Revisão UFSM - einsteen10.com.br

Report
Revisão
UFSM
Língua Portuguesa
Prof. Rejane Seitenfuss Gehlen
PS 1
*Texto narrativo
*Vozes do texto
*Fonética e fonologia
*Estrutura e formação de palavras
*Classes gramaticais (nome)
*Concordância nominal
Morfologia
1- Fonética e fonologia:
Encontros vocálicos:
Ditongo ( 2 tongos) = dois sons fortes
Ditongo decrescente
Semi-vogal
explosão
Vogal
Semi-vogal
dinheiro
vogal
Ditongo crescente
vogal
água
Semi-vogal
Tritongo = 3 tongos
iguais
vogal
Semi-vogal
Semi-vogal
Hiato
vogal
mo e da
vogal
Dígrafos = di(2) grafo (grafias)
Dígrafos consonantais
nh- niNHo
lh- miLHo
ch- Chave
ss- oSSo
rr- aRRoz
sc- creScer
sç- naSÇo
xc- eXCeção
qu- QUeridos
gu- GUerra
Dígrafos vocálicos
Am – ambição (7l, 6f)
Em- empírico
Im – importante
Om – ombro
Um – umbral
an- andar
en- endereço
in - indicação
on - onde
un - untar
2- Estrutura das palavras
radical
infelizmente
prefixo
sufixo
vogal
temática
Desinência
de número
e pessoa
conquistaremos
radical
Desinência
de tempo
e modo
Consoante
de ligação
cafeteiras
radical
sufixo
Desinência
de número
3. Formação de palavras
Derivação
-prefixal: desleal
-sufixal: lealdade
-prefixal e sufixal: deslealdade
-parassintética: entardecer
-regressiva: luta (lutar)
-imprópria: Há um quê de vitória em seu olhar.
Composição
a)justaposição:
arco-íris
girassol
b)aglutinação
petróleo (pedra + óleo)
vinagre (vinho + acre)
Classes gramaticais
a)
b)
c)
d)
e)
Substantivo: NOME
Artigo: determina ou indetermina o nome
Adjetivo: qualifica, caracteriza, modifica o nome
Numeral: quantifica o nome
Pronome: acompanha ou substitui o nome
f) Advérbio: modifica o verbo,o adjetivo ou o
próprio advérbio
PRONOMES:
sujeito
complementos
Pronomes demonstrativos
pronome
tempo
espaço
Este, esta, isto Presente,
futuro
Perto do
enunciador
Esse, essa, isso Passado
próximo
Aquele,
Passado
aquela,aquilo distante
Perto do
interlocutor
Distante dos
comunicadores
Contexto/disc
urso
Referir algo
que ainda será
mencionado
Referir algo já
mencionado
Referir algo
mencionado
antes de outro
elemento
Grêmio e Internacional
são bons times;
................... é melhor
que ...........................
Pronome indefinido
Deve ser evitado no início de parágrafo
Pronomes de tratamento
Podem ser empregados com referência de 2ª ou
3ª pessoa, mas o verbo permanece sempre
na 3ª pessoa.
Vossa Excelência teve boa impressão de
Palmeira das Missões?
Sua Excelência teve boa impressão de Palmeira
das Missões.
Pronome relativo
• Esta é a cidade em que/na qual/onde
trabalhei por dois anos.
• Os alunos que estudaram serão aprovados.
• Fiz alusão ao conteúdo cuja complexidade é
grande.
• Estes são os alunos a cujos amigos referi-me
ontem.
Concordância nominal
adjetivo
artigo
substantivo
pronome
numeral
-Adjetivo como adjunto adnominal:
*posposto: A inflação compromete a indústria e
o comércio brasileiro/brasileiros.
*anteposto:
Escolheste bom lugar e hora para a reunião.
Escolheste boa hora e lugar para a reunião.
*Sujeito com sentido genérico:
Aveia é bom para a saúde.
A aveia é boa para a saúde.
É proibido venda de bebidas a menores de
idade.
É proibida a venda de bebidas a menores de
idade.
Mesmo:
Eles mesmos fizeram o sanduíche.
Elas mesmo cansadas vieram à aula .
Próprio:
Eu própria fiz o bolo.
Anexo:
As listas seguem anexas ao arquivo.
As listas seguem em anexo ao arquivo.
Meio
Comprei meio bolo.
Prefiro não ouvir meias palavras.
Os passageiros estavam meio cansados.
Bastante
Na festa havia bastantes pessoas. (pronome
indefinido)
As pessoas estavam bastante animadas.
(advérbio)
Só
Só Pafúncia e Elesbão viajaram.
Pafúncia e Elesbão viajaram sós.
Pafúncia prefere ficar a sós.
Comprei trezentOS gramas de queijo.
Sábado fizemos um prova monstro.
É necessário mais honestidade e menos
corrupção.
Pronomes indefinidos quem, alguém e
ninguém
Quem estava cansado?
Alguém estava cansado?
Não, ninguém estava cansado.
Texto Narrativo:
Elementos:
*Personagens, tempo, espaço, enredo, narrador e foco narrativo
Um francês ,um inglês e um americano vieram ao Rio de Janeiro, tomaram um táxi
e para gozar o carioca começaram a falar com o taxista:
- Você sabia, disse o francês,que a torre Eiffel foi feita em 30 dias?
-Você sabia, disse o inglês, que o Big Ben foi feito em 20 dias?
-Você sabia, disse o americano, que a Estátua da Liberdade foi feita em 15 dias?
Quando o táxi ia passando em frente ao Maracanã os turistas ficaram encantados
com o tamanho da obra e um deles perguntou para o taxista:
- Que obra gigantesca!! O que é isso?
Respondeu o carioca para descontar a gozação sofrida:
- Não sei. Quando passei de manhã estavam fazendo a terraplenagem!!!
Discurso Direto: Neste tipo de discurso as
personagens ganham voz. É o que ocorre
normalmente em diálogos
Travessões, dois pontos, aspas e exclamações são
muito comuns durante a reprodução das falas.
Ex.:
Respondeu o carioca para descontar a
gozação sofrida:
- Não sei. Quando passei de manhã estavam
fazendo a terraplenagem!!!
Um anjo torto, desses que vivem na sombra, disse:
- Vai, Carlos, ser gauche na vida.
Discurso Indireto: O narrador conta a história e
reproduz fala, e reações das personagens. É
escrito normalmente em terceira pessoa.
Nesse caso, o narrador se utiliza de palavras
suas para reproduzir aquilo que foi dito pela
personagem.
Ex.: O carioca para descontar a gozação sofrida
respondeu que não sabia, porque quando
passava pelo local de manhã ainda estava
sendo feita a terraplenagem.
Discurso Indireto Livre: O texto é escrito em
terceira pessoa e o narrador conta a história,
mas as personagens têm voz própria, de
acordo com a necessidade do autor de fazê-lo.
Sendo assim, é uma mistura dos outros dois
tipos de discurso e as duas vozes se fundem.
Ex.: O carioca para descontar a gozação sofrida
respondeu que não sabia. Quando passei pelo
local de manhã estavam fazendo a
terraplenagem!

similar documents