamente
complexa
Resultado.....
• Work in progress
• Dedicação
• Trabalho em equipe (professores, PED’s,
PAD’s)
• Espaço de discussão
– Valorizar iniciativas locais
– Visibilidade
OBRIGADA
[email protected]

similar documents