Pedagogia de Projetos

Report
Pedagogia de projetos
Esta apresentação faz parte da disciplina:
MAB750 - Tecnologias da Informação Aplicadas à Educação
Élton Carneiro Marinho – [email protected]
O que é um projeto?
“(...) o projeto não é uma simples
representação do futuro, do amanhã, do
possível, de uma idéia; é o futuro a fazer,
um amanhã a concretizar, um possível a
transformar em real, uma idéia a
transformar em acto” (Machado, 2000 - p.6).
Tipo de projetos educacionais
Projeto político pedagógico da escola
 Projeto de sala de aula
 Projeto do Professor
 Projeto dos alunos
 Projeto de Informática
 Projeto da TV escola
 Projeto da Biblioteca

Etapas de um projeto (1)

Leite et al.(1998), Amaral (2000),Vieira
(1998)
◦ Problematização
◦ Desenvolvimento
◦ Sintese
Etapas de um projeto (2)

Grégoire & Laferrière
◦ Planejamento
◦ Implementação
◦ Processamento
Etapas de um projeto (3)

Nogueira (1998)
◦
◦
◦
◦
◦
Planejamento
Montagem e execução
Depuração
Apresentação
Avaliação e crítica
Etapas de um projeto (4)

Bloom et al. (1974)
◦
◦
◦
◦
◦
◦
Conhecimento
Compreensão
Aplicação
Análise
Síntese
Avaliação
Na pedagogia de projetos, o aluno
aprende no processo de produzir.
“Não se faz projeto quando se têm certezas, ou
quando se está imobilizado por dúvidas” (Machado,
2000, p. 7)
 Projeto não pode ser confundido com um conjunto
de atividades em que o professor propõe para que os
alunos realizem a partir de um tema dado, resultando
numa apresentação de trabalho (Machado, 2000).
 Na pedagogia de projetos é necessário “ter coragem
de romper com as limitações do cotidiano, muitas
vezes auto-impostas” (Almeida e Fonseca Júnior, 2000,
p. 22)

Formas possíveis de articulação das
diversas disciplinas

Multidisciplinaridade
◦ Muitas

InterDisciplinaridade
◦ Entre

TransDisciplinaridade
◦ Através de
Multidisciplinaridade

A origem da multidisciplinaridade encontra-se na ideia de que o
conhecimento pode ser dividido em partes (disciplinas), resultado da visão
cartesiana e depois cientificista, na qual a disciplina é um tipo de saber
específico e possui um objeto determinado e reconhecido, bem como
conhecimentos e saberes relativos a esse objeto e métodos próprios.
Constitui-se, então, a partir de uma determinada subdivisão de um domínio
específico do conhecimento. A tentativa de estabelecer relações entre as
disciplinas é que daria origem à chamada interdisciplinaridade.
Interdisciplinaridade

Interdisciplinaridade
significa
a
interdependência, interação e comunicação entre
campos do saber, ou disciplinas, o que possibilita
a integração do conhecimento em áreas
significativas.
Transdisciplinaridade
Transdisciplinaridade é a coordenação do conhecimento em um sistema
lógico, que permite o livre trânsito de um campo de saber para outro,
ultrapassando a concepção de disciplina e enfatizando o desenvolvimento
de todas as nuances e aspectos do comportamento humano
 Nenhum saber é mais importante que outro. Todos são igualmente
importantes

Referências e textos consultados


ALMEIDA, F. J. & FONSECA JÚNIOR, F.M. Projetos e ambientes inovadores. Brasília: Secretaria de
Educação a Distância – SEED/ Proinfo – Ministério da Educação, 2000
Pedagogia de Projetos (Maria Elisabette Brisola Brito Prado)
◦





Machado (1998) [in Prado]
MACHADO, N. J. Educação: Projetos e valores. São Paulo: Escrituras Editora, 2000
Pedagogia de Projetos (Jacqueline D. Simões)
◦
◦
Grégoire & Lafarrière (2001) [in Jacqueline D. Simões]
Amaral (1998) [in Jacqueline D. Simões]
◦
Leite(2000) [in Jacqueline D. Simões]
◦
◦
Vieira (1998) [in Jacqueline D. Simões]
Bloom et al. (1974) [in Jacqueline D. Simões]
Vídeo 01 - Karate-Kid
Vídeo 02 - A Máquina do Tempo
◦
Tempo 01 – 00:29:00
◦
Tempo 02 – 01:02:20
◦
Tempo 03 – 01:27:10
Vídeo 03 - Pedagogia dos projetos - Nilbo Nogueira
◦
Nogueira (1998) [in vídeo]
Para pensar (novos projetos...)
Como o conhecimento era disseminado
antes do advento das disciplinas como as
conhecemos hoje?
 A história oriental nos mostra o conceito
de mestre e discípulo, poderíamos
imaginar uma forma de educar
semelhante, utilizando o computador
como mediador, ou mestre?

Élton Carneiro Marinho – [email protected]

similar documents