ano da fe. pps… andre - Diocese de Caraguatatuba

Report
INSTRUMENTAL BÍBLICO
ANO DA FÉ:
A ESCRITURA SAGRADA:


A PALAVRA DA BÍBLIA É A REVELAÇÃO DO PAI E O
ENCONTRO COM JESUS PELA AÇÃO DO ESPIRITO.
É PRECISO FUNDAMENTAR TODA A NOSSA VIDA NA
ROCHA DA PALAVRA DE DEUS.
SANTÍSSIMA TRINDADE:
Senhor e criador que és nosso Deus. Vem inspirar estes filhos
teus. Em nossos corações derrama tua paz. E um povo
renovado. Ao mundo mostrará. Sentimos que Tu és a nossa
luz. Fonte do amor, fogo abrasador Por isso é que ao rezar
em nome de Jesus Pedimos nesta hora Os dons do Teu
amor. Se temos algum bem,virtude e um dom. Não vem de
nós,vem do Teu favor. Pois que sem Ti ninguém. Ninguém
pode ser bom. Só Tu podes criar a vida interior Infunde pois
agora em todos nós. E como irmãos,vamos refletir. A luz Teu
saber e a força do querer. A fim de que possamos juntos
construir. Juntos cantaremos se cessar. Cantos de amor para
te exaltar. És Pai,és Filho e és Espírito de Paz .
Por isso em nossa mente Tu
sempre reinarás Amém...Aleluia!!!
 Pe. Zezinho
ANO DA FÉ:
“Feliz de quem atravessa a vida tendo
mil razões para viver.”
Dom Helder Câmara
A FÉ É GRAÇA



&
FRUTO DA LIBERDADE HUMANA
CRER NO DEUS BÍBLICO, A PARTIR DE JESUS,
É CRER NA SANTÍSSIMA TRINDADE
“A SANTISSIMA TRINDADE É A MELHOR COMUNIDADE” L. Boff
A IGREJA, COMUNIDADE DE JESUS, É TRINITÁRIA
JESUS DE NAZARÉ, CRISTO DA FÉ.




Jesus retoma e atualiza a tradição profética, sábia, da magia,
messiânica, e a apocalíptica.
Jesus é a realização do Projeto de Deus, que é libertador e
quer a liberdade de seu povo.
Retoma o projeto de Êxodo, e o atualiza e confirma, ser o
R E I N O D E D E U S.
O projeto de Jesus:




A partir do Oprimido X Projeto Opressor
Serviço Comunitário X Poder Autoritário
 Misericórdia X Legalismo.
 Vida X Morte
 Justiça X Opressão e Injustiça
“Eu
vim para que todos tenham vida” Jo 10,10
IGREJA:
 COMUNIDADE DO DISCÍPULO DE JESUS = Povo de Deus

IGREJA = NASCE DO MISTÉRIO DE JESUS → MISTÉRIO
PASCAL → CELEBRA ESTE MISTÉRIO NA LIRTURGIA.
A MISSÃO DE JESUS É A MISSÃO DA IGREJA.
MISSÃO DA IGREJA É A MISSÃO DE JESUS
QUE É EVANGELIZAR O REINO DE DEUS
.

ASSUMIMOS ESTE COMPROMISSO COM O BATISMO
PORTA DE ENTRADA DOS SACRAMENTOS
SAGRADA ESCRITURA :


Bíblia = história da experiência de fé das comunidades do 1º e 2º
Testamentos. Memória desta pratica de fé. História do encontro
entre Deus e seu povo e povo com Deus.
Memória de Fé = Vivida  Contada  Celebrada  Escrita 
(Re)escrita

Escrita em outra linguagem, contexto e cultura por isso deve ser
atualizada (interpretada).
 Análise literária (analisa a letra do texto , o escrito, a forma, o
gênero, etc)
 Análise histórica (analisa o contexto vivencial e redacional do
texto, etc)
 Análise Ético-Teológico (Relação: Divino  Humano,
Revelação de Deus)

Sl119,105; Is 55,10-11; 2Tm3,15-17; Rm15,4; Hb4,12; 1Ts2,13
CÂNON CRISTÃO





Quando estudamos o 2º Testamento, nós nos deparamos com a
experiência das primeiras comunidades cristãs, com a leitura que
elas fizeram do fato Jesus.
Os escritos do 2º Testamento estão marcados pela realidade das
comunidades nas quais estão inseridas. Ou seja, a comunidade olha
sua vida e busca iluminá-las com o fato Jesus.
No evangelho encontramos muito mais das comunidades do que do
Jesus Histórico. A Ressonância do que Ele era está presente nas
comunidades. Cada um captou do seu jeito.
O ponto de partida é a Paixão, Morte e Ressurreição - esse é o
grande evento!!!
Os escritos do 2º Testamento se organizaram a partir da Morte e
Ressurreição de Jesus. O núcleo da fé que foi a mensagem das
primeiras comunidades é a Morte e Ressurreição de Jesus.
ESQUEMA DO 2º TESTAMENTO
RECORDAR = Evangelhos (guardar a memória de
Jesus e das primeiras comunidades)
 ORIENTAR = Cartas (Orientações para guiar a
caminhada das primeiras comunidades)
 RESISTIR = Apocalipse (Alimentar a esperança nos
momentos de crises e desesperanças)



CONTEXTO DE IMPÉRIO ROMANO
RELEITURA DA COMUNIDADE CRISTÃ A LUZ DA
FÉ NA RESSURREIÇÃO
EVANGELHO: BOA NOTÍCIA

Todos os EVANGELHO PROCURAM RESPONDER
QUEM É JESUS? E COMO SEGUI-LO?
 Em Marcos Jesus é Filho de Deus e para segui-lo
tomar a sua cruz...
 Em Mateus Jesus é Emanuel para segui-lo ser
misericordioso...
 Em Lucas Jesus é Salvador e para segui-lo ser
próximo....

E João EU SOU ( Deus encarnado) e para
segui-lo ser amigo e servo.
O ANÚNCIO DA BOA NOVA:
Depois da Ressurreição de Jesus, seus discípulos e suas
discípulas têm, uma Boa-Notícia para anunciar.
 A comunidade Lucana relata-nos esse anúncio através de
alguns discursos presentes no livro dos Atos.
 (At2,14-36; At3,12-26; At 4,8-12; At 10, 34-43; At 13,16-41).
 Revela Kerigma (anuncio em grego) da fé:
JESUS, É O CRISTO, SENHOR.
(Crucificado é o Ressuscitado e o Ressuscitado e Crucificado).
 Cruz fidelidade ao projeto do Pai e o povo ;
 A Ressurreição é obra de Deus.
 A memória da Escritura confirma o anuncio e o convite a
conversão.

A NOVIDADE:


O anuncio convida à conversão, e os que aderem formam
comunidades.
Introduzem novidade de vida.

Texto de referencias (At 2,42-47; 3,1-10; 4,32-37; 5,12-26)

Reúnem-se nas CASAS. A casa é o lugar onde acontece a novidade.




Na casa, são assíduos ao ensinamento dos apóstolos. É na casa que a
memória de Jesus é transmitida e aprofundada.
Na casa, vive-se a comunhão fraterna. Na memória de Jesus e no
testemunho de sua prática, os discípulos e as discípulas vivem o serviço à
comunidade em espírito de igualdade, fortalecendo a comunhão, partilhando
seus bens para que entre eles não houvesse necessitados.
Na casa, celebra-se a fração do pão. Fração do pão que é a memória de
Jesus presente na Eucaristia. Partilhando o pão numa ceia, mantinha viva a
memória do compromisso, da prática de Jesus.
A oração era o cimento que segurava os três esteio que sustentavam a
comunidade: Kerigma (anuncio), Koinomia (comunhão), DiaKonia (serviço).
A COMUNIDADE SE ORGANIZA:


O Anúncio da Boa Notícia faz surgir comunidades.
As Comunidades a luz do Ressuscitados e sob a ação do Espírito Santo
deveriam ser: Comunidade Ministerial, Comunidade de Iguais, Comunidade
de Comunhão.
 A casa como lugar de reunião das comunidades
 A casa como espaço, de novas relações
 Igreja , comunidades reunidas nas casas.
PAULO

Judeu (Cultura Hebraica) & Helenista (Cultura Grega) - Diáspora

Tribo de Benjamim Rm 11,1; Fl 3,5; 2Cor 11,22

Nasceu em Tarso At 22,3

Estudou a Lei e a Tradição At 23,3; 26,4

Ásia Menor – Diáspora.

As viagens de Paulo se da em torno do MAR AGEU. ( Antioquia – Galácia –
Filipos – Tessalônica – Atenas – Corinto – Éfeso)
CARTAS PAULINAS :





AS CARTAS SÃO CONSELHOS;
ORIENTAÇÕES;
REFLEXÕES A PARTIR DA VIDA;
 COMUNIDADES URBANAS, PLURAIS, COMPLEXAS
 LEVAR EM CONTA O CONTEXTO REDACIONAL
DESCONSTRUIR **** RECONSTRUIR
Eixos:
 Ressurreição
 Evangelho e Cultura
 Espírito Santo
 Justificação pela fé
 Kerigma
 Questão Social
 Problema concreto de cada Comunidade
CARTA AOS ROMANOS : ESCRITA EM CORINTO: ( 55 -56 D.C)





Introdução : 1, 1 - 15
1º parte 1,16 – 8,39 (Justificação pela fé em JC)
 Tema central 1,16 – 18
 3,21 – 24 – justificação pela fé
 8 – vida nova no Espírito
2º parte: 9 – 11 (a salvação é gratuita para todos)
3º parte: 12,1 – 15,13
12 (12, 3 – 8)
 Identificar-se com Cristo num só corpo para construção do
Reino
 Autoridade do ministério Paulino 15,14-21
AUTENTICIDADE PAULINA:




Linguagem; Doutrinas; Contexto
Exemplos:
 Rm 12,5-4 e 1Cor 12,12-30 = Ig corpo de Cristo
 Ef 4,15 = Cabeça de Cristo
A IGREJA é corpo de Cristo
Igreja = comunidade dos crentes
 Ef 1,20-23 e 5,21-32

Cristo (CABEÇA) = imagem do Corpo Ef 4,15

A Igreja (EDIFÍCIO) = fundamento dos Apóstolos = tradição

Ef 2,20-22

Casal = União com Cristo = Ef 5,21

Muro derrubado = sem divisões (um só povo) Ef 2,14 e 3, 16

A imagem da família de Deus = Ef 2,19

Releitura da Carta de Colossenses Aprofunda e Amplia
FÉ CRISTOLÓGICA
Gl 2,20-21 – Fé em Jesus Cristo; 3,28 um em
Cristo
 1Cor15 – Fé na RESSURREIÇÃO
 Col 1,15-20: Jesus Cristo, único mediador,
soberano e imagem de Deus invisível.
 Completar o que falta na fé (1Ts3,2.10)
 A carta ao Tito faz uma profissão de Fe explícita na
divindade de Jesus (Tt 2,13)
 Objetivo da carta é exortar, encorajar, confortar e
animar as comunidades ( Hb 13,20-22)

CARTAS PASTORAIS: 1TM, 2TM, TT






Carta Deutero- Paulina
FÉ (Cruz e Ressurreição) X Fé (Fidelidade sã doutrina)
Maior depósito de FÉ 1Tm 6,20-21
Conteúdo de Fé e da Tradição
 1 Tm 1,10 // 4,6 // 6,3
 2 Tm 1,12.14 // 2,15 // 4,3
 Tt 1, 9. 13
// 2,1. 8
Boas obras : 1Tm 5,10.25; 6,18 Tt 2,14; 3,8.14
Espirito Santo renascimento no Batismo, garante o deposito
de fé ( 1Tm4,1 ; 2Tm 1,14 ; Tt3,5)
REZEMOS AO SERVOS DOS SERVOS:
PAPA FRANCISCO, CARDEAL CARDEAL BERGOGLIO, JORGE MARIO

similar documents