EUROPA-POPULAÇÃO-E..

Report
Europa – população e economia
Prof. Arnaldo
Geografia
[email protected]
POPULAÇÃO
TAXAS DE FECUNDIDADE
ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO
1960
Jovens
Adultos
Idosos
2000
2020
IMIGRAÇÃO
AGRICULTURA
GRANDE PRODUTIVIDADE
PEQUENO % DA PEA E DO PIB
SUBSÍDIOS
PEQUENAS PROPRIEDADES
CULTIVOS TEMPERADOS
ROTAÇÃO DE CULTURAS
AGRICULTURA
Península Ibérica – maior importância
Suíça – pecuária bovina intensiva
Reino Unido - pecuária
Norte europeu – frio - silvicultura
Itália – planície do Pó, pecuária intensiva, cultivos mediterrâneos
ALEMANHA
Na agropecuária alemã merecem destaque os rebanhos de suínos.
Solo de Tchernozion - Ucrânia
Solo fértil, muito utilizado para a plantação de cereais.
INDÚSTRIA
CLÁSSICA OU ORIGINAL
GRANDE CONCENTRAÇÃO, PRINCIPALMENTE NO OESTE
ESTRUTURA INDUSTRIAL COMPLETA
EXPANSÃO A PARTIR DE MULTINACIONAIS
DESTAQUES
França – Paris, Lyon, Marselha
Reino Unido – Londres
Alemanha – Reno-Ruhr
Rússia – Moscou, São Petersburgo
TIPOS
Siderúrgicas, automobilísticas, naval, química, petroquímica, metalúrgica, aeronáutica,
alimentícia
TURISMO
UNIÃO EUROPEIA
Constituição da União Europeia
1951 – Assinatura do Tratado de Paris para a criação da CECA
(Comunidade Europeia do Carvão e do Aço), reuniu seis países: Alemanha
Ocidental, França, Itália, Bélgica, Holanda e Luxemburgo.
1957 – Assinatura do Tratado de Roma, que transformou a CECA na CEE
(Comunidade Econômica Europeia).
1973 – A CEE aceita a adesão do Reino Unido, da Dinamarca e da Irlanda.
1981 – A Grécia é aceita na CEE.
1986 – Portugal e Espanha também se integram a CEE.
1990 – A ex-Alemanha Oriental é incorporada a CEE após sua reunificação
com a Alemanha Ocidental.
1993 – Entra em vigor o Tratado de Maastrichit (na Holanda), que substitui a
denominação CEE por União Europeia. Integração entre os países
membros, tanto no âmbito econômico quanto político e militar.
PAÍSES QUE COMPÕEM A UNIÃO EUROPÉIA
1. Alemanha
2. França
3. Itália
4. Bélgica
5. Holanda
6. Luxemburgo
7. Reino Unido
8. Dinamarca
9. Irlanda
10. Grécia
11. Portugal
12. Espanha
13. Chipre
14. Suécia
15. Áustria
16. República Checa
17. Eslováquia
18. Eslovênia
19. Estônia
20. Malta
21. Letônia
22. Lituânia
23. Hungria
24. Finlândia
25. Polônia
26. Bulgária
27. Romênia
CANDIDATOS PARA INGRESSAR NA UNIÃO EUROPEIA
Croácia
Pedido de entrada no bloco: 2003
Confirmação da candidatura: 2004
Início dos trâmites formais: 2005
Previsão de entrada na UE: 2011
O governo croata já negocia os termos de sua adesão à UE em diversos campos, como política econômica,
controle financeiro e relações exteriores. A aprovação do país como integrante do bloco esbarra em alguns
obstáculos, como o combate à corrupção, a necessidade de reformar o sistema judiciário e a exigência de
cooperar com o Tribunal de Crimes de Guerra da ONU, em Haia.
Turquia
Pedido de entrada no bloco: 1987
Confirmação da candidatura: 1999
Início dos trâmites formais: 2005
Previsão de entrada na UE: 2020
O progresso da negociação para a entrada dos turcos no bloco é lento, já que o país, de maioria muçulmana,
está defasado em relação às exigências de Bruxelas nas áreas consideradas mais importantes: democracia,
liberdade de expressão e direitos das mulheres. Algumas nações da UE têm fortes restrições à entrada dos
turcos no bloco.
Macedônia
Pedido de entrada no bloco: 2004
Confirmação da candidatura: 2005
Início dos trâmites formais: ainda não aconteceu
Previsão de entrada na UE: 2012
As negociações entre o governo macedônio e as autoridades europeias transcorriam dentro do previsto quando,
em junho de 2008, uma eleição parlamentar no país acabou sendo manchada por episódios violentos.
CANDIDATOS FUTUROS
Albânia
Ainda não deu início ao processo de negociação, mas concluiu em 2006 um acordo
visto como primeiro passo rumo à filiação ao bloco. As negociações do pacto levaram
três anos e meio, três vezes mais que nos casos da Croácia e da Macedônia. Assim
como nos outros candidatos, a corrupção é um grande obstáculo à filiação.
Bósnia-Herzegovina
Encerrada a guerra que arrasou a região nos anos 1990, o país assinou um tratado
preliminar com a UE em 2008. Apesar dos elogios do bloco a uma série de avanços,
falta resolver o problema dos atritos étnicos e, também, corrupção. O país não deverá
ser aceito na união antes de 2015.
Sérvia
No centro da negociação entre sérvios e a UE está a questão do julgamento dos crimes
de guerra ocorridos na região pelo Tribunal da ONU em Haia. A captura do ex-líder
Radovan Karadzic, em 2008, foi elogiada no bloco, mas ainda falta muito para o
processo deslanchar. O status de candidata pode vir em 2009; a entrada, em 2015.
Montenegro
A negociação do tratado preliminar que viabiliza a futura entrada no bloco começou em
2006, quando o país se separou da Sérvia. Assinado em 2007, o pacto ainda precisa da
ratificação de todos os integrantes da UE.
CONSELHO DE MINISTROS
Instituição que estabelece as principais orientações às
demais
instituições.
É
composta
por
ministros
representantes dos países pertencentes ao bloco.
COMISSÃO EUROPÉIA
Instituição responsável pela
administração e gestão da
União Europeia.
COMITÊ ECONÔMICO E
SOCIAL
Instituição responsável por prestar
consultoria às propostas da
Comissão Européia.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA E TRIBUNAL DE
CONTAS
A primeira instituição é composta por juízes
que avaliam as ações e os trabalhos da
Comissão. A segunda controla as receitas e os
gastos do bloco.
PARLAMENTO EUROPEU
Instituição que controla as ações da Comissão
Européia, especialmente em relação ao
orçamento da União.
METAS DO BLOCO:
Econômico: regulamentar os juros, mantendo o controle
financeiro e garantindo a emissão do euro, a moeda única.
Social: priorizar o combate ao desemprego e o controle sobre
a imigração.
Ambiental: elaborar metas que visem à preservação do meio
ambiente, como, por exemplo, o combate à poluição.
Militar: formular um sistema de defesa comum, com a
organização de um único conjunto de forças armadas.
A realização de todos esses objetivos é muito difícil, pois as
mudanças nem sempre coincidem com os interesses de todos
os países.
Zona do Euro
A Zona Euro ou
oficialmente Área do
Euro refere-se a uma
união monetária dentro
da União Europeia, na
qual alguns Estadosmembros adotaram
oficialmente o euro
como moeda comum.
A União Europeia, bem como os Estados Unidos e o
Japão, constituem hoje uma das principais
potências do cenário econômico mundial. A posição
de destaque em que se encontra o bloco europeu
decorre principalmente do fato de seu PIB já ter
ultrapassado o dos Estados Unidos e de seu
comércio representar cerca de 40% do total
mundial.
Europa
Ocidental
Europa Ocidental
A regionalização da Europa em duas macrorregiões (Ocidental e
Oriental) corresponde a divisão do período da Guerra Fria.
Embora todos os países da Europa Ocidental sejam considerados
desenvolvidos, os estágios de desenvolvimento econômico são
diferentes.
Europa Ocidental
• países altamente industrializados: Reino Unido, Alemanha,
França, Itália, Suíça, Áustria, Bélgica, Holanda e Luxemburgo.
• países nórdicos: Suécia, Noruega, Finlândia, Dinamarca e
Islândia.
• países de industrialização recente: Portugal, Espanha, Grécia e
Irlanda.
ALEMANHA
Reunificação – aumento do desemprego
– elevação de impostos
Forte industrialização: ferro e carvão,
Rio Reno, capitais do Plano Marshall
Carvão: Ruhr
Xenofobia
Maior PIB
Indústria na Alemanha
Sede da Wolksvagem, Wolfsburg, Alemanha
REINO UNIDO
Clima temperado oceânico
Setor primário: Pecuária – ovinos, bovinos
Perda da hegemonia econômica
Expansão dos EUA
Perda do império colonial
Declínio do carvão
Integração tardia ao MCE
Regiões industriais tradicionais: bacia de
Londres, região central
Região de industrialização mais moderna: Sul
Imigrantes
A questão do IRA – confronto entre católicos e protestantes
ITÁLIA
Cinturão de Fogo do Atlântico (Mediterrâneo)
Fluxo migratório no sentido Sul-Norte
Grande concentração de população na Planície do Pó
Principal região agrícola – Planície do Pó
Crescimento industrial após a 2ª Guerra – Plano Marshall
Concentração industrial: Norte – Milão, Turim, Gênova
Recursos minerais não significativos
Gás natural - norte
BENELUX
Bélgica, Países Baixos (Holanda) e Luxemburgo.
Importantes portos no mar do Norte –
intensa atividade comercial.
Portos: Roterdã, Amsterdã e Antuérpia.
Maior problema: falta de espaço.
Diques e aterros aumentam a área.
Agricultura moderna – pequenas propriedades.
Desenvolvimento econômico: carvão da Bélgica e minério
de ferro de Luxemburgo. Também na especialização da
mão-de-obra.
SUÍÇA E AÚSTRIA
PAÍSES NÓRDICOS
SUÉCIA, NORUEGA E DINAMARCA
PAÍSES ESCANDINAVOS
Laços históricos, étnicos e culturais.
FINLÂNDIA E ISLÂNDIA:
Também fazem parte dos países
nórdicos, embora a Finlândia
tenha formação étnica-cultural
distinta.
Os países nórdicos têm em comum a baixa população absoluta e elevado
padrão de vida.
PAÍSES DE INDUSTRIALIZAÇÃO RECENTE
PORTUGAL
ESPANHA
GRÉCIA
IRLANDA

similar documents