Somos Todos Cientistas

Report
SOMOS TODOS CIENTISTAS
Secretaria de Ciência Tecnologia e Desenvolvimento
Econômico - SCTDE
Diretoria de Apoio a Inovação Científico Tecnológica
DAICT
IDENTIFICAÇÃO
Este projeto será implementado e executado com a
execução de aulas espetáculos e concursos (para alunos
das escolas públicas) e de apresentações teatrais e de
repentistas/ emboladores/ cantadores, assim como de
exposições, em feiras livres, mercados públicos e
estações do metrô do município do Recife e Região
Metropolitana, visando contribuir na formação de uma
cidadania plena, através de um viés pela temática da
inclusão científica e tecnológica.
PERÍODO E CUSTO

Período: 12 (doze) meses

Custo Total: R$ 139.520,00 (cento e trinta e
nove mil, quinhentos e vinte reais).
JUSTIFICATIVA
No século XXI, que irá se caracterizar como sendo a
“Era da C&T”, parece-nos extremamente relevante
formar “massa crítica” fora dos limites da academia, o
que significa fazer com que todos os cidadãos,
particularmente os mais novos e os excluídos
socialmente, “pensem com a própria cabeça, caminhem
com os próprios pés e construam com as próprias
mãos”, inovando, isto é, fazendo não apenas o correto e
igual ao que todos já fazem, mas “bem, diferente e
melhor” (do ponto de vista do custo-benefício).
OBJETIVO GERAL
Popularizar o “Espírito Científico” e a formação
de “Massa Crítica” na população em geral,
particularmente nos jovens das comunidades
carentes do Recife e Região Metropolitana.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS







Promover uma mudança de comportamento com atitudes próativas para a produção do conhecimento;
Estimular a criatividade;
Aumentar a auto-estima, particularmente ao que se refere ao
seu potencial inovador;
Estimular o gosto pelo novo e pelas descobertas nos campos
da ciência e da tecnologia;
Incluir socialmente através da popularização da Ciência e do
Espírito Científico;
Aumentar a eficiência das políticas públicas em Ciência e
Tecnologia e Inovação;
Promover a integração da população com as Prefeituras
Municipais.
METAS
Atingir cerca de aproximadamente 130 mil
estudantes e de 100 mil transeuntes nas feiras,
mercados e estações de metrô, ao final dos 12
meses do projeto.
METODOLOGIA DE EXECUÇÃO
Execução de aulas espetáculos, apresentações teatrais e
de repentistas/emboladores/cantadores, exposições de
exemplos da “Ciência do Cotidiano”, tanto nas escolas
públicas quanto em feiras livres, mercados públicos e
estações do metrô do município do Recife, mostrando
exemplos práticos e reais da utilização da produção do
conhecimento no dia-a-dia da população (Ciência do
Cotidiano). Todas essas intervenções se basearão na
regra dos 10 “Cs”.
REGRA DOS “10 Cs”
São as características fundamentais que todo cidadão deve ter,
direta ou indiretamente, numa sociedade baseada no Conhecimento e
na Inovação, isto é, capacidade/competência (saber fazer bem/correto
e/ou educação formal), curiosidade (querer aprender sempre),
cepticismo (valorização da dúvida como instrumento na procura da
verdade), criticismo (importância da avaliação da qualidade da
informação), criatividade (como estímulo à inventividade), confiança
(no próprio potencial de contribuir para o novo), coragem (ousadia
para enfrentar e modificar os paradigmas, conceitos e práticas
dominantes), construtividade (na linha do “fazer o que puder, onde
estiver, com o que tiver”), coerência (com o atual paradigma
científico holístico-quântico, isto é, o da multifatoriedade, da
interconectividade e da integralidade) e compromisso (com o
bem-comum, com a cidadania e com as necessidades sócioeconômicas e epidemiológicas da população).
AULAS ESPETÁCULOS
Serão realizadas, a princípio mensalmente, nas escolas
públicas municipais, distribuídas nas 06 (seis) RPAs (região
político-administrativas). Consistirão de uma breve
exposição, de forma lúdica e interativa, sobre as
características fundamentais que constituem a regra dos 10
“Cs”. Poderão ser convidadas a apresentarem suas
contribuições, particularmente as relativas à “Ciência do
Cotidiano”, pessoas (inclusive aquelas de fora da
comunidade científica) da cidade do Recife ou do Estado de
Pernambuco.
EXPOSIÇÃO
Consistirá de uma mostra com exemplos inventivos do
tipo: lixeira e sandália, obtidas de pneu usado; utensílios
e artesanato feitos de barro e outros materiais presentes
na natureza, como, por exemplo, cabaças que viram
abajures; tronco de árvore que se transforma em canoa;
garrafas pet que se transformam em móveis, utensílios,
paredes e brinquedos infantis; tampas das garrafas pet
que se transformam em lixeiras, assoalhos, entre muitos
outros exemplos.
APRESENTAÇÃO TEATRAL
Consistirá de um diálogo provocativo, interativo, em
linguagem acessível, entre 02 (dois) ou mais atores
caricatos, baseado também na Regra dos 10 “Cs” e na
“Ciência do Cotidiano”, incentivando a participação da
população presente em cada evento e lembrando
grandes nomes da “ciência oficial”, mas também
aqueles da cultura ameríndia e a negra.
As apresentações serão realizadas semanalmente em
feiras livres, mercados públicos e estações de metrô.
APRESENTAÇÃO DE REPENTISTAS,
EMBOLADORES E CANTADORES
Consistirá em uma apresentação semanal, nos
mesmos locais das apresentações teatrais, só que
em datas diferentes, de 02 (dois) artistas da
cultura popular que irão “cantar” a temática em
linguagem popular e provocativa.
CONCURSOS
Serão realizados bimestralmente, nas escolas públicas municipais,
distribuídas em cada uma das 06 (seis) RPAs, para estimular e
divulgar exemplos de novas idéias de “ciência do cotidiano”
incentivando a população a achar respostas práticas para problemas
comuns do seu dia-a-dia. Versarão sobre os seguintes tópicos:
“Cientistas da Minha Rua/Casa/Escola/Cidade”; “Invenções
Populares”; “Cientistas Populares”; “Cientistas do Meu Bairro”;
“Novas Soluções para Problemas Simples”; “Novas
Idéias/Soluções para Problemas da Minha Cidade/Bairro”;
“Contribuições para Combater a Crise Ambiental”. A comissão
avaliadora será constituída por representantes da comunidade
científica do Estado de Pernambuco, da Prefeitura do Recife, do
METROREC e de eventuais outros parceiros.
PREMIAÇÃO
A escola e o aluno vencedor em 1º lugar receberá
01 (um) computador completo com impressora, o
aluno que ficar em 2º lugar receberá 01 (um)
aparelho MP3 Player e o aluno que ficar em 3º
lugar receberá 01 (um) aparelho celular, com
créditos para 12 (doze) meses. Ao final será
publicado um livro contendo todas as
contribuições apresentadas.
ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÃO
Para determinar os locais onde o projeto será executado,
contaremos com a parceria com a Secretaria Municipal de
Educação, quando da escolha das escolas públicas
municipais e a distribuição nas RPAs; com a Secretaria
Municipal de Serviços Públicos, quando da escolha das
feiras livres e mercados públicos; e com o METROREC,
quando da escolha das estações do metrô. Serão
executadas 12 aulas espetáculos, nas escolas, 36
apresentações itinerantes, nas feiras livres, mercados
públicos e estações do metrô, 06 concursos (um em cada
RPA) baseados na Regra dos 10 “Cs” e na Ciência do
Cotidiano.
INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO
Questionários padronizados, de simples
entendimento, utilizando escala analógica visual
(☺), contendo 07 (sete) perguntas, onde será
medido o grau de satisfação e compreensão do
público alvo em relação ao projeto.
RESULTADOS ESPERADOS
O projeto espera ampliar o horizonte da população
em relação à Ciência, particularmente a chamada
“Ciência do Cotidiano” aplicadas às prioridades do
contexto sócio, econômico e epidemiológico do
nordeste brasileiro, popularizando atitudes e
comportamentos conhecidos como a Regra dos 10
“Cs”, aumentando a auto estima da população em
tela.

similar documents