Pr. Marinaldo Muniz - Oitava Igreja Presbiteriana

Report
Pr. Marinaldo Muniz

Mateus 25:35-40

35 - Porque tive fome, e destes-me de comer;
tive sede, e destes-me de beber; era
estrangeiro, e hospedastes-me;

36 - Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e
visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.

37 - Então os justos lhe responderão, dizendo:
Senhor, quando te vimos com fome, e te demos
de comer? ou com sede, e te demos de beber?

38 - E quando te vimos estrangeiro, e te
hospedamos? ou nu, e te vestimos?

39 - E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e
fomos ver-te?

40 - E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em
verdade vos digo que quando o fizestes a um
destes meus pequeninos irmãos, a mim o
fizestes.

Hoje
vivemos
um
estado
de
alienação
social. Aprendemos que a missão do cristão é
ganhar almas para Jesus; mas fechamos os olhos
para os direitos sociais.

O artigo 6º da Constituição Federal de 1988 se refere de
maneira bastante genérica aos direitos sociais por
excelência, como o direito a saúde, ao trabalho, ao
lazer, entre outros.

Apesar de a Constituição Federal garantir direitos
sociais ao cidadão, com o intuito de diminuir a
desigualdade social, o que vemos como realidade é
uma disparidade social absurda.

Como agência do Reino de Deus na terra, a Igreja do Senhor
possui uma responsabilidade social. O cristão vive tanto na
igreja quanto no seu mundo e tem responsabilidades para
com ambos.

A igreja precisa se conscientizar e agir em busca da
igualdade social, procurando proporcionar uma vida digna
para o cidadão e para a comunidade onde atua, a igreja
precisa adaptar sua caminhada visando alcançar o bem
comum.

“A PREOCUPAÇÃO SOCIAL é uma atitude”. É a percepção
por parte do Cristão de que a salvação é dirigida ao homem.
“Trata-se do reconhecimento da aplicação do evangelho aos
ferimentos e fomes do homem, assim como à sua culpa”.

Como igreja do Senhor, somos chamados não
apenas a desenvolver uma preocupação social e
para prestar serviços sociais, mas também para
uma ação social efetiva.

Diante dessa situação, nossa igreja sentiu a
necessidade de pregar à palavra de Deus de uma
maneira diferenciada, usando o evangelho de
Mateus 25 - 35:36

E assim começamos a nos lançar em todos os
projetos pelo qual poderíamos realizar essa
missão direcionada por Deus. Mas como em toda
sociedade enfrentamos muitos empecilhos como
igreja, o maior de todos foi o de uma igreja não
poder receber auxílio governamental para fazer
obra social, segundo as leis brasileiras. Empecilho
este que derrubamos com a criação do Instituto
Vivendo em Graça.

A política social formou setores, que são
denominados como 1º setor, 2º setor e 3º setor:

O 1º setor é constituído por órgãos
governamentais (federal, estadual e municipal).

O 2º setor é constituído pelo conjunto das
empresas que exercem atividades privadas, ou
seja, atuam em benefício próprio e particular.

O 3º setor é constituído de organizações sem fins
lucrativos, atuando nas lacunas deixadas pelos
setores públicos e privados, buscando o bem
estar social da população.

A igreja para exercer suas atividades sociais
precisa se enquadrar como 3º setor, podendo ser
uma ONG, Instituto ou Fundação.

Hoje, através do Instituto Vivendo em Graça nos
lançamos, de uma forma considerável, nas obras
sociais, como ordena a palavra de Deus.

Entendemos que existem três passos que precisam
ser tomados para implantar um programa de Ação
Social em uma igreja:

Conscientização - é o processo pelo qual as pessoas
da igreja venham a entender o que é a Ação Social
Cristã, e comecem a desejar se envolver com a
mesma, todo esse trabalho precisa ter seu inicio com
o líder da igreja, isto é, ponta pé inicial não pode ter
outra pessoas à frente se não o líder da igreja.

Mobilização - é quando um grupo de pessoas da
igreja começa a organizar-se e planejar ações
sociais, fazendo reuniões, dividindo tarefas
trazendo a igreja para o centro do projeto, a ponte
dos membros se sentirem inseridos no projeto, e
que todos consigam explicar o que será realizado.

Ação – é quando as pessoas de fato fazem algo
que pode ser considerado o programa social da
igreja, isto é, quando conseguimos tirar do papel,
das reuniões e transformar em atitudes, tendo seu
inicio, meio e final.

Princípios para um programa de Ação Social
Cristã eficaz:

Oração;
Conhecer a comunidade, seus anseios,
problemas e desejos;
Conheça os recursos que existem entre os
irmãos e na comunidade;
Estabelecer qual ação é a mais viável entre as
mais urgentes;
Realizar outros projetos, respeitando um espaço
para que a igreja e a comunidade não se
percam;









Sempre utilizar pessoas diferentes para cada
ação diferente;
Planejamento;
Buscar recursos externos;
Realizar estudos bíblicos constantemente, como
parte normal da vida da igreja, que tratam de
questões sociais;
Avaliação.
 Jesus
mostrou que servir a
Ele é servir ao necessitado
que está ao nosso lado e à
nossa volta, carentes de
assistência.

similar documents