Aula 01 eGM99QG

Report
As avaliações serão:
-
Provas escritas;
Provas práticas;
Trabalhos escritos;
Seminários;
Avaliações surpresas.
Desde os primórdios o homem vem prospectando
os materiais de seu interesse, no começo esses sítios
era os que continham os materiais líticos (Sílex,
vidro vulcânico, etc.) para a fabricação de
ferramentas e armas. Com o advento das idades dos
metais, a busca foi de lugares que conteriam
concentrações metálicas (cobre, estanho – bronze,
ferro, etc.).
Pereira (2003), pergunta o que pesquisar?
Normalmente respondida por estudos de mercado, projeções de demanda futura
vão orientar quais serão os tipos de substâncias minerais (commodity)
absorvidas pela sociedade industrial e de consumo.
- Carência de bens;
- Avanço tecnológico;
- Minerais estratégicos;
- Entre outros.
Pesquisa ou prospecção mineral pode ser definida como a arte de se descobrir
depósitos minerais a um custo razoável em termos de tempo, recursos
financeiros e esforço.
Onde pesquisar?
Essa pergunta está atrelada a substância mineral almejada, alguns fatores serão
determinantes, como o tipo de ambiente geológico, a localização da área de
pesquisa, a estrutura da região, entre outros.
O ambiente geológico é o fator inicial a ser levado em consideração, pois ele por
si só já elimina grandes áreas que poderiam conter determinado bem mineral.
Como pesquisar?
Uma pesquisa mineral deve seguir três etapas distintas e sequenciais:
ß Exploração Mineral;
ß Prospecção em superfície;
ß Avaliação dos depósitos.
Exploração Mineral
É uma atividade de caráter regional e consta do reconhecimento de grandes
áreas utilizando-se de mapas geológicos, geoquímicos, metalogenéticos e
geofísicos, imagens de satélite, de radar e aerofotos, seguido da execução de
levantamentos geológicos expeditos, que podem ou não ser antecedidos ou
procedidos por levantamentos aerogeofísicos e geoquímicos, e cujo o objetivo é
o de selecionar áreas alvo para trabalhos de detalhe.
Prospecção em Superfície
Compreende todos os tipos de serviços necessários para se encontrar e
caracterizar um depósito mineral. Ela é constituída por uma série de etapas,
onde as relações custos/benefícios devem ser constantemente consideradas.
As diversas subetapas em que se dividem, são:
ß
ß
ß
ß
ß
Mapeamentos geológicos de semi-detalhe (1:20.000/ 1:25.000);
Amostragens de afloramentos;
Prospecção geoquímica;
Abertura de cavas, trincheiras, poços de pesquisa e sondagens;
Estudos pré-viabilidade técnico-econômica.
Avaliação dos Depósitos
Abrange os levantamentos geológicos e topográficos detalhados, detalhamento
nas campanhas geoquímicas, geofísicas, de sondagens e ampliação dos trabalhos
mineiros (Shafts, galerias, planos inclinados, trincheiras).
Essa etapa visa bloquear reservas e verificar os teores do minério.
Concomitantemente a essa última fase, pode-se desenvolver uma série de
estudos básicos (Projeto Básico) que objetivam a implantação do
empreendimento mineiro, devendo, para tal:
ß Contemplar a relação estéril-minério;
ß Métodos de lavra;
ß Métodos de tratamento;
ß Equipamentos;
ß Layout da mina, etc.
Depósitos Minerais
São acumulações ou concentrações anômalas locais de rochas e minerais úteis
ao homem. Elas podem acumular minerais metálicos ou não-metálicos.
No jazimento metálico um elemento químico presente é o objeto do interesse
do homem (por ex: na scheelita o W; na pirolusita o Mn; na cassiteria o Sn, etc).
No jazimento não-metálico é uma propriedade física, como, por exemplo:
minerais gemas (beleza, brilho, etc), argila (plasticidade), moscovita (resistência
elétrica), etc.
Alguns Depósitos Minerais não-metálicos também são chamados de Depósitos de
Minerais Industriais que são, na realidade, rochas e minerais não-metálicos, aplicados
em produtos e processos, como matérias primas, insumos ou aditivos, em diversos
segmentos industriais, tais como, cerâmicas, tintas, fertilizantes, papel, farmacêutico,
vidro, abrasivos, plásticos, borracha, cimento e materiais de construção. Alguns
minerais metálicos também são englobados nessa classificação dependendo do seu
uso.
Jazida Mineral
Quando um depósito mineral pode ser aproveitado economicamente.
Ocorrência Mineral
Quando um depósito mineral não pode ser aproveitado economicamente.
Minério
É uma rocha que contém os minerais ou metais de interesse envolvidos por
partes estéreis correspondentes às rochas encaixantes.
Mineral-minério
É a substância mineral útil ao homem, objeto do interesse econômico.
Ganga
Minerais sem valor econômico encontrado no minério.
Sub-produto
É uma mineral-minério cuja extração não se justifica economicamente a não ser
que sua exploração seja realizada em conjunto com um mineral-minério
principal.
Encaixante
É a rochas diretamente em contado com o minério.
Estéril
São as porções que não contem a mineralização, isto é, rocha encaixante e
porções do minério que não contém o mineral-minério.
Teor
É uma relação entre a quantidade de mineral-minério (MM) e minério (M).
T= (MM/M)x 100, pois o resultado é dado em porcentagem, mas também pode
ser utilizado g/ton, ppm, ppb, Kg/ton.
CUT-OFF ou Teor de Corte
É o teor mínimo da substância útil que permite a sua extração econômica.
Teor Crítico
É o teor limite entre lucro e prejuízo de uma atividade econômica de mineração.
Anomalia
Concentração anormal de um elemento químico ou mineral na crosta terrestre.
Clarque
Concentração normal de um elemento químico ou mineral na crosta terrestre.
METALLOTECTES
Alguns elementos químicos (ou minerais minérios) que tem preferência por
determinados tipos de rocha (por ex: cobre por peridotitos, niobio por
carbonatitos, scheelita por skarn, wolframita por rochas ácidas etc). Conceito
semelhante pode ser estendido para alguns minerais minérios não-metálicos, por
exemplo, diamantes têm afinidade por rochas denominadas kimberlitos, água
marinhas por pegmatitos, esmeraldas por biotititos, etc, etc...
BACKGROUND
É a concentração considerada normal dos elementos químicos numa
determinada área de pesquisa.
Limiar
O teor que limita aqueles considerados como uma concentração NORMAL e
uma ANOMALIA.
EXERCÍCIO

similar documents