Syntax Score

Report
CRITÉRIOS ANATÔMICOS E
ANGIOGRÁFICOS DE INTERVENÇÕES
CORONÁRIANAS COMPLEXAS
 O estudo SYNTAX, apresentado nos Congressos
da Sociedade Européia de Cardiologia, em
Munique no ano de 2008
 É o primeiro estudo que comparou os resultados
clínicos da intervenção coronária percutânea
(ICP) com uso de stents farmacológicos (Taxus),
com a cirurgia de revascularização miocárdica
(CRM), em pacientes com doença coronária
triarterial e/ou lesão de tronco de artéria
coronária esquerda.
 Estudo desenvolvido em 62 centros europeus e
23 americanos
 Objetivo: demonstrar ICP-Taxus não seria
inferior à CRM em pacientes com doença de
3vasos e/ou lesão de tronco de artéria coronária
esquerda.
 E desfecho clínico:definido por MACCE (Major
Cardiovascular or Cerebrovascular Event) e
necessidade de revascularização repetida por
ICP e/ou CRM aos 12 meses de seguimento.
 Foram recrutados 3.075 pacientes, com 1.800
apresentando os critérios para inclusão e
randomização para o estudo, 897 no grupo
CRM e 903 no ICP/Taxus.
 Os outros 1.275 pacientes formaram o
registro SYNTAX, onde o critério era de que
somente um método de tratamento era
possível. Assim, 1.077 pacientes foram
alocados para o grupo cirúrgico e 198 para o
grupo ICP.
Registro Syntax
 Características clínicas e anatômicas:
- Pcts não elegíveis p/ CRM: comorbidades
graves (70,7% EuroSCORE & Parsonnet score),
falta de enxertos (9,1%) e artérias coronárias
com leito distal de má qualidade (1,5%)
- Pcts não elegíveis p/ ICP: anatomia coronária
complexa (70,9% Syntax score), oclusão
total crônica de artéria coronária (22%) e
impossibilidade de aderência ao uso de
antiplaquetários (0,9%).
Syntax Score
 Baseado na anatomia coronariana quanto ao
número de lesões e suas repercussões
funcionais, localização e complexidade.
 Escores SYNTAX mais elevados são
indicativos de uma condição mais complexa e
potencialmente com pior prognóstico para
realização de PCI
 Syntax score: <22 (baixo) / 22-32
(intermediário) / >32(alto)
Critérios anatômicos e
angiográficos do Syntax Score
Dominância
Oclusão total / Oclusão
subtotal
-Número de segmentos
envolvidos
-Tempo da oclusão
-Blunt stump (Oclusão em
´´fundo cego´´
- Bridging collaterals
( presença de colaterais)
-Presença de fluxo
anterógrado ou retrógrado
após oclusão
-Envolvimento de ramo
lateral
Bifurcação/Trifurcação
Lesões ostiais
Tortuosidade
Lesões segmentares (> 20mm)
Trombo
Doença coronariana difusa
Resultados do Syntax
(12 meses)
 Na coorte SYNTAX randomizado, houve mortalidade geral




-
(morte, AVC, infarto) com resultados comparáveis em
pacientes submetidos a RM e PCI em 12 meses (7,7 vs 7,6%).
Houve uma taxa significativamente maior de nova
revascularização no grupo ICP (13,7 vs 5,9%), e uma taxa
significativamente maior de AVC no grupo CRM (2,2 vs 0,6%)
MACCE geral no grupo PCI foi maior (17,8 vs.12.1%), devido a
um excesso de revascularização em comparação com CRM.
Oclusão de enxerto sintomático (RM) e trombose de stent
(PCI) foram semelhantes.
Subgrupos:
Lesão TCE, o total de MACCE aos 12 meses foi inferior com a CRM
(13,7% vs. 15,8%)
Em diabéticos, tiveram menor MACCE aos 12 meses com CRM do
que com ICP-Taxus (14,2% vs. 26,0%).
Seguimento de 3 anos (12/09/10 European
Association for Cardio-Thoracic Surgery
Meeting)
 MACCE não difere significamente em
pacientes de Syntax baixo (<22);
 Pcts com Syntax intermediário (23-32) ou
alto (>32) a MACCE continua aumentada em
ICP, às custas de novas revascularizações.
 Resultados após 3 anos sugerem que CRM é o
tratamento padrão para pcts com Syntax
intermediário e alto
Resultados do estudo Syntax após 5
anos
 Não houve diferença quanto à mortalidade geral
(13,9% ATC vs 11,4% CRM, p=0.1), porém, foi
demonstrado maior mortalidade cardiovascular
no grupo ATC (9,0% vs 5,3, p=0.003).
 A incidência de IAM foi maior no grupo ATC
(9,7% no ATC e 3,8% no CRM, P<0,001).
 A necessidade de revascularização de repetição
foi maior no grupo ATC (25,9% vs 13,7% no CRM,
P<0.001).
 MACCE ao final de 5 anos foram: 37,3% no grupo
ATC e 26,9% no grupo CRM com P significativo
 Conclusão após seguimento de 5 anos:
- Cirurgia de revascularização miocárdica como
tratamento padrão para pacientes com
doença aterosclerótica coronariana complexa
(SINTAX score intermediário/elevado)
- Pacientes com Syntax escore baixo a ICP é
uma alternativa a CRM.
 Criticas ao Syntax Score:
- Syntax escore contempla somente aspectos
anatômicos e não clínicos, desta forma,
provavelmente limitando sua acurácia em
predição de eventos cardiovasculares pós
angioplastia.
 Este estudo, publicado no American Heart
Journal em janeiro de 2010 pelo Dr. Davide
Capodanno e colaboradores
 Global Risk Classification (GRC), que associa
o Syntax Score (características angiográficas)
ao Additive EuroScore (dados clínicos), e
classifica os pacientes em 3 grupos (baixo,
intermediário e alto risco)
-A mortalidade cardíaca após 2 anos foram similares entre PCI e RM com Baixo,
Intermediário e Alto Euroscore
-A mortalidade cardíaco após 2 anos também foi similar entre PCI e RM com
Baixo e Intermediário Syntax Score, porém foi maior com Syntax Score Alto
em pcts submetidos a PCI (p 0,029)
 Os escores foram aplicados em 255 pacientes
com lesão de TCE submetido a ICP com DES
de 2003 à 2008
 GRC apresentou melhor capacidade de
predição de mortalidade cardíaca em
comparação ao Syntax Score e Euroscore
isolados
 Tornando-se fundamental para, decisão
terapêutica, a associação dos critérios
angiográficos e aspectos clínicos
Syntax Score II(Lancet 2013)
 Esse estudo incluiu as variáveis clínicas ao
Syntax Score
 Foram analisados todos os 1800 pcts do
estudo Syntax e todas as variáveis clínicas
basais que incrementaram mortalidade
após 4 anos de seguimento nos grupos de
ICP e CRM
 Variáveis preditoras de eventos (aumentaram
-
de forma independente a mortalidade)
Valor do Syntax Escore
Idade
Clearance de creatinina
Fração de ejeção do Ventrículo Esquerdo
Presença de lesão de tronco da coronária
esquerda não protegida
Doença vascular periférica
Sexo feminino
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica.
 Resultados do Syntax Score II:
- Foi capaz de predizer diferença de
mortalidade, após 4 anos de seguimento
- Mortalidade a longo prazo (4 anos) pode ser
predita com a combinação de fatores clínicos
e anatômicos através do SYNTAX Escore 2.
- Guiar melhor a decisão da estratégia, entre
ICP e CRM, quando comparado ao Syntax
Escore isolado.

similar documents