Oficina Andréia Celestino

Report
ESTUDO DE CASO
A EDUCAÇÃO ESPECIAL NA
PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA:
ATENDIMENTO EDUCACIONAL
ESPECIALIZADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Andréia Aparecida Celestino Nunes
SEMED. Palmas .To
ESTUDO DE CASO
1- Apresentação da barreira
2-Esclarecimento da situação
3-Identificação da natureza da barreira
4-Proposta
5- Elaboração do Plano de AEE
6- Avaliação do Plano de AEE
1A. ETAPA – APRESENTAÇÃO DO PROBLEMA
O professor diante do problema:
 Ouve as razões que motivaram o o
encaminhamento do aluno ao AEE;


Anota a queixa trazida pelo professor do aluno,
pelo próprio aluno e/ou sua família;
Identifica o(s) elemento(s) central(is) do
problemas – o que precisa ser resolvido do ponto
de vista do AEE
ROTEIRO QUE AUXILIA A O ESTUDO DE CASO.
Dados de Identificação do aluno:

Nome: G.S Idade: 5 anos

Professora da sala comum: Maria José

Professora do AEE: Débora

Diagnóstico: Paralisia cerebral

Classe: Infantil 2
Queixa: “Apático, não participa das atividades
de registro”.
2ª. ETAPA-ESCLARECIMENTO DO
PROBLEMA
O professor identifica:
 O tipo do problema :cognitivo; de linguagem; do
contexto
escolar, familiar, cultural; de saúde e desenvolvimento
físico;afetivo; social; de aprendizagem...



A origem do problema - se é :de escola, de sala de aula
comum; da relação com o professor; relacionado à
família; de material pedagógico, falta de equipamento,
socialização; comunicação ...
Quem são as pessoas envolvidas no problema?
Busca e recolhe informações sobre o aluno e seu
meio;destaca seus pontos fortes e fracos e suas
dificuldades.
A ESCRITA DO CASO
A escrita do caso não deverá abordar apenas a queixa da
professora e o tipo de deficiência do aluno e nem aspectos
relacionados a questões emocionais e de problemas
familiares ou dados clínicos (estes devem ser registrados na
entrevista que é realizada pela professora no início do ano
letivo e são informações sigilosas).
O relato de caso deverá descrever o contexto educacional ao
qual está inserido o aluno, abordando suas dificuldades,
habilidades, desejos, preferências, entre outras questões
relacionadas ao seu cotidiano escolar.
A coleta de dados para a descrição do caso poderá ser feita por
meio de observações diretas, entrevistas, gravações,
avaliação escrita, análise de documentos, pareceres
pedagógicos, entre outros.
ROTEIRO PARA ESCRITA DE UM
CASO


Informações referentes ao aluno: idade, série,
escolaridade, tipo de deficiência, outros.
Informações coletados do/sobre o aluno: O aluno
gosta da escola? Tem amigos? Tem um colega
predileto? Quais as atividades que ele gosta mais de
fazer Para ele, que tarefas são mais difíceis? Por quê?
Expressa suas necessidades, desejos e interesses? De
que maneira? Costuma pedir ajuda aos professores?
Por quê? Qual é a opinião do aluno sobre seus
professores? Por que ele acha importante vir à escola
e estudar nela? Está satisfeito com os apoios (material
pedagógico especializado,equipamentos, informática
acessível, intérprete, outros atendimentos) que dispõe
no momento? Desejaria ter outros? Quais?
INFORMAÇÕES COLETAS DA/SOBRE A ESCOLA:
O aluno participa de todas as atividades e interage em todos os espaços da
escola? Como? Se não participa, por quê?
 Das atividades propostas para a turma, quais ele realiza com facilidade e
quais ele não realiza ou realiza com dificuldades? Por quê?
 Como é a participação do aluno nas atividades propostas à sua ambiente
escolar? Que tipo de atendimento educacional e/ou clínico o aluno já recebe
e quais são os profissionais envolvidos?•
 Como é esse aluno do ponto de vista social, afetivo, cognitivo, motor,
familiares outros? Qual a avaliação que o professor de sala de aula faz
sobre o desempenho escolar desse aluno?
 • Quais as expectativas escolares do professor em relação a esse aluno?
 • Quais são as principais habilidades e potencialidades do aluno, segundo
os
 professores?
 • Qual é o motivo que levou o professor de sala de aula solicitar os serviços
do AEE para esse aluno?

O PROFESSOR PODE PRECISAR DE:
Fazer pesquisa bibliográfica para
enriquecer seus conhecimentos;
 Fazer observações na sala de aula do aluno;
 Observar o aluno nos demais espaços da
escola;
 Fazer uma entrevista com a professora, com
a família;
 Fazer uma avaliação do aluno na sala de
recurso multifuncional;

2. IDENTIFICAÇÃO, CLARIFICAÇÃO E PROPOSTA
DE SOLUÇÕES PARA OS PROBLEMAS:
Habilidades do aluno
Dificuldades identificadas no
aluno
EX: Responde perguntas sim e não comEX: Utiliza pouco suas pranchas de
expressão facial.
comunicação.
Manuseia objetos grandes
Pontos positivos do contexto
Não registra as atividades
Dificuldades identificadas no
contexto
EX: Disponibilidade da professora da sala
EX: Pranchas de comunicação desatualizadas.
comum em desafiar o aluno a comunicar-se
respondendo sim e não e apontando cartões.
Vários materiais concretos na sala
Mobiliário inadequado
3ª. ETAPA – IDENTIFICAÇÃO DA NATUREZA
DO PROBLEMA
O professor diante da natureza/tipo do problema:
 Analisa o conjunto de dados e busca relações entre
eles;


Estuda a situação problemática vivida pelo aluno;
Formula suas hipóteses sobre a natureza do
problema;
Avalia os conhecimentos de que dispõe para
entender o
problema e dar início à resolução;


Escreve as suas conclusões sobre o que está
provocando o problema.
4ª. ETAPA RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
O professor questiona:
 Que recursos humanos e materiais são
necessários para resolver o problema?



Onde encontrá-los? Estão disponíveis na
comunidade?
Quais os parceiros e colaboradores podem
contribui? Onde encontrá-los?
Que potencialidades do aluno e do seu meio
social e familiar pode ajudar na resolução do
problema?
3.CLARIFICAÇÃO E PROPOSTA DE
SOLUÇÕES PARA OS PROBLEMAS
Lista de problemas por
prioridade.
Identificação da origem do
problema
EX: Falta de conhecimento dos EX: Gestão
professores sobre
Professores (AEE, sala
comunicação alternativa.
comum, auxiliar)
desatualizados.
EX: Falta de atualização
EX: Falta de integração entre
constante da prancha de
professores do AEE e sala
comunicação
comum para produção das
pranchas.
EX; Falta de adequação
das atividades de
registro
EX: Falta de integração
entre professores do
AEE e sala comum para
produção de atividades
adaptadas
Lista de soluções
EX: Formação continuada em
CAA.
.
EX: Disponibilização de tempo
para trabalho conjunto entre
professor do AEE e sala
comum. Atualização das
pranchas de comunicação de
acordo com as demandas do
aluno e da sala comum.
EX Planejamento conjunto
professor do AEE e sala
comum. Produção de
material adaptado.
5ª. ETAPA- ELABORAÇÃO DO PLANO DE
AEE
O professor precisa ter clareza dos objetivos que
deseja
alcançar
na
sala
de
recursos
multifuncional e na sala de aula do aluno.
 Planeja atividades para serem desenvolvidas
na sala de recurso multifuncional;
 Propõe ações em parceria com o professor da
sala de aula;
 Estabelece o período para o desenvolvimento de
seu Plano de AEE;
 Define os resultados esperados;
 Avalia se o Plano de AEE é exequível na sua
realidade; se os conhecimentos e recursos são
suficientes para a sua execução
6ª. ETAPA – AVALIAÇÃO DO PLANO DE
AEE
O professor deverá avaliar periodicamente
o seu Plano de AEE em função:
 Dos objetivos que definiu para o aluno no AEE e
na sala de aula;



Do trabalho realizado pelos parceiros: professora
da sala de aula, familiares e outros;
Do tempo estabelecido para a execução do Plano.

similar documents