da apresentação em PowerPoint

Report
VISÃO EMPRESARIAL DA ATIVIDADE
CONHECER
A ESTRUTURA
DEFINIR OBJETIVOS
SEGUIR UM PLANEJAMENTO
AGILIZAR DECISÕES
REDUZIR RISCOS
PLANILHA DE CUSTOS
FLUXO DE CAIXA MENSAL (compras, vendas)
SOLO
Características Físicas,
Químicas e Biológicas.
Forrageira
adaptada ao solo e clima
Correção e
Adubação
 produção X R$ custo
Potencial de produção de forragem (t MS/ha ano)
Forragem Residual
Cobertura do Solo
Incorporação de Matéria Orgânica
( raízes e parte aérea )
Capacidade de Suporte
animais/ha
Eficiência de Colheita
IMS - Quantidade
Qualidade
Produção Animal
no. de animais X desempenho (@/ha ano)
Suplemento
Natureza: protéico
energético
volumoso
Qualidade
Quantidade
Manejo
 produção X custo R$
SUPLEMENTAÇÃO
CONFINAMENTO
Adubação
- ( > lotação ; ganho de peso/an.  = )
nível : manutenção
produção intensiva ( % área, categoria )
Confinamento
- ( > lotação ; > ganho de peso/an.)
- > lotação  f (proporção da carga animal
confinada, forragem residual no final das águas)
- investimentos
Suplementação
- ( > lotação ; > ganho de peso/an.)
nível : baixo ( proteinados, misturas múltiplas,etc.)
médio ( 0,5 a 1,0 % P.V.) - f (estação,
disponibilidade e qualidade de forragem, objetivo.
alto (+ de 1,0 % P.V.)
natureza :
protéico - fontes
energético - fontes
protéico/energético
SUPLEMENTAÇÃO DE PASTAGENS
Condição das pastagens – Formulação (% PB)
•
•
•
período de crescimento (rebrota até produção de sementes)
maturação (transição águas – seca)
seca
Produção de bovinos à pasto
•
•
potencial genético: kg/dia – curva de crescimento
potencial de produção de forragem: kg/MS/ha ano
-fertilidade do solo
-manejo da pastagem
SUPLEMENTAÇÃO DE PASTAGENS
Infra estrutura:
•
•
•
•
vias de acesso
barracão, máquinas e equipamentos
mangas de alimentação
cochos
Categorias animais (utilização das pastagens):
•
bois e vacas em terminação
•
garrotes
•
bezerros
SUPLEMENTAÇÃO DE PASTAGENS
Quando, quanto e natureza do suplemento
•
•
•
quando - sistema
quanto – níveis f (objetivo, sistema)
natureza – proteico ou energético
Alimentos
•
disponibilidade
•
aceitabilidade
•
custo – resíduos – previsão de estocagem
•
manejo dos alimentos – uniformidade, horário, suplementação aos
domingos
Proporção do Rebanho Suplementado –
Variação de resultados
No. Anim.
Anim. Suplement.
@
∆%
Desfrute %
Ciclo (anos)
100
0
425,0
-
38
2,62
90
10
457,5
7,7
40
2,50
80
20
490,0
15,3
42
2,40
60
40
555,0
30,1
46
2,16
40
60
620,0
45,9
52
1,94
20
80
685,0
61,2
58
1,71
0
100
750,0
76,5
67
1,48
FLUXO DE ANIMAIS/ARROBAS
Histórico
Data
Arrobas (@)
Quant./Cat.
Estoque
Dias
animais*dias
Estoque
9-jan
2.730,0
-
224
4
896
Venda
13-jan
689,4
40 bois
184
8
1.472
Aquisição
21-jan
206,0
32 bez.
216
26
5.616
Aquisição
16-fev
162,0
21 garr.
237
53
12.561
Venda
9-abr
789,4
44 bois
193
49
9.457
Aquisição
28-mai
100,8
14 bez.
207
37
7.659
Venda
4-jul
334,6
20 bois
187
0
0
Aquisição
4-jul
167,4
26 bez.
213
3
639
Aquisição
7-jul
16,0
3 bez.
216
0
0
FLUXO DE ANIMAIS/ARROBAS
Incorporação
7-jul
6,0
1 bez.
217
48
10.416
Aquisição
24-ago
360,0
30 bois
247
46
11.362
Aquisição
9-out
156,0
26 bez.
273
0
0
Incorporação
9-out
5,0
1 bez.
274
1
274
Venda
10-out
369,6
22 bois
252
19
4.788
Venda
29-out
326,7
18 bois
234
47
10.998
Venda
15-dez
315,0
18 bois
216
0
0
Morte
15-dez
5,0
1 bez.
215
1
215
Aquisição
16-dez
169,0
27 bez.
242
21
5.082
Venda
6-jan
281,0
17 bois
225
1
225
Estoque
7-jan
2.425,0
-
225
364
81.660
FLUXO DE ANIMAIS/ARROBAS - Resultados
Aquisições = 179
Vendas = 179
Incorporações = 2
Mortes = 1
Lotação Média (cab.) = 224,34
Lotação Média (cab./ha) = 2,5 (1,9 UA/ha)
Produção de @ = 1.474,5 (16@/ha)
Produção Média (@/animal aloj.) = 6,58 @
Quantidade de Ração (kg) = 145.826 kg (650 kg/cab./ano)
Quantidade de Ração (kg/cab./dia) = 1,785 kg
Kg de Ração/Kg de Ganho = 3,30 kg (R$ 0,8085)
Ganho Peso Vivo Total (50%) = 44.235 kg
Ganho Peso Vivo Médio (kg/cab./dia) = 0,541 kg

similar documents